O OCEANO DA EXISTÊNCIA

10308904_324683994345251_5432379364920744597_n

A Existência é como um Oceano. Neste oceano, durante as diferentes vidas, podemos estar emergindo ou submergindo, podemos estar indo em direção à Luz ou em direção às trevas. E neste vai e vem iremos encontrar muitas pessoas, e iremos nos relacionar com algumas delas. Quando nos relacionamos com pessoas que estão indo na mesma direção iremos experimentar harmonia e paz, mas quando nos relacionamos com pessoas que estão indo em direção oposta iremos experimentar desarmonia e conflito. Temos que ter o discernimento necessário para reconhecer isso e deixar ir aqueles que estão indo em direção oposta a nossa, pois tudo é um grande aprendizado, e a mudança de direção acontecerá mais cedo ou mais tarde. Não devemos segurar aqueles que estão indo em direção à Luz se nós estamos indo em direção as trevas e também não devemos segurar aqueles que estão indo em direção às trevas se nós estamos indo em direção a Luz, a menos que estejamos dispostos de mudar de direção. Só o Amor incondicional é que faz com que dois seres se unam e decidam seguir juntos eternamente em direção a Luz. A isto eu dou o nome de Nós.

 

O VITIMISMO E A REENCARNAÇÃO

10653758_611980835583063_5473850349676635734_n

Dentre tantas armadilhas que nos rodeiam desde o início da vida na matéria, uma das maiores e mais desafiadoras para o ser humano é o vitimismo. Como é fácil cair nesta armadilha!

Você já parou para pensar quantas vezes você se pôs de vítima de algo na vida?

Não? Então talvez tenha chegado a hora de parar um pouco começar a refletir e quem sabe colocar em prática uma análise verdadeira sobre você mesmo. Não é fácil se auto perceber, ainda mais admitir desvios de percursos, mas é essencial olhar para dentro com uma visão mais ampla de como as coisas estão indo e principalmente para qual direção.

Para quem é reencarnacionista fica “menos difícil” identificar quando você está caminhando pelos caminhos tortuosos do vitimismo (Ego), mas é claro que não basta ser, precisa praticar e somente a prática leva ao aperfeiçoamento.

Como quebrar a armadilha/ilusão do vitimismo?

Com o estudo e o entendimento da Reencarnação uma de tantas Leis Divina, que não é religião, doutrina, filosofia e sim uma Lei Natural. Esta ai uma das grandes chaves para a lucidez quando a ilusão/armadilha do vitimismo vier bater em sua porta.

Você é reencarnacionista, mas ainda cai na ilusão/armadilha do vitimismo?

Não basta ter uma religião, doutrina, filosofia reencarnacionista, acreditar ou saber que a Reencarnação existe, você precisa colocá-la em prática no seu dia a dia. Precisa fazer o exercício de ficar consciente nesta jornada de vida, buscar a identificação quando Ego está no comando, desativá-lo e permitir a atuação do Espírito. O reencarnacionista está praticando todos os dias nos momentos de alegrias, mas principalmente nos momentos de dificuldades. É nos momentos adversos que nós precisamos colocar os conhecimentos que adquiridos em prática, porque se não for desta forma, nada valerá ter estudado tanto, ter uma religião, doutrina, filosofia, acreditar naquele ou naquilo, é necessário praticar (Viver).

Aprofundando-se na Reencarnação você vai aprendendo a não ter preconceito, pois sabe que nesta encarnação, quem está homem na próxima pode precisar vir como mulher e vice-versa, quem está na casca negra na próxima pode precisar vir na casca branca, amarela e vice-versa, quem está heterossexual na próxima pode precisar vir como homossexual, quem está rico na próxima pode precisar vir pobre ou vice-versa e assim continua e tudo pode mudar na próxima encarnação dependendo de como foi sua passagem nesta vida, como suas ações irão reverberar em sua existência imortal, o que irá necessitar para a próxima vida para despertar seu processo evolutivo, qual corpo físico, gênero sexual, condição social, religiosidade, intelectualidade, parentes, acontecimentos, desafios e assim por diante.

A vida tem sentido sem a Reencarnação?

Sem essa Lei Natural e Divina a vida não teria sentido, seria um jogo de sorte e azar, seria tudo a cargo do acaso! Por que nasci naquela família? Por que com esses pais? Por que filho único ou tantos irmãos? Por que pobre ou rico? Por que perfeito fisicamente ou com alguma deficiência? Tudo tem um motivo, origem, escolhas/ações em encarnações passadas, as missões de alma que preciso viver, harmonizações que preciso fazer com este ou com aquela pessoa (espíritos conflitantes), Leis Universais atuando no meu processo de vida como o Karma, Merecimento, Necessidade, Livre Arbítrio, Atração Magnética, Lei Maior, Justiça Divina e tantas outras. Nesta engenhosa e magnífica teia Divina tudo está caminhando e dando as condições perfeitas de desenvolvimento e evolução para todos os seres vivos (espíritos), não deixando escapar nada. Tudo tem um motivo para estar naquele lugar e toda ação tem uma reação que pode ressoar agora ou adiante.

O estudo da Reencarnação explica uma variedade de questionamentos da humanidade e só não explica tudo pela nossa atual limitação consciencial quando encarnados e pelo infinito que é a Criação Divina. Quando falamos de vitimismo sabemos que não há vítimas, somente escolhas e suas consequências. Estamos escolhendo a todo o momento (conscientes ou inconscientes), começando a escolher mesmo antes de encarnar (nascer novamente em corpo).  A vida sempre terá sentido com o estudo da Reencarnação, as respostas mais profundas estão ali basta despertar da hipnose coletiva.

Viver é uma arte, poucos conseguem despertar para a Luz e grande maioria dorme. É possível acordar de um longo sono (ilusão), mas é preciso olhar para dentro e começar a expandir sua visão de águia, sua consciência. Se você deixar nas mãos dos outros, infelizmente sua caminhada será muito limitada e morosa.

Confie em você, busque a Luz e a Paz no templo do seu coração, pois como o mestre Jesus disse: “A paz que eu trago não é deste mundo.”

Amor
Determinação
Confiança

Jefferson L. Orlando

* Jefferson L. Orlando – É Psicoterapeuta Reencarnacionista, Palestrante, Ministrante, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Reside e atende em São Paulo/Capital com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina. Site: www.soldoeverest.com.br E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

 

MESTRA ROWENA – A ASCENSÃO DE UM SER

Mestra_Rowena02
Vivi muitas vidas e nas mais diversas formas me transformei. Subi e desci aos mundos mais densos e atrasados, aos mais sutis e desenvolvidos nas suas estruturas energéticas.
Sofri, chorei e ri. Senti o fel da amargura e o néctar, o mel da felicidade.
Dancei com as flores, bailei com o vento. Senti o perfume do amor penetrar até me invadir e arrebatar no fogo da paixão.
Caminhei por caminhos difíceis, escuros e claros; muitas vezes, querendo encurtar distancias, conduzi-me por atalhos e caí em buracos, em precipícios que me pareciam, no momento intransponíveis.
Muitas vezes chorei com os aflitos, com os que sofriam, porque a dor de meus companheiros, de meus irmãos, era também a minha dor.
Matei a sede dos sequiosos de corpo e espírito. Dei de comer a quem tinha fome de espírito. Levei a Luz para o meio das trevas, o Amor para o meio do ódio, a Paz para onde havia a guerra. A Sabedoria espalhei onde só havia a ignorância. Dei a minha mão a quem me pedia ajuda com as suas estendidas.
Levei a Esperança numa vida melhor e eterna àqueles que já a tinham perdido.
Dei Fé àqueles que não tinham.
Abri meu coração para os solitários morarem nele e aí encontrem um amor puro e universal para todos, para que nunca mais se sentissem sós.
Curei os doentes de corpo e mente. Lavei as feridas dos leprosos.
Dei harmonia e compreensão àqueles que estavam em desordem e desequilíbrio em suas mentes e estados emocionais.
Aprendi a sabedoria no grande livro da vida eterna.
Meus corpos morriam e desapareciam pois eram feitos de barro e pó, mas meu Espírito, minha Chama Divina, sempre saia do meio das cinzas e revivia de novo em cada existência.
No meu rosário de vidas, fui compreendendo e assimilando que, quanto mais eu dava aos outros, quanto mais eu servia e ajudava a evolução individual e coletiva, mas evoluía, mais ascendia, mais meus horizontes espirituais se estendiam, até que atingi o infinito de mim mesma. Então, minha chama Divina fundiu-se no três em um, e nesse momento em que compreendi a unidade do tempo impossível de ser cronometrada, o verbo surgiu, a Voz do Eterno entrou por toda a parte, meus corpos de momento foram acometidos de uma energia que aumentava gradualmente de intensidade; alguma coisa desencadeou-se em mim; meus átomos pesados e sutis tinham entrada numa reação em cadeia, aparentemente, e de momento incontrolável. Nessa fração de tempo, milhões de pensamentos e formas sutis iam e vinham, mas o momento da paz interior estava sobre os meus ombros, e nesse instante minha consciência divina explodiu. Só então compreendi que o meu Espírito Divino, aprisionado durante milhões de anos, tinha se libertado: Eu havia atingido a iluminação.
Quando tudo terminou, parecia que meu corpo era o infinito, e eu sentia cada estrela e cada planeta se moverem em suas órbitas; sentia em mim a flor crescer, a água correr, o vento soprar, animal saltar, os seres humanos chorarem e rirem, seus corações pulsarem, suas mentes pensarem e suas paixões devorarem. Sentia a dor dilacerar a carne, sentia a fome dos famintos, a ansiedade dos gananciosos, a maldade dos destruidores, a bondade dos amorosos, a sede de busca dos caminheiros da senda oculta, milhões de sentimentos num só, tudo se passando em velocidade que não se pode medir.
Eu sabia de tudo, sem querer saber de nada. Minha consciência já não era ocupada pelo espaço à minha volta: ela havia se fundido com a Consciência Cósmica Universal. Então, foi quando reparei que não estava só: milhões de luzes cintilavam à minha volta como se fossem um grande mar de luz, e eu nada mais era do que uma gota desse mar.
Quando tomei consciência, ou melhor, dei-me conta dessas gotas de Luz à minha volta, como que por mágica, vi-me diante de milhões de seres, todos com corpos iguais ao meu, ou seja, todos iluminados. Meu corpo era Luz, eu já era a própria Luz, eles eram também a Luz e, nesse instante, vi que diante de mim estavam todos os Mestres da Sabedoria Universal, os seres iluminados, os orientadores e guias de todos os povos, e eu tinha me tornado um deles pela minha ação, pelo meu serviço em direção aos outros meus companheiros e irmãos, auxiliando-os na sua evolução individual e coletiva.
Mas essas luzes, todos esses Mestres do Espírito eram como átomos de um Grande Corpo Cósmico, e esse Corpo Cósmico, do qual eu me tornei também um átomo, era um veiculo de um Ser Cósmico, o Ser Universal sem nome, O Pai, A vontade Divina Cósmica.
Vós sois como átomos perdidos e estais voltando ao ponto de partida. Antes éreis inconscientes, mas quando voltardes e vos unirdes aos outros átomos cósmicos já sereis conscientes, fareis parte da Grande Consciência Cósmica.
Irmãos e companheiros, vos dei a minha experiência vivida e sentida a cada instante para que possa servir para um esclarecimento melhor da verdadeira vida espiritual.
Espero que todos aqueles que lerem as minhas palavras possam assimilar a minha experiência e que ela seja útil e impulsione um continuo desenvolvimento espiritual, a evolução individual e coletiva. Ficarei feliz se a minha experiência for útil para todos.
Como muito Amor para todos os filhos da Terra.

Canal: Protegido

Via: http://espiritosublime.blogspot.com.br/2012/09/mestra-rowena-ascensao-de-um-ser.html

COISAS QUE ACONTECEM A NÓS NOS PRIMEIROS ESTÁGIOS DO DESPERTAR ESPIRITUAL

1267

*No princípio tudo é divino e maravilhoso, tudo parece ter sentido, é como um enamoramento romântico.

*Uma multidão de perguntas de todo o tipo começam a invadir a sua mente e você quer as respostas imediatamente.

*Você começa a ‘surfar’ pelas redes sociais (e pelas ruas de sua cidade, jornais, revistas de espiritualidade, youtube, livros, etc) buscando tais respostas.

*Você se enche literalmente de informação.

*Passado um tempo, você começa a descartar a informação que não ressoa como real, e começa a se orientar mais pela sua opinião a respeito, deixando de lado as respostas dos outros. É quando o enamoramento inicial com o mundo espiritual, dá lugar pouco a pouco a um melhor “conhecimento” do que significa despertar, significa transformação e empoderamento pessoal.

*Começam as crises… de todo o tipo. Começam a cair, ruir as estruturas, crenças, velhos padrões de conduta… Você já não pode seguir fingindo que não sabe como funciona a vida na realidade.

*Seguem as rupturas (não em todos os casos), desta vez das pessoas que estão em sua vida. Algumas reagem frente a sua mudança de forma positiva e outras simplesmente desaparecem de sua existência. Aqui é quando a coisa fica interessante: começam as perguntas interessantes. Para que? Por que o mundo é tão obscuro, sombrio? Como posso ser feliz e seguir conectado, estando o mundo do jeito que está? Não me parece que o mundo seja um lugar justo… e muitos jogam a toalha. Ou renunciam ou paralisam na vibração “ESTE MUNDO NÃO É JUSTO, EU TENHO QUE CORRIGI-LO”.

*Depois de uma temporada no “limbo”, você vai se dando conta de que o mundo não é justo, mas está em equilíbrio, e que são dois conceitos distintos. Que o mundo reflete o interior da humanidade… e, esta é a descoberta mais transformadora para aqueles que tem conseguido chegar até aqui. NÃO TEM QUE MUDAR O MUNDO. Tem que transformar a si próprio. Compreende que o trabalho sempre foi interno… nunca fora, e que a única posição para transformar qualquer coisa é a do AMOR SEM CONDIÇÕES (incondicional). TE AMO COMO VOCÊ É E AS SUAS CIRCUNSTÂNCIAS. E a partir dessa aceitação, acontece a magia.

E aqui é quando começa o caminho de verdade, a partir da maturidade, da responsabilidade, da coerência, da alegria pela vida, e da plenitude, com seus dias bons e seus dias maus.

A vida não vai necessariamente mudar, mas vai mudar a si mesmo e o seu diálogo com ela… Você é o dono da sua vida.

Tradução: Verônica D’amore
fonte: despertando.me

Via: https://www.facebook.com/pages/O-Despertar-Da-Humanidade/234350480026685?fref=photo

ORAÇÃO AO CRIADOR

140

Divino Criador Pai, Mãe, Filho, todos em Um,

Se eu, minha família, meus parentes e antepassados

Ofendemos tua família, parentes e antepassados

Em pensamentos, palavras, fatos ou ações

Desde o inicio de nossa criação até o presente;

Nós pedimos teu perdão

Deixe que isto se limpe, purifique, libere

E corte todas as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas

Transmuta essas energias indesejáveis em pura luz. E assim é.

Para limpar meu subconsciente

De toda a carga emocional armazenado nele,

Digo uma e outra vez durante meu dia

As palavras chaves do Hooponopono

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Me declaro em paz com todas as pessoas da Terra

E com quem tenho dívidas pendentes

Por esse instante em seu tempo

Por tudo o que não me agrada de minha presente vida

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Eu libero todos aqueles de quem acredito

Estar recebendo danos e mal tratos

Porque simplesmente me devolvem

O que eu os fiz antes

Em alguma vida passada

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Ainda que me seja difícil perdoar alguém

Eu sou quem pede perdão a esse alguém agora

Por esse instante em todo tempo

Por tudo o que não me agrada de minha vida presente

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Por este espaço sagrado que habito dia a dia

E com o qual não me sinto confortável com isto

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Pelas difíceis relações das quais guardo somente lembranças ruins

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Por tudo o que não me agrada na minha vida presente

De minha vida passada, de meu trabalho

Ou o que está ao meu redor

Divindade, limpa em mim o que está contribuindo com minha escassez

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Se meu corpo físico experimenta

Ansiedade, preocupação, culpa, medo, tristeza, dor…

Pronuncio e penso: minhas memórias, eu te amo

Estou agradecida pela oportunidade de libertá-los a voces e a mim

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Neste momento afirmo que …eu te amo.

Penso em minha saúde emocional

E na de todos os meus seres amados…te amo

Para minhas necessidades e para aprender a esperar sem ansiedade, sem medo

Reconheço as memórias aqui…..sinto muito, te amo.

Minha contribuição para a cura da Terra

Amada Mãe Terra, que és quem Eu sou

Se eu, minha família, meus parentes e antepassados

Te maltratamos com pensamentos, palavras, fatos e ações

Desde o inicio de nossa Criação até o presente

Eu peço teu perdão

Deixa que isto se limpe, purifique, libere e corte todas

as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas.

Transmuta estas energias indesejáveis em pura luz. E assim é.

Para concluir, faço de teu conhecimento

Que este áudio é minha contribuição

À tua saúde emocional

Que é a mesma minha

Então esteja bem.

E na medida que tu vais te curando, eu te digo que

Eu sinto muito pelas memórias de dor que comparto contigo.

Te peço perdão por unir meu caminho a ti para curar

Te dou as graças porque estás aqui por mim

E eu te amo por ser quem és.

DE ONDE VEM A VERDADEIRA FELICIDADE ?

1143

Qual seria o melhor investimento da sua vida?

Muitos poderiam dizer viajar, outros comprar uma casa ou um apartamento, comprar um carro, uma moto, comprar equipamentos eletrônicos, roupas, sapatos, relógios e assim vai uma lista que não tem fim. Comprar, comprar e comprar, desta forma, onde vamos parar?

Pergunto aonde a pessoa vai parar seguindo este modelo de “felicidade” que tem tempo certo de duração e sua dependência é muito ruim colocando-a em uma ilusão material muito perigosa.

Com isso não estou dizendo que não devemos comprar coisas para nossas vidas, trabalharmos para melhor de padrão, movimentar as energias da prosperidade material e financeira, mas ao mesmo tempo estou dizendo o quanto é importante colocar o material no seu devido lugar.

Vivemos um modelo capitalista no mundo inteiro, a cada instante estamos sendo bombardeados a consumir todo tipo de produtos e serviços que na grande maioria deles não precisamos para ser verdadeiramente felizes.

Não vou explicar o que é felicidade de verdade.

Afinal, o que é a verdadeira felicidade para você?

Para, pense, reflita, o que vem na sua mente?

Agora faça a mesma pergunta, o que é a verdadeira felicidade para mim, porém agora somente sinta com o seu coração! O que você sentiu?

Se você notou diferença entre as duas formas de perguntar, primeiro quando pergunto se observou o que veio na sua mente e segundo quando se permite sentir sem julgamento da mente, então é porque tem algo a ser ajustado nesta caminhada rumo a sua verdadeira felicidade.

Sabemos que a felicidade é um estado de espírito, todos nós já ouvimos falar nesta expressão e a mesma é verdadeira, ou seja, ela vem do espírito.

Há milhares de anos atrás povos antigos do oriente (Hindus) diziam que o espírito antes de encaixar no corpo (encarnar), entrava pelo topo da cabeça (chacra coronário) e instalava-se no coração (chacra cardíaco) durante uma vida inteira e quando a hora de morte (desencarne) chegava, o espírito saia pelo topo da cabeça.
Ta aí a explicação da expressão: “Siga o caminho do coração!”.

O que é seguir o caminho do coração?

É seguir o caminho do Espírito, o caminho da espiritualidade.

Quando estamos entorpecidos nas ilusões da materialidade em suas momentâneas tramas ilusórias, o espírito se distancia de sua essência espiritual e na grande maioria das vezes se perde gerando muitas dores, tanto físicas, mas principalmente emocionais, psicológicas e espirituais.

Não busque sua verdadeira felicidade em coisas materiais, em coisas que não poderá levar contigo quando partir mais uma vez deste planeta, corra em direção das coisas que preenchem o coração (espírito), como o amor, felicidade, paz, amizades, se sentir útil, trabalhar em algo que te realize profundamente, solidariedade, perdão, compaixão, estudos e tantas outras coisas que fazem a vida valer…

Quando a morte bate na porta, nos instantes finais desta jornada, virá um filme na sua mente e neste momento você não pensará que deveria ter comprado aquele carro bacana, aquela casa de três dormitórios, aquele terno, aqueles sapatos, você irá pensar porque não amou, não foi feliz, não perdoou, não brincou, não riu mais, não fez amizades e outras centenas de coisas que só a alma pode realizar.

Tudo que o corpo pode realizar é por ação do espírito, emoções, sentimentos, pensamentos e atitudes são de origem/ordem espiritual, o corpo material é o veículo e não ao contrário.

Há necessidade deste despertar e principalmente colocá-lo em prática. Tudo que sentimos e pensamos levaremos após a partida desta jornada. A morte acontece somente para o corpo material, a vida continua e sempre continuará para o espírito (corpo astral), esse é a fonte de toda a vida, é imortal.

Vou encerrando este texto com quatro parágrafos do Paramahansa Yogananda* do livro (Como ser feliz o tempo todo) que valem por uma vida inteira. Foi através destas lindas palavras que surgiu o Sol do Everest em Outubro de 2011…

“Para que gastar todo o nosso tempo com coisas que não duram? O drama da vida tem sua moral no fato de ser apenas isto: um drama, uma ilusão.

Os insensatos, imaginando que a representação é real e duradoura, lastimam as partes tristes, lamentam que as alegres não se eternizem e deploram que a peça tenha de acabar.


O sofrimento é o castigo de sua cegueira espiritual.


Os sábios, porém, sabendo que o drama não passa de ilusão, buscam a felicidade eterna no Eu interior.”

Amor
Determinação
Confiança

Jefferson L. Orlando

Premavatar Paramahansa Yogananda: (5 de janeiro de 1893 a 7 de março de 1952), foi um iogue e guru indiano. É considerado um dos maiores emissários da antiga filosofia da Índia para o Ocidente. Através da Self-Realization Fellowship (SRF), a organização que fundou ao chegar aos Estados Unidos, foi pioneiro ao promover a prática da meditação por meio das lições que os estudantes recebiam em casa, pelo correio, para cumprir a sua missão mundial de difundir as técnicas de Kriya Yoga. Paramahansa Yogananda teve sua singular história de vida imortalizada no best-seller Autobiografia de um Iogue. Seu nome Ioge completo tem o seguinte significado: Premavatar (Emissário de Deus) Paramahansa (Supremo Cisne) Yogananda (União e Bem Aventurança) , traduzindo em essência, Um Emissário de Deus que assim como um supremo Cisne vem para trazer a União e a Bem Aventurança para as pessoas ou com essa tradução “O supremo Cisne que através da Kriya Yoga traz bem aventurança ao mundo”
Jefferson L. Orlando – É Psicoterapeuta Reencarnacionista, Palestrante, Ministrante, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Reside e atende em São Paulo/Capital com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina. Site: www.soldoeverest.com.br E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

30 TRAÇOS MAIS COMUNS DO SENSITIVO OU EMPATA

52

1. Saber: os sensitivos sabem coisas, sem lhes ser dito. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna.

2. Estar em locais públicos pode ser esmagador ou avassalador: lugares como shoppings, supermercados ou estádios onde há uma grande quantidade de pessoas ao redor pode preencher o empata com as emoções turbulentas vindas de outras pessoas.

3. Sentir as emoções e tomá-las como suas: este é grande fardo para sensitivos. Alguns deles vão sentir emoções vindas daqueles que estão perto e outros poderão sentir as emoções de pessoas a uma grande distância, ou até ambas. Os empatas mais sintonizados irão saber se alguém está a ter maus pensamentos sobre eles, até mesmo a uma grande distância.

4. Assistir violência, crueldade ou tragédias na TV pode tornar-se insuportável. Quanto mais sintonizado um empata se torna, pior se torna o ato de ver TV. Pode acontecer, eventualmente, este ter de parar de ver televisão e ler jornais por completo.

5. O empata sabe quando alguém não está a ser honesto: se um amigo ou um ente querido lhe está a dizer mentiras ele sabe disso (embora muitos sensitivos tentam não se focar muito nesse conhecimento porque saber que um ente querido está a mentir pode ser doloroso). Se alguém está a dizer alguma coisa mas se ele sente ou pensa de outra, o empata simplesmente sabe.

6. Captar os sintomas físicos de uma outra pessoa: um empata pode desenvolver as doenças de outra pessoa (constipações, infecções oculares, dores no corpo e dores), especialmente aqueles que são mais próximos, um pouco como as dores de simpatia.

7. Distúrbios digestivos e problemas nas costas: o chacra do plexo solar tem base no centro do abdômen e é conhecido como a sede das emoções. Este é o lugar onde os empatas sentem a emoção de entrada do outro, o que pode enfraquecer a área e, eventualmente, levar a qualquer problema, desde úlceras estomacais a má digestão, entre muitas outras coisas. Os problemas nas costas podem-se desenvolver porque quando uma pessoa que não tem conhecimento que é um empata e não está preparada, estará quase sempre “sem chão”.

8. Sempre a olhar os oprimidos: qualquer um cujo sofrimento, dor emocional, a ser vítima de injustiça ou intimidado, chama a atenção e a compaixão de um empata.

9. Outros irão querer descarregar os seus problemas, até mesmo estranhos: um empata pode-se tornar uma lixeira para questões e problemas de toda a gente e se não tiver cuidado pode acabar como utilizando esses problemas como seus próprios.

10. Fadiga constante: os sensitivos muitas vezes ficam sem energia, seja de vampiros de energia ou apenas captando em demasia a energia dos outros, que até mesmo o sono não cure. Muitos são diagnosticados com Fadiga Crônica ou até Fibromialgia.

11. Personalidade possivelmente viciada: álcool, drogas, sexo, são, para citar apenas alguns vícios a que os empatas podem recorrer, para bloquear as emoções dos outros. É uma forma de auto-proteção, a fim de se esconder de alguém ou de algo. Pode não se tornar um vício mas, em menor escala, hábitos regulares.

12. Atração para a cura, as terapias holísticas e todas outras coisas metafísicas: embora muitos sensitivos gostassem de curar os outros, podem acabar por se afastar dessa vocação (mesmo tendo eles uma capacidade natural para isso), depois de se terem estudado e formado, porque eles carregam muito daqueles que eles estão a tentar curar. Especialmente se eles não sabem da sua capacidade e habilidade da empatia. Qualquer coisa que tenha uma natureza sobrenatural é de interesse para os sensitivos e não se surpreende ou ficar chocado facilmente. Mesmo com uma revelação que muitos outros considerariam impensável, por exemplo, os empatas teriam reconhecido o mundo seria redondo quando todos os outros acreditavam que era plana.

13. Criatividade: a cantar, dançar, atuar, desenhar ou escrever, um empata terá uma forte veia criativa e uma imaginação muito fértil.

14. Amor pela natureza e pelos animais: estar ao ar livre na natureza é uma obrigação para os sensitivos e os animais de estimação são uma parte essencial da sua vida. Podem não os ter porque acredita que eles devem ser livres mas têm grande carinho e proteção por eles.

15. Necessidade de solidão: um empata vai agitar-se e ficar louco se ele não receber algum tempo de silêncio. Isto é ainda muito evidente em crianças empáticas.

16. Fica entediado ou distraído facilmente se não for estimulado nas tarefas mais rotineiras: trabalho, escola e vida doméstica tem que ser mantidas interessantes para um empata ou eles desligam-se delas e acabam a sonhar, rabiscar ou a procrastinar.

17. Consideram impossível fazer coisas que não gostam: como no anterior, parece que eles estão a viver uma mentira por fazê-lo. Para forçar um empata a fazer algo que ele não gosta, através da culpa ou rotulando-o como passivo servirá apenas para fazê-lo ficar infeliz. É por esta razão que muitos sensitivos ficam rotulados como sendo preguiçosos.

18. Luta pela verdade: isso torna-se mais predominante quando um empata descobre seus dons de nascença. Qualquer coisa que seja ele sente que está completamente errada.

19. Sempre à procura de respostas e conhecimento: ter perguntas sem resposta pode ser frustrante para um empata e eles vão esforçar-se sempre para encontrar uma explicação. Se eles têm um conhecimento sobre algo, eles irão procurar a confirmação. O lado mau disso pode ser a sobrecarga de informações.

20. Gostam de aventura, liberdade e viagens: os sensitivos são espíritos livres.

21. Abomina a desordem: ela traz uma sensação ao empata de peso e bloqueia o seu fluxo de energia.

22. Adora sonhar acordado: um empata pode olhar para o espaço por horas, ficando num mundo muito próprio e de muita felicidade.

23. Acha a rotina, as regras ou o controlo aprisionante: qualquer coisa que tire a liberdade é debilitante para um empata.

24. Propensão para carregar peso sem necessariamente se desgastar: o excesso de peso é uma forma de proteção para impedir a chegada das energias negativas que têm tanto impacto em si.

25. Excelente ouvinte: o empata não vai falar de si, a menos que seja para alguém em quem realmente confia. Ele gosta de conhecer e aprender com os outros e genuinamente cuidar.

26. Intolerância ao narcisismo: embora sensato e generoso e muitas vezes tolerante para com os outros, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor excessivamente egoístas, que se colocam em primeiro lugar e se recusam a considerar os sentimentos dos outros, ou pontos de vista diferentes do seu.

27. A capacidade de sentir os dias da semana: um empata sentirá o “Sentimento de Sexta-feira”, quer ele trabalhe às sextas-feiras ou não. Eles captam sobre como o colectivo se está a sentir. O primeiro par de dias de um longo fim de semana de feriado (da Páscoa, por exemplo) pode ser sentido por eles, como se o mundo estivesse sorrindo, calmamente e relaxadamente. Domingo à noite, as segundas-feiras e terças-feiras, de uma semana de trabalho, têm um sentimento muito pesado.

28. Não vai optar por comprar antiguidades, vintage ou coisas em segunda mão: qualquer coisa que tenha sido pré-propriedade, carrega a energia do proprietário anterior. Um empata vai mesmo preferir ter um carro ou uma casa nova (se eles estiverem numa situação financeira que lhe permita fazê-lo), sem energia residual.

29. Sente a energia dos alimentos: muitos sensitivos não gostam de comer carne ou aves, pois eles podem sentir as vibrações do animal (especialmente se o animal sofreu), mesmo se eles gostarem do seu sabor.

30. Pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado: dependendo de como um empata se sente, isso irá influenciar com que cara eles se mostram para o mundo. Eles podem ser propensos a mudanças de humor e se eles captaram energia muito negativa aparecerão calados e insociáveis, parecendo mesmo miseráveis. Um empata detesta ter de fingir ser feliz quando está triste, isso só aumenta a sua carga (torna o trabalho no sector de serviços, quando é preciso fazer o serviço com um sorriso, muito desafiador) e pode fazê-los sentir como que se escondendo debaixo de uma pedra.

Se você pode identificar-se com a maioria ou com todos os itens acima, então você é definitivamente mais um empata.

Os sensitivos estão a ter um momento particularmente difícil, no momento presente, captando todas as emoções negativas que estão a ser emanadas para o mundo a partir da população que sente as dificuldades da sociedade atual, por todo o mundo.

Fonte: Ser Único