A ERA DA ENERGIA FEMININA – A ERA DE AQUÁRIO

1601235_774878269222315_3381197774444274944_n

Com o Raio Sincronizador emanado do Centro da Galáxia, às 14h17min (horário de Brasília), do dia 21 de dezembro de 2012, que atingiu o planeta Terra sete minutos depois (tempo que levou para chegar a este Sistema Solar), começou definitivamente a Era da Energia Feminina – a Era de Aquário.

Com este Impulso Cósmico começou uma nova disposição mental e vibratória predispondo a humanidade a um novo pensar e agir, para que possa readquirir sentimentos outrora possuídos, quando foram distorcidos por falsos valores e por conceitos impostos, que desde então estavam inseridos no proceder dos seres humanos – e, muitos deles associados à sua sexualidade.

Estes Sentimentos de uma época mais remota expressos como uma Energia Pura e que começam agora ser resgatados, as Amazonas Matriciais já os tinham em outro período da historia da humanidade. O seu campo vibratório especial não tinha energeticamente nenhuma mistura, porque ele não misturava com o campo vibratório de outras pessoas. Elas conseguiam neutralizar qualquer energia em desarmonia que por acaso tentasse aderir no campo eletromagnético de seu corpo (aura).

A presença neste planeta das Amazonas Matriciais em outra época sempre foi do conhecimento de alguns (“iniciados”). Entretanto, para o publico em geral esta presença é tida como uma lenda na forma de mulheres guerreiras. Estas Sumo-Sacerdotisas viveram em comunidades sem a presença de homens, que só eram aceitos quando demonstravam capacidade mental e vibracional associada à paranormalidade (“sacerdotes”), mas mesmo assim suas presenças eram aceitas apenas durante o tempo necessário para gerar filhos, que eram criados por elas se fossem do sexo feminino.

Durante muito tempo a lenda das Amazonas já povoava o imaginário dos gregos e dos romanos, sendo citada no poema épico Eneida de Virgilio e também na Ilíada de Homero. Ela está também presente em todos os continentes, com exceção da Oceania. E, todas as mulheres citadas na Bíblia são da linhagem das Amazonas Matriciais, que contribuíram para a presença física de Cristo na Terra. Atualmente as mulheres que herdaram a genética das amazonas são as caucasianas, mas, no Brasil existem também tanto mulheres com a sua descendência na vibração de “sacerdotisas” quanto os homens com a sua descendência na vibração de “sacerdotes” – pessoas diferenciadas geneticamente pela sua sensibilidade, criatividade e  habilidades paranormais.

O motivo verdadeiro da presença das Amazonas no planeta Terra não esteve relacionado “à arte de guerrear”, mas o de trazer Harmonia à humanidade através da estabilização da Freqüência Schumman, com o auxilio das vibrações sonoras que produziam através de suas cordas vocais. Emitiam um som melódico que ressoava como vibrações celestiais, para que sincronizassem as moléculas da água no formato tetraédrico e influenciassem com esta vibração todos os corpos vivos (vegetais, animais e seres humanos), que são constituídos em grande parte de água. Portanto, elas tiveram uma missão muito especial, que só elas poderiam realizar, ajudando harmonizar a maneira de pensar e de agir das pessoas daquela época, quando já as preparava vibratoriamente para a vinda de Jesus Cristo. Portanto, elas vieram em função da paz e não em função da guerra, como diz a lenda.

As Amazonas Matriciais eram “Sumo-Sacerdotisas” com diversos dons extrasensoriais, que as permitiam manipular com facilidade as Leis Universais para a terceira dimensão. Elas traziam também em seu olhar o poder da magia, que através desta sua força extraordinária também as possibilitava apenas mentalmente serem compreendidas, sem se expressarem oralmente.

A energia que elas irradiavam era de muita pureza, porque não tinham bloqueios emocionais ou de julgamento em relação ao que faziam. Logo após o ato sexual que tinham com os “sacerdotes” apenas por necessidade de procriação, elas neutralizavam através do seu campo energético a energia do homem (inserido no “sacerdote”), conservando-se com a sua pureza vibratória inicial, como se não o tivesse feito e sem o sentido de pecado como muitas vezes a sexualidade ainda é vista hoje.

As Amazonas Matriciais tiveram a missão de reciclar a energia sexual, que naquele tempo como hoje era muito má utilizada, para uma vibração mais pura através de vibrações sonoras provenientes de suas cordas vocais na forma de canções e de “mantras” ultra-sônicos. A entonação por elas criada vibrando na freqüência semelhante à da harpa, gerava uma sincronia com tudo e com todos.

Estas Matriciais pertencem a uma raça de um mundo em uma galáxia em espiral, que está distante da Terra 2,2 milhões de anos-luz. É uma galáxia que em um ciclo de 144 mil anos tem uma aparência como estivesse esticada, para depois em mais 144 mil anos ter a aparência de uma espiral ou de uma cobra enrolada. A energia da kundalini é representada na forma de uma serpente enrolada por este motivo.

A 13ª. Constelação (Ophiuchus, Ofiúco – Caçador de Serpentes) tem como signo do zodíaco a cobra. Ela está relacionada à “13ª Tribo” ou às Amazonas, que superaram todas as outras doze tribos pelo seu alto grau de evolução e iluminação.

Entretanto, os indícios mais autênticos desta “13ª. Tribo” foram apagados ou removidos propositalmente com o sentido de eliminar tanto os ensinamentos destes seres quanto a prova de suas presenças!… Por quê?… Porque removeram da face da Terra qualquer lembrança mais precisa do poder mágico destas Sumo-Sacerdotisas, que eram seres iluminados com o poder alquímico da transformação e que irradiavam através do seu olhar, do seu sorriso e da sua voz grande magnetismo e magia?…

As atividades vibracionais (do Projeto Portal) estão voltadas para este Novo Ciclo, portanto estão também em sintonia vibracional com a Freqüência das Amazonas. E estas atividades resumindo agora tudo o que já foi feito em relação à energia da kundalini – à energia sexual já transformada em Freqüências Multivibracionais, elas finalizam nesta freqüência as demais atividades que ali já foram feitas anteriormente.

Estas “sacerdotisas e os sacerdotes” de hoje descendentes das Amazonas Matriciais possuem qualidades extrassensoriais ativas. Possuem também informações conseguidas através das linhas de reencarnação. Com informações e treinamentos, despertam-se para a percepção de altas freqüências vibratórias, que são posteriormente convertidas em Energia Taquiônica (Energia do Pensamento), acelerando o seu padrão evolutivo.

Estas mulheres e homens pesquisadores do Projeto Portal que possuem a genética destas Matriciais e que agora ainda interagindo com seus parceiros de outras realidades estão mais informados, já sabem transformar a Energia da Kundalini – energia sexual, em Energia Vibracional. Sabem também que esta Energia já transformada em Freqüências Multivibracionais, só acontece através da Energia Taquiônica, que já é a soma de todas as formas de energia (sexual e emocional) por eles geradas em sintonia com o Cosmo. Sabem ainda que agora podem se expressar de fato na Vibração do Amor Universal, que não é mais apenas aquele amor limitado por sensações humanas pregado por religiosos, filósofos e poetas. Sabem que esta Vibração é mais ampla, permitindo-os que equilibrem totalmente as três linhas básicas do destino pré-programado de suas Três Linhas da Vida.

O Novo Ciclo que agora se inicia com a Era de Aquário, identificando-se com a presença mais consistente da Energia Feminina, ele é também o momento que se inicia “O Retorno”, para que principalmente as mulheres (as “sacerdotisas modernas”) possam a partir de agora direcionar com muito mais sensibilidade, mas também comandar com a firmeza de “guerreiras” a humanidade, para que ela volte aos verdadeiros valores e objetivos do Cristo Cósmico, em obediência ao Quinto Princípio Universal – em obediência ao movimento de retorno entre dois pólos que sempre se manifesta nos planos físico, mental e espiritual.

Chegou o momento para que com a liderança destas mulheres (auxiliadas pelos homens) usem de fato sua Vontade, para que possam finalmente em um grau de Equilíbrio e Firmeza Mentais, não mais deixarem a humanidade mover à direita e à esquerda pelo pendulo mental das condições e das emoções coletivas, que sempre a jogaram para lá e para cá em varias ocasiões de sua historia. Estas “sacerdotisas” modernas já possuem capacidade de mudar a vibração de tudo através do seu direcionamento mental, quando já são vistas cada vez mais em todas as atividades humanas comandando-as. Elas podem!… E podem muito mais!… Já tem condições de se tornarem “senhoras de todas as Leis”, por agirem em sintonia com elas, por agirem com mais acuidade de acordo com os Princípios que as regem.

__________________________

Neste Novo Tempo com a sensibilidade feminina mais presente e que é mais própria da mulher, serão desmitificados certos paradigmas e dogmas que pontuam doutrinas religiosas e mesmo esotéricas (herméticas). Serão paulatinamente derrubadas teorias que versam sobre liturgias, cerimoniais e a criação da raça humana, para que se reescreva a história da humanidade, já extirpada de versões que ainda nos dias de hoje correm como verdades imutáveis.

Neste reinicio para a humanidade com a Era de Aquário se mostrando cada vez mais, a presença da mulher de maneira gradativa e silenciosa começa conquistar com a sua versatilidade espaços de trabalho praticamente em todas as atividades humanas, usufruindo do seu poder – do poder mais criativo de seus trinta e sete canais mentais, que o homem apenas os possui em numero de dezoito.

A mulher possuindo mais do dobro de canais mentais que o homem, ela é mais intuitiva e mais criativa do que ele. É mais capacitada para se inserir nesta nova etapa do conhecimento e de realizações humanos, fazendo-se mais presente, quando não é mais necessária a força bruta masculina anexadora de novos espaços físicos, como acontecia comumente como conquistas territoriais na era anterior, na Era de Peixes – hoje a força bruta é utilizada empregando-se a tecnologia das maquinas, que podem facilmente ser comandadas tanto por homens quanto por mulheres.

Na Era de Aquário com novas descobertas tecnológicas e de transformações profundas no comportamento humano, “vícios” milenares serão a partir de agora mais firmemente removidos, mas talvez aqueles mais difíceis de serem removido estejam na forma de informações acumuladas como aparente cultura, que para ser removidas vai exigir uma esforçada “faxina mental” – principalmente àquelas fundamentadas em culturas religiosas.

A verdadeira transmutação é uma Arte Mental. A palavra transmutar significa mudar de uma natureza (substancia) em outra e da mesma forma. Então, a Transmutação Mental é a arte de transformar e de mudar os estados, as formas e as condições mentais em outras – é a Arte da Química Mental.

O “universo humano” é criação mental de uma mente finita (humana), enquanto o Universo d’O Todo é criação de uma Mente Infinita (Deus). Ambos são semelhantes em natureza, mas infinitamente diferentes em grau.

A Mente Infinita d’O Todo é a matriz dos Universos. O Universo como a humanidade o conhece não é substancial e nem duradouro – é uma coisa de tempo, espaço e mobilidade. A Verdade Absoluta pode ser definida como sendo as Coisas como a Mente de Deus as conhece, ao passo que a verdade relativa está relacionada às coisas como a mais elevada razão da mulher e do homem as compreendem.

Sabedores dos Princípios Universais as “sacerdotisas” e os “sacerdotes” de hoje (no Projeto Portal) valendo-se, sobretudo, da Primeira Lei Universal, que estabelece ser o Universo Mental em sua natureza, aceleram a sua freqüência mental e “chamam” as “Naves” (GNA, Gemus e outras de freqüências diferentes) para que se mostrem fisicamente como se aparecessem “do nada” e depois se sumissem “no nada” e, quando então, deduzem que é através da Infinita Mente Vivente (Deus), que mentes finitas (humanas) podem mesmo em realidades diferentes se comunicar e interagir.

Neste Novo Ciclo de especial abertura mental o ser humano precisa sair de uma realidade estática e obscurantista que já faz tempo nele foi incutida pelo GO (Governo Oculto) e começar a vivenciar outra realidade mais dinâmica – mais vibrante e eterna. Vida é conhecer, é vivenciar o eterno conhecimento e, sobretudo, é cada um se conhecer cada vez mais, buscando no mais profundo de seu ser o Cristo interno.

Aquela ou aquele que busca o Cristo Cósmico deve ter a alma transbordando de aventura, certo de que se jogou destemido no mundo do nada das coisas materiais, mas tendo a certeza de que neste mundo visível como ponto mais baixo, encontrará o ponto mais alto alem mesmo do Universo físico, ao ser conduzido através de seu Cristo interno pelos mundos mental-invisíveis, pelos mundos multidimensionais.

O “novo ser” desta Nova Era que realmente esta em busca de si mesmo, ele deve “ser mental”, mas ao mesmo tempo deve também “ser espiritual” dentro de uma “alquimia” necessária para que se descubra em relação à realidade em sua volta, tanto aquela que ele vê, quanto àquela que ele normalmente não vê, “experimentando-se como “o observador” alem mesmo dos processos quânticos de “entrelaçamento”.

A Física Quântica desmitificou a dicotomia matéria-onda. O Universo em constante vibração é composto de ondas. Nele o pensamento esparge ondas que se propagam na veiculação da energia empregada. O direcionamento do pensamento submetido à Vontade de forma concentrada realiza “milagres”, pela interação ondulatória do pensamento na estrutura ondulatória da própria matéria.

As “novas” mulheres e os “novos” homens deste Novo Tempo ao se concentrarem já são capazes de utilizarem da força de sua Vontade para dominarem Leis Universais como Co-Criadores, para então manipularem Freqüências Multivibracionais no mundo da matéria, materializando-a ou transformando-a.

O Universo pode ser dividido em três grandes classes conhecidas de fenômenos, que como Três Grandes Planos são denominados: Grande Plano Físico, Grande Plano Mental e Grande Plano Espiritual. Estes três Planos penetram uns nos outros, assim esta divisão que não é solida e nem exata pode ser colocada entre os mais elevados fenômenos do Plano Físico e o mais inferior do Plano Mental. A vida antes de emergir em um nível de complexidade da matéria, já existia potencialmente nela. A mente que também emerge com certo nível de complexidade da vida com o auxilio do cérebro,  também já existia potencialmente nela. O “mundo Terra” já existia na Infinita Mente Vivente, projetado para que através dos elementos fogo, água, terra e ar servissem ao reino mineral, vegetal e animal coexistindo em equilíbrio.

As “sacerdotisas e os sacerdotes” de hoje estão em busca do Verdadeiro Conhecimento perdido no tempo, muitos deles associados distorcidamente a lendas e mitos.   Com informações que agora estão recuperando procuram tornar as “Senhoras” e os “Senhores” que dominam Leis Universais, porque é através delas que podem ser também os donos de suas próprias leis em seu “mundo interior”.

Buscar informações para adquirir novos conhecimentos é “vibrar” em outro nível de consciência e almejar também, ir alem do “laboratório” de experiências espaço-tempo.

Estas buscadoras e estes buscadores de si mesmos que procuram se conhecer através do Real Conhecimento, eles estão em permanente o estado de auto-referência, olhando para si mesmos conscientes de seu Eu Verdadeiro.

Elas e eles que buscam desenvolver a sua Potencialidade de Co-criadores estão em intenso processo de criatividade interior para melhor perceber o “Mecanismo” da Causalidade Descendente – a Consciência Cósmica ou Deus fazendo presente em sua vida de “observadores”.

A Nova Ciência traduzida pelos conceitos da Física Quântica exige das sacerdotisas e dos sacerdotes de hoje que pesquisam neste novo campo, um estado de percepção (intuição) mais apurado que os permite também mais interiorizados, “se ligarem” mais à Consciência Cósmica – o Ser Quântico que é o Verdadeiro Portador da Criatividade.

Tudo no Universo é Energia. Os seres humanos são partículas conscientes no Universo. Partículas divinas constituídas de memória e vibrando através de Freqüências de Onda. Mas, aqueles que ficam flutuando entre a atração e a repulsão (quase sempre perdidos em seu mundo interior), o seu direcionamento a nível eletromagnético através de seu campo energético utilizando-se de seus olhos ou de sua fala, ele acaba por interferir em seu padrão evolutivo. Portanto, é necessário que todos os caminhantes destes novos tempos (mulheres e homens) abram para novos conhecimentos, abram a mente para uma maior compreensão em relação às Energias, mas não só aquelas de campos eletromagnéticos.

Por: Antônio Carlos Tanure

Via: pegasus.portal.com.br

Neste palco da vida (Mensagem de um Filho para Mãe – Recebido Espiritualmente)

522432_807967389217871_799669488_n

Neste palco da vida…

Somos artistas cósmicos!

Personagens por assim dizer…

Cada um com seu importante papel…

Todos fundamentais nesta grande peça terrena!

Com o principal objetivo de atuação, viver a vida!

Ele pediu isso para gente…

Ele sabia o quanto isso seria importante para nós…

Viver nossas vidas!

E nós confiamos em suas palavras e em seu exemplo de vida!

Já faz mais de dois mil anos que ele passou por ai (Terra)…

Mesmo depois de tanto tempo, vocês ainda sentem a presença Dele em vossos corações!

Aqui e agora te inspirando a escrever cada palavra deste texto!

Fazendo rolar cada lágrima em seu rosto de tanto amor, assim como no meu rosto espiritual.

Ele sabe que vamos chegar lá, pois já viveu infinitas vidas e é nosso maior Anjo da Guarda.

É aquele irmão mais velho que olha para gente e somente com o olhar…

Transmite através do olhar que tudo vai dar certo…

Esta pode ser nossa melhor atuação no palco da vida…

Só depende de cada um de nós!

Nunca estivemos sozinhos, nem por um instante, hoje eu sei disso!

Tanto nos momentos mais difíceis, quanto nos mais lindos…

E quando não estamos mais atuando ai na terra…

Continuamos nossa atuação aqui na verdadeira Casa de Deus!

Um dia nos reencontraremos, mas não agora!

Pois no seu palco da vida, o show não pode parar…

Lembre-se: Na casa de Deus existem muitas moradas…

Um grande beijo carinhoso de quem te ama muito Mãe…

Ass: Filho

(Mensagem de um filho para sua mãe transmitido por seu Mentor Espiritual e recebido espiritualmente por Jefferson L. Orlando. (São Paulo, 07 de junho de 2013) )

De fundo tocava esta linda música interpretada pelo músico chinês Jia Peng Fang e sua Orquestra:http://bit.ly/ZW1Rcl

 

Jefferson L. Orlando – É Psicoterapeuta Reencarnacionista, Palestrante, Ministrante, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Reside e atende em São Paulo/Capital com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina. Site: www.soldoeverest.com.br E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

 

 

LUCIDEZ OU DISTRAÇÃO

green-machine

Você ultimamente parou e percebeu como vem tomando as decisões da sua vida?

A maioria de nós estamos acostumados a tomar decisões (escolher) sem pensar, sem refletir e principalmente sem sentir. Essa condição já está instala em nós há tempos e essa forma de agir faz muito mal para nós como seres humanos e principalmente como espíritos. Na maioria das vezes o resultado dessas atitudes é cairmos novamente na “armadilha” do vitimismo.

Você é vítima ou é co-criador da sua vida?

Existe uma série na TV por assinatura com o nome “Walking Dead”, são zumbis que ficam andando pela rua buscando comida fresca, ou seja, seres vivos que não sejam zumbis. Só seguem o sentido do olfato, não pensam, não refletem, não tem nenhuma consciência são mortos-vivos e para este texto é uma excelente analogia a ser utilizada.

Quantos de nós já viveu ou está vivendo neste exato momento como zumbis?

Se você reconhecer que está vivendo como se fosse um zumbi, ou seja, não pensando em suas atitudes e escolhas não só agora (presente), mas um longo período de sua vida, então chegou a hora de despertar! Sair do estado de distração (zumbi), começar a pensar e principalmente agir com lucidez (consciência) em tudo na vida.

Vivemos um momento único de nossa civilização, nunca a informação foi tão aberta para os seres humanos e as oportunidades estão ai por milhões a todo o momento.

Quando foi a última vez que você escolheu algo na sua vida junto com o seu coração?

Está aí algo que é muito difícil de ver nos tempos de hoje, pensamento (consciência) e sentimento (espírito) agindo em conjunto, em unidade na vida das pessoas. Este é um exercício que não é praticado e para algumas pessoas nunca se quer foi experimentado. Por isso algumas pessoas levam mais tempo e outras menos tempo para perceber, acreditar e principalmente sentir que algo não está certo.

Temos caminhos distintos para seguir nesta busca da expansão da consciência cósmica, podemos “escolher” a parceria do amor ou escolher a parceria da ilusão. A presença de amor é suave, carinhosa e paciente, já a presença da ilusão é pesada, impaciente, inconstante e quando se desfaz gera dor, ou seja, a humanidade vem seguindo de uma forma geral pelo caminho da ilusão.

Algumas ilusões para reflexão, o materialismo, solidão, vaidade, autoritarismo, vitimismo, dependência do outro para ser feliz, que somos um corpo, egocentrismo e tantas outras…

É realmente decisivo praticarmos o exercício diário de estarmos lúcidos em nossas vidas e aos poucos tomando consciência de cada escolha feita, pois estamos fabricando nosso futuro a todo o momento. Não coloque a responsabilidade do seu futuro nas mãos de ninguém, pois ele pertence somente a você!

Se banque, busque a felicidade, não viva com o que as outras pessoas acham, ouça a voz que vem do coração em parceria com a consciência do discernimento espiritual.

Perceba que a vida a todo o momento oferece tudo o que você precisa, fique atendo aos “Sinais da Vida”.

Agradeça a vida, se perdoe, perdoe o próximo, dê espaço para alegria de viver, converse mais vezes com seu espírito e deixe o amor tocar no seu coração…

Amor
Determinação
Confiança

Jefferson L. Orlando

Jefferson L. Orlando – É Psicoterapeuta Reencarnacionista, Palestrante, Ministrante, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Reside e atende em São Paulo/Capital com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina. Site: www.soldoeverest.com.br E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

 

ORAÇÃO DO LAVRADOR

431

Abençoa oh! Terra querida

as mãos que lhe deposita os grãos

Louva oh! Terra bendita

a alma que lhe fecunda o ventre

Suporta oh! Terra querida

o corte que lhe faz o broto

Acolhe oh! Terra bendita

o rasgo que lhe faz a raiz

Ampara oh! Terra querida

o tronco que lhe pede sustento

Regozija oh! Terra bendita

com as flores que lhe enfeitam o chão

Amadurece oh! Terra querida

o fruto da gesta do pão

Exalta oh! Terra bendita

os pés que lhe colhe os frutos

Repousa oh! Terra querida

da gestação e da nossa vida

Abençoa oh! Terra bendita

a alma que sacia a tua lida

Louva oh! Terra querida

o lavrador na oração de cada manhã:

Abençoada e louvada seja

sagrada terra do sertão

Peço licença entoando essa canção

prá humildemente lhe depositar essa semente

O pão nosso de cada dia

é o bendito fruto do vosso ventre

Perdoa oh! Terra nós pecadores

por nos deixarmos cair em tentação

Perdoa-nos oh! Mãe Terra

por lhe trairmos nas depredações

Acolhe em teu ventre a insensatez humana

perdoa-nos e faça florir nossos áridos corações

Abençoada e louvada seja

a sagrada terra do sertão

Abençoada e louvada seja

abençoada e louvada seja, amém.

Gilberto de Castro Rodrigues

LIÇÃO DE VIDA

1366

 

Um jovem foi se candidatar a um alto cargo em uma grande empresa . Passou na entrevista inicial e estava indo ao encontro do diretor para a entrevista final. O diretor viu seu CV, era excelente. E perguntou-lhe:
– Você recebeu alguma bolsa na escola? – o jovem respondeu – Não.
– Foi o seu pai que pagou pela sua educação?
– Sim – respondeu ele.
– Onde é que seu pai trabalha?
– Meu pai faz trabalhos de serralheria.

O diretor pediu ao jovem para mostrar suas mãos.
O jovem mostrou um par de mãos suaves e perfeitas.

- Você já ajudou seu pai no seu trabalho?
– Nunca, meus pais sempre quiseram que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, ele pode fazer essas tarefas melhor do que eu.

O Diretor lhe disse:
– Eu tenho um pedido: quando você for para casa hoje, vá e lave as mãos de seu pai. E venha me ver amanhã de manhã.

O jovem sentiu que a sua chance de conseguir o trabalho era alta!

Quando voltou para casa, ele pediu a seu pai para deixá-lo lavar suas mãos.
Seu pai se sentiu estranho, feliz, mas com uma mistura de sentimentos e mostrou as mãos para o filho. O rapaz lavou as mãos de seu pai lentamente. Foi a primeira vez que ele percebeu que as mãos de seu pai estavam enrugadas e tinham muitas cicatrizes. Algumas contusões eram tão dolorosas que sua pele se arrepiou quando ele a tocou.
Esta foi a primeira vez que o rapaz se deu conta do significado deste par de mãos trabalhando todos os dias para pagar seus estudos. As contusões nas mãos eram o preço que seu pai teve que pagar por sua educação, suas atividades escolares e seu futuro.
Depois de limpar as mãos de seu pai, o jovem ficou em silêncio organizando e limpando a oficina do pai. Naquela noite, pai e filho conversaram por um longo tempo.

Na manhã seguinte, o jovem foi encontra-se com o Diretor.
O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do moço quando ele perguntou:
– Você pode me dizer o que você fez e aprendeu ontem em sua casa?
O rapaz respondeu:
– Lavei as mãos de meu pai e também terminei de limpar e organizar sua oficina. Agora eu sei o que é valorizar, reconhecer. Sem meus pais, eu não seria quem eu sou hoje… Por ajudar o meu pai agora eu percebo o quão difícil e duro é para conseguir fazer algo sozinho. Aprendi a apreciar a importância e o valor de ajudar a família.

O diretor disse:
– Isso é o que eu procuro no meu pessoal. Quero contratar uma pessoa que possa apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conhece os sofrimentos dos outros para fazer as coisas, e que não coloca o dinheiro como seu único objetivo na vida. Você está contratado.

Uma criança que tenha sido protegida e habitualmente dado a ela o que quer, desenvolve uma mentalidade de “Tenho direito” e sempre se coloca em primeiro lugar. Ignora os esforços de seus pais.
Se somos esse tipo de pais protetores, estamos realmente demonstrando amor ou estamos destruindo nossos filhos?
Você pode dar ao seu filho uma casa grande, boa comida, educação de ponta, uma televisão de tela grande… Mas quando você está lavando o chão ou pintando uma parede, por favor, o faça experimentar isso também . Depois de comer, que lave os pratos com seus irmãos e irmãs. Não é porque você não tem dinheiro para contratar alguém que faça isso; é porque você quer amar do jeito certo. Não importa o quão rico você é, você quer entender. Um dia, você vai ter cabelos brancos como a mãe ou o pai deste jovem.

O mais importante é que a criança aprenda a apreciar o esforço e ter a experiência da dificuldade, aprendendo a capacidade de trabalhar com os outros para fazer as coisas.

(Tradução da postagem de Adri Gehlen Korb)

A VOZ DO ÚTERO

1364

A voz do útero é a voz do amor. Ele contorce-se porque ainda estamos amarradas e aprisionadas. O feminismo abriu caminho às avessas e usamos a força do masculino adoecido o tempo todo: a dureza, a negação da emoção, do afeto, a luta pelo poder, o fechar dos nossos corações. O mesmo sofrimento impingido, passamos a impingir. Esse é o grande equívoco do movimento feminista. A luta pela igualdade foi e é necessária. Foi e ainda é um movimento importante de conscientização para que nós, mulheres, possamos ganhar autonomia interna, independência, maturidade e saiamos da condição de criança carente, da vitimização, do parasitismo. Mas, tudo isso, precisa ser banhado pela consciência amorosa para connosco mesmas. Sem essa consciência não há transformação possível. Abertura para amar, deixar a voz do coração falar. Quando há muito medo não há amor. E essa para mim é toda a dor do feminino. Porém, o momento é de retorno às nossas essências, e é por isso que as mulheres estão tão cansadas, pois elas precisam da sua força essencial, do seu amor de volta! As mulheres confusas e por isso cindidas (entre a santa e a puta) não reconhecem a supremacia do amor que brota do seu ser. E esta é a sua finalidade última. É a função da sua essência. Sinto que há um aprisionamento deste útero que quer amar e não sabe porque a mulher se aprisiona na sua própria dor, não vê saídas, não vê perspectivas, vê-se algemada o tempo todo. Será que não está na hora de olharmos para este corpo de dor e fazer um ritual de despedida? De limpeza, de cura? Não conseguimos ser inteiras porque o corpo de dor vive nos remetendo a essas injustiças que recebemos, tal qual uma criança carente, que não aceita mas também não se mexe, só reclama e continua a submeter-se. Amar é essencialmente a nossa função. Não é sermos boazinhas é sermos boas. Não é sermos passivas, é sermos conscientes dos nossos movimentos e quando devemos fazê-los. É termos voz. É alcançarmos a SABEDORIA perdida por entre vários opiniões, teorias e etc… É reconhecermos e apropriarmo-nos inteiramente do nosso poder. Já está na hora da força se expandir, não lutando mas amando. O feminino quer lembrar à mulher como é amar e devemos amar-nos para podermos curar o que nos cerca de ignorância e temor, dentro e fora de nós. Consciência sim, da nossa história antropológica e da nossa força espiritual pois precisamos nos libertar emocionalmente e mentalmente para sermos verdadeiramente LIVRES. Precisamos SER ESTA MULHER, que deixa a voz do útero falar. Uma coisa é ter consciência das nossas dores, outra coisa é tê-las como “armas” de proteção ou mesmo no uso de vinganças veladas ou não. Embora todas as pressões que ainda sentimos e vivemos, devemos seguir sem medo a mensagem da rosa, a essência do feminino em sua leveza, pureza, aroma, beleza, no amor que espalha e nos seus espinhos que revelam que ela não é frágil e nem tampouco desprotegida. É consciente de sua força, beleza, sabedoria e dignidade!

Texto adaptado de Rosa Barros

O DESPERTAR DA MULHER ANCESTRAL

1363

Como diz a Sabedoria das Curandeiras Andinas, antes de curarmos aos outros, precisamos nos curar.
Nós mulheres carregamos em nossa bagagem diversas roupas sujas, escuras que já não nos servem mais e com o medo de quando lavarmos a mesma não mais nos servir, carregamos mesmo sabendo que já não nos serve mais, pelo simples falta de termos medo de desapegar-se… Temos medo de desapegar de ciclos, de relacionamentos desgastantes, de empregos que não mais nos acrescentam, tudo isso com o medo do novo. Nos colocamos em situações de desgaste e esgotamento, quando o nosso coração nos diz que algo chegou ao fim, não escutamos e seguimos levando o fardo, acrescentando em nossos ombros pesos que não seriam necessários… Nos colocamos em situações que nos geram magoas e sofrimentos, quando poderíamos ser responsável por deixar a alegria e a paz em nosso interior.
Por carregarmos por tanto tempo esses pesos conosco, muitas vezes não conhecemos a nossa leveza, a nossa pureza e sensibilidade, não nos conhecemos como fêmeas, mas sim entramos em jogos de competição, de disputa e de chateações, ao invés de lembrarmos que o dom da mulher é o AMOR….
Quando nos abrimos para o despertar da Mulher Ancestral, começamos a desvelar em nosso ser muito dos nossos dons, e um deles é o de cuidar, acolher , curar… Começamos a perceber que conosco trazemos uma medicina, seja o tecer, o falar, o cantar, o cozinhar, algo que fazemos que faz bem a nós e aos outros, assim começamos a perceber que somos mulheres curandeiras, mulheres sabias, somos cíclicas e conosco carregamos o dom da alquimia
Mas antes de qualquer coisa devemos lembrar que para ajudar o processo de cura de cada ser que nos chega, a primeira a ser curada é nós mesmas, precisamos conhecer nossas sombras, nossos medos, nossa projeções, nossos erros e acertos, pois só assim conseguiremos enxergar o outro com compaixão, respeito, amor e principalmente sem julgamentos…
Para acolher e demonstrar amor o outro, só conseguiremos quando nós amarmos,e só podemos nós amar quando primeiramente formos as curandeiras de nós mesmas

Carol Shanti – Via Xamanismo para Mulheres