CONSCIENCIOLOGIA E PROJECIOLOGIA – A CIÊNCIA DA NOVA ERA

estudio-experiencia-fuera-del-cuerpo

CONSCIENCIOLOGIA

A Conscienciologia é a ciência que estuda a consciência – ser, ego, alma, self, princípio inteligente – e suas diversas formas de manifestação. A consciência é você, um ser vivo autoconsciente que se manifesta em outras dimensões fora da vida humana. O termo conscienciologia vem do Latim: conscientia – com conhecimento e do Grego: logos – estudo.

A Conscienciologia estuda a consciência “inteira”, considerando todos os seus corpos, dimensões e existências, em um enfoque integrado. A consciência é a nossa realidade maior, mais do que a energia e a matéria, outras de nossas realidades. Nossa consciência não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. Na realidade, podemos nos manifestar além do corpo humano e, portanto, do cérebro. Esse fato pode ser verificado através das experiências fora do corpo.

A consciência pode se manifestar a partir de 4 estados básicos:

  1. Estado consciencial intrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão física, imersa na matéria vitalizada do corpo físico.
  2. Estado consciencial extrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão extrafísica, após ter desativado o corpo físico (morte biológica) ou antes do renascimento.
  3. Estado consciencial projetivo. Corresponde ao estado de consciência projetado para fora do corpo físico, aquele em que o indivíduo se encontra temporariamente com seus veículos de manifestação em descoincidência.
  4. Estado de consciência contínua. Corresponde ao estado de consciência completamente lúcido, no qual a pessoa percebe todo o processo de separação dos corpos, a soltura do energossoma, do psicossoma, podendo chegar à soltura do mentalsoma ou à projeção mental.

Para se manifestar a partir desses 4 estados conscienciais básicos, a consciência utiliza seu conjunto de corpos, ou seja, o holossoma:

  1. Soma: corpo humano.
  2. Energossoma: corpo energético.
  3. Psicossoma: corpo emocional.
  4. Mentalsoma: corpo mental.

Na vigília física, esses veículos estão coincididos. Na vida não-física (extrafísica), quando estamos projetados ou no estado extrafísico, ocorre a descoincidência entre esses veículos de manifestação consciencial, levando-nos a nos manifestar em múltiplas dimensões, além da dimensão física.

A consciência é multiexistencial. A vida humana atual é apenas uma dentre as várias existências da consciência. Já vivemos muitas vidas no passado e viveremos muitas outras no futuro. Em Conscienciologia, essa série de existências da consciência recebe o nome de seriéxis.

A base de manifestação de todas as consciências é constituída por 3 componentes indissociáveis, a que denominados de PENSENE: a idéia ou pensamento (PEN), a emoção ou sentimento (SEN) e a energia (ENE).

A consciência penseniza o tempo todo, ou seja, elabora pensamentos e emite energias sadias ou patológicas, conforme seu estado consciencial. Assim, interage emitindo e recebendo pensenes, em qualquer dimensão (física ou extrafísica) em que se encontre. Tal fato reforça a importância de conhecer mais a fundo seu padrão de pensamento, para identificar padrões externos e ser capaz de perceber quais os seus pensenes e quais os dos outros com os quais está interagindo. Daí a importância de promover a higienização ou a profilaxia dos próprios pensenes, para manifestar-se de modo mais sadio e maduro no local ou ambiente onde atua.

A partir dessas abordagens de estudo da consciência, a Conscienciologia oportuniza a potencialização de várias posturas prioritárias à evolução:

  1. Entendimento da indestrutibilidade da consciência.
  2. Vivência de emoções e sentimentos racionalizados.
  3. Melhoria da capacidade de discernimento.
  4. Reconhecimento de si próprio como agente catalisador da evolução de todos.
  5. Organização racional das próprias idéias.
  6. Ampliação do nível de originalidade do seu trabalho pessoal.
  7. Obtenção de um nível máximo de desrepressão.

Especialidades

A Conscienciologia, ciência multidisciplinar e multidimensional, exige análise acurada de suas especialidades e sub-especialidades. O quadro sinóptico a seguir, mostra as interrelações dessas especialidades, considerando como critério de ordenação, a abrangência espacial em 6 Ordens Lógicas. A elaboração do quadro sinóptico constitui-se de maneira análoga a um estudo anatômico, através do qual vamos situando espacialmente cada elemento (especialidade) em relação aos outros (partes) e ao todo (Conscienciologia).

 

QUADRO DE ESPECIALIDADES DA CONSCIENCIOLOGIA
1ª Ordem Lógica 2ª Ordem Lógica 3ª Ordem Lógica 4ª Ordem Lógica 5ª Ordem Lógica 6ª Ordem Lógica
Pensenologia Evoluciologia Experimentologia Parabiologia Parabotânica
Parazoologia
Comunicologia Conviviologia Assistenciologia
Projeciologia Projeciografia
Projeciocrítica
Cosmo-análise
Parapedagogia Infocomunicologia
Holorresomática Intrafisicologia Ressomática
Proexologia
Invexologia
Recexologia
Dessomática
Extrafisicologia Intermissiologia
Parageografia
Paratecnologia
Parassociologia Conscienciocentrologia
Paracronologia Para-história
Consciencioterapia Paraclínica Paraprofilaxia
Parassemiologia
Paraterapêutica
Projecioterapia
Paracirurgia Paranestesia
Parassepsia
Para-hemostasia
Paracicratrização
Holocarmalogia Egocarmalogia
Grupocarmalogia
Policarmalogia
Holomaturologia Conscienciometria Despertologia
Serenologia
Cosmoética
Holossomática Somática Sexossomática Androssomática
Ginossomática
Macrossomática
Holochacralogia
Psicossomática Paragenética
Paraneurologia
Mentalsomática Mnemossomática
Paranatomia
Parafisiologia Parafenomenologia Parapercepciologia Cosmoconscienciologia
Para-regeneração
Parapatologia
Homeostática

PROJECIOLOGIA

A Projeciologia é um subcampo ou especialidade da ciência Conscienciologia, que estuda as projeções da consciência para fora do corpo físico, ou seja, as ações da consciência (ego, self ou personalidade humana) em dimensões não físicas, livre do restringimento do corpo biológico. A ciência Projeciologia também investiga outros fenômenos projeciológicos, tais como: bilocação, clarividência, experiência de quase-morte (EQM), intuição, precognição, retrocognição, telepatia, entre outros. O termo projeciologia vem do Latim, projectio, projeção e do Grego, logos, tratado.

O fenômeno projetivo é relatado desde a Antiguidade nas mais variadas culturas. Vem desde as chamadas iniciações no período Antigo, o culto ao kha do antigo Egito, o homo duplex descrito pelo escritor francês Honoré de Balzac, até a recente denominação, ainda mísitica, conhecida por desdobramento ou projeção astral.

Hoje, denominado de projeção da consciência ou experiência fora do corpo (out of-the-body experience – OBE), por cientistas e pesquisadores, o fenômeno passou a ser estudado de modo científico, propiciando a autopercepção de que é natural e fisiológico, e de que ocorre com todas as pessoas independente de seu conjunto de valores, credo, raça, sexo, idade, classe social e nível cultural, classificando-se como fenômeno universal.

A ciência Projeciologia foi proposta em 1981, a partir da publicação do livro Projeções da Consciência, de autoria do médico e pesquisador Waldo Vieira, projetor consciente desde os 9 anos de idade. Em 1986, Waldo Vieira publica o tratado Projeciologia – Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano, hoje (2010), em sua 4ª edição, com 1232 páginas e 2040 referências bibliográficas, sendo considerado uma referência internacional sobre o estudo da projeção consciente.

Pesquisas internacionais indicam que a projeção de modo consciente é alcançada e vivida por milhões de pessoas em todo planeta. Todos nós saímos do corpo, normalmente quando dormimos. No entanto, para a maioria da humanidade, falta lucidez durante a experiência extracorpórea e rememoração do fenômeno projetivo vivenciado. Por essa razão, muitos pensam que a projeção não existe. E por não trazerem dela uma lembrança clara, confundem-na com sonhos.

Sair do corpo humano, com lucidez, é a mais preciosa e prática fonte de esclarecimentos e informações prioritárias acerca dos mais importantes problemas da vida, elucidando-nos sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

(Waldo Vieira, Nossa Evolução, 1997)

Diferenças entre sonho e projeção

Nos sonhos, assim como no devaneio, imaginação, alucinação, desequilíbrio mental ou distúrbios psicofisiológicos, não temos controle sobre nossas ações. Entretanto, na projeção consciente, atuamos por nossa própria vontade e determinação. Há várias pesquisas evidenciando as diferenças entre a projeção e esses estados alterados de consciência.

Veículos de manifestação

A consciência utiliza vários corpos ou veículos para se manifestar. O corpo humano ou soma é o veículo mais denso, percebido pelos sentidos físicos, quando estamos acordados, durante a vigília, momento em que todos os veículos de manifestação encontram-se em coincidência, encaixados uns nos outros. Durante o sono ou através de relaxamento físico, por exemplo, estes corpos se desencaixam ou entram em descoincidência, possibilitando à consciência, projetar-se para fora do corpo físico e atuar a partir de outro corpo, mais sutil ou menos denso, o corpo emocional ou psicossoma. O corpo físico permanece dormindo, inanimado, vazio de consciência, sendo mantido apenas pelas funções autônomas biológicas. Enquanto isso, a sede da nossa consciência que se encontra no psicossoma, pode atuar livremente, em outras dimensões. Há ainda a manifestação através do corpo mental ou mentalsoma, sinalizando maior nível de lucidez e racionalidade e menos emotividade. A manifestação da consciência é também bioenergética, quando utiliza o corpo energético ou energossoma, responsável pela saúde e vitalidade. Ao conjunto de todos esses corpos (soma, psicossoma, mentalsoma e energossoma) denominamos holossoma.

Durante uma projeção consciente, é comum a pessoa sentir-se flutuando acima de seu corpo físico. Outras vezes, ela é capaz de ver o próprio corpo adormecido no leito. O projetor também pode sentir vibrações agradáveis em todo corpo, sons ou ruídos dentro da cabeça, sensação de queda-livre, incapacidade temporária de mover o corpo físico, sensação de inchar ou inflar como balão e vários outros sinais correlacionados ao fenômeno projetivo.

Tipos de projeções

Quase sempre nossas projeções ocorrem de modo involuntário ou espontâneo, durante o sono natural ou até mesmo durante um simples cochilo. Em outros casos, a projeção consciente ocorre em situações críticas, como é o caso das Experiências de Quase-Morte (EQMs), tipo de projeção forçada, compulsória ou patológica, causada por traumas orgânicos, acidentes físicos e comum a pacientes terminais ou sobreviventes da morte clínica.

A Projeciologia propõe técnicas projetivas para que o interessado obtenha projeções conscientes voluntárias, sadias e planejadas. Esse tipo de projeção oferece maiores índices de lucidez e rememoração, auxilia o indivíduo a desenvolver o autodomínio emocional, a perder o medo da morte, a repensar seus valores, a dinamizar o autoconhecimento e a entender sua real procedência.

 

 

IIPC – Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia – Educação e Pesquisa

http://www.iipc.org

Anúncios

AS DIFERENÇAS ENTRE RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE

527261_4172893116114_549019221_n

A religião alimenta a mente. A espiritualidade alimenta a alma.

A religião aprisiona, segrega. A espiritualidade liberta e une as almas a um único princípio O Amor Divino.

A religião não é apenas uma, são centenas. A espiritualidade é apenas uma.

A religião é para os que dormem, A espiritualidade é para os que estão despertos.

A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer e querem ser guiados. A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.

A religião tem um conjunto de regras dogmáticas. A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.

A religião ameaça e amedronta. A espiritualidade lhe dá Paz Interior.

A religião fala de pecado e culpa. A espiritualidade lhe diz: “Aprenda com os Erros”.

A religião reprime tudo, te faz falso. A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro.

A religião não é Deus. A espiritualidade é tudo e, portanto: é Deus.

A religião inventa. A espiritualidade descobre.

A religião não indaga e nem questiona. A espiritualidade questiona tudo.

A religião é humana, é uma organização com regras. A espiritualidade é Divina, sem regras.

A religião é causa de divisão. A espiritualidade é causa de União.

A religião lhe busca para que acredite. A espiritualidade você tem que buscá-la.

A religião segue os preceitos de um livro sagrado. A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.

A religião se alimenta do medo. A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.

A religião faz viver no pensamento. A espiritualidade faz Viver na Consciência.

A religião se ocupa com fazer. A espiritualidade se ocupa com Ser.

A religião alimenta o ego. A espiritualidade nos faz Transcender.

A religião nos faz renunciar ao mundo. A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele. 

A religião é adoração. A espiritualidade é Meditação.

A religião sonha com a glória e com o paraíso. A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.

A religião vive no passado e no futuro. A espiritualidade vive somente no presente, no agora. 

A religião enclausura nossa memória. A espiritualidade liberta nossa consciência.

A religião crê na vida eterna. A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.

A religião promete para depois da morte. A espiritualidade é Encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida.

Autor desconhecido – Um Gênio da Observação

A VIDA É CURTA

 

a-vida

Um simples adesivo, fixado num vidro de carro, revela uma filosofia de vida muito perigosa.

Diz assim: A vida é curta. 
Quebre algumas regras.

Precisamos analisar esta cultura do Aproveite a vida, pois ela é curta, com bastante cuidado.

Percebemos que esse tipo de entendimento circula pelo mundo fazendo muitos adeptos que, por vezes, caem em armadilhas terríveis, sem perceber.

Parece haver em muitas pessoas uma aversão a regras, a leis, mesmo quando essas servem apenas para regular a vida em sociedade.
Por isso, tão necessárias.

É a repulsa à responsabilidade que ainda encontra forças em tantas mentes que teimam em não crescer.

Quebrar regras simplesmente por diversão ou por achar que a vida está muito certinha – como se fala – é atitude infantil, imatura e perigosa.

Basta, por exemplo, uma única vez, extrapolar na velocidade na condução de um automóvel para se comprometer uma vida toda.

Uma brincadeira, um simples pega, pelas vias de uma cidade, para se colocar em risco um grande número de vidas, inclusive a própria.

Assim, não é um tipo de regra que pode ser quebrada de quando em vez.

Por que quebrar regras para se aproveitar a vida?
Quem disse que para se curtir cada momento da existência com alegria, precisamos infringir leis?

Aproveitar a vida não significa fazer o que se quer, quando e onde se queira.
Esta é a visão materialista, pobre e imediatista do existir.

Aproveitar a vida consiste em fazer o que se deve fazer, determinado pela consciência do ser espiritual, que sabe que está no mundo por uma razão muito especial.

O ser maduro, consciente, encontra no caminho do bem, da família, do amor, sua curtição, sem precisar sair por aí quebrando regras e infringindo leis.

* * *

A vida é curta ou longa.
A escolha está em quem vive.

Ela é curta para os que desperdiçam tempo na ociosidade.
Longa para os que se dedicam a uma causa nobre.

A vida é curta para os que acompanham os filhos crescerem de longe.
Longa para os que aproveitam cada instante, cada beijo de bom dia, cada beijo de boa noite.

A vida é curta para os que acham que os vícios não fazem mal.
Longa para os que desenvolvem hábitos sadios para seus dias.

A vida é curta para os que acham que a vida é uma só.
Longa para os que já descobriram que o Espírito é imortal, já existia antes desta vida e continuará existindo depois.

A vida é curta para quem não perdoa.
A mágoa mata mais cedo.
É longa para os que buscam a reconciliação, evitando a vingança destruidora.

A vida é curta para quem não sorri.
A depressão mata mais cedo.
É longa para quem cultiva o bom humor perante as situações difíceis da existência.

A vida é curta para os vilões.
Longa para os heróis.

A vida pode ser curta ou longa.
Cabe a você escolher.

 

Por: Ramanat Águia Dourada – Xamã Terapeuta da Alma

https://www.facebook.com/mauricio.r.miranda.9

OS 10 DECRETOS DE ARCANJO MIGUEL

são miguel.gif

Hoje compartilho os já conhecidos e divulgados 10 Decretos de Arcanjo Miguel, que são poderosas afirmações de libertação. O ideal é que sejam feitas por 21 dias seguidos, para que produzam um efeito profundo e completo. A preferência de horário é ao nascer ou ao por do Sol.

Esta prática promove uma reprogramação do subconsciente pra que possamos viver em PLENA LIBERDADE, de acordo com as novas e elevadas vibrações que já estão presentes na Terra.

DECRETOS

1. Renuncio a quaisquer expectativas relativas à minha evolução e progresso espiritual. Vivo no momento em cada dia, concentrando-me no objetivo de restabelecer a harmonia e o equilíbrio do meu corpo, do meu espírito, das minhas emoções e do todo com o meu Eu Superior.

2. Anulo todos os acordos feitos com a minha mãe, pai, filhos, enteados, marido (ou mulher), ex-mulher (ou ex-marido) ou quaisquer outras pessoas que me possam reter na terceira dimensão.

3. Renuncio a todos os conceitos inválidos sobre o meu valor, a minha percepção do amor, da alegria, da paz, da segurança, da harmonia, da abundância, da criatividade, da vitalidade, da juventude, da saúde e do bem-estar, da velhice e da morte.

4. Renuncio à necessidade de querer salvar o mundo ou qualquer ser humano que nele se encontra. Tenho consciência de que a minha missão é aceitar a minha mestria e viver sendo um exemplo de vida e de amor sem esperar nada em troca de ninguém.

5. Liberto-me de todos os preconceitos e memórias celulares quanto ao meu corpo físico. Reivindico o meu direito divino à beleza, vitalidade, saúde e bem-estar, consciente de que são o meu estado natural e que basta seguir os impulsos do espírito para que essa perfeição se manifeste.

6. Renuncio a quaisquer expectativas quanto à minha criatividade e ao meu trabalho. Trabalho e crio por prazer, ciente que a abundância e os recursos provêm do Espírito e da minha autoconfiança e não apenas do meu esforço.

7. Renuncio a quaisquer condições da terceira dimensão que as instituições governamentais ou afins me queiram impor. Não poderão controlar a minha pessoa, nem a minha abundância ou segurança. Tenho plenos poderes para manifestar a segurança, ser independente e comandar o meu próprio destino.

8. Liberto-me de todos os resíduos e dívidas cármicas, bem como das energias impróprias existentes em mim e no meu corpo físico, emocional e astral. Resolvo todos os condicionamentos com agrado e desembaraço para expandir a luz e me unir aos co-criadores do Paraíso na Terra.

9. Liberto-me de todos as concepções falsas sobre a minha capacidade de alcançar o conhecimento, a sabedoria e as informações pertinentes provenientes do Espírito e das dimensões superiores. Obtenho assim novos conhecimentos, conceitos e sabedoria que me permitem aprender, crescer e servir de exemplo vivo.

10. Renuncio a qualquer juízo, ideia pré-concebida ou expectativa relativamente a outros seres, sabendo que estes se encontram no seu perfeito lugar e evolução. Transmito-lhes Amor e encorajamento e limito-me a oferecer-lhes informações quando as pedirem, tendo o cuidado de lembrar-lhes que a minha verdade pode não ser a deles.

Assim é!
Sejamos felizes!!!

 

Via: http://www.marcelodalla.com

26 Julho – Dia do Orixá Nanã Buruquê

nanã

NANÃ

Rege sobre a maturidade e seu campo preferencial de atuação é o racional dos seres. Atua decantando os seres emocionados e preparando-os para uma nova “vida”, já mais equilibrada.

A orixá Nanã Buruquê rege uma dimensão formada por dois elementos, que são: terra e água. Ela é de natureza cósmica pois seu campo preferencial de atuação é o emocional dos seres que, quando recebem suas irradiações, aquietam-se, chegando até a terem suas evoluções paralisadas. E assim permanecem até que tenham passado por uma decantação completa de seus vícios e desequilíbrios mentais. Nanã forma com Obaluaiyê a sexta linha de Umbanda, que é a linha da Evolução. E enquanto ele atua na passagem do plano espiritual para o material (encarnação), ela atua na decantação emocional e no adormecimento do espírito que irá encarnar. Saibam que os orixás Obá e Omulu são regidos por magnetismos “terra pura”, enquanto Nanã e Obaluaiyê são regidos por magnetismos mistos “terra-água”. Obaluaiyê absorve essência telúrica e irradia energia elemental telúrica, mas também absorve energia elemental aquática, fraciona-a em essência aquática e a mistura à sua irradiação elemental telúrica, que se torna “úmida”. Já Nanã, atua de forma inversa: seu magnetismo absorve essência aquática e a irradia como energia elemental aquática; absorve o elemento terra e, após fracioná-lo em essência, irradia-o junto com sua energia aquática.

Estes dois orixás são únicos, pois atuam em pólos opostos de uma mesma linha de forças e, com processos inversos, regem a evolução dos seres. Enquanto Nanã decanta e adormece o espírito que irá reencarnar, Obaluaiyê o envolve em uma irradiação especial, que reduz o corpo energético, já adormecido, até o tamanho do feto já formado dentro do útero materno onde está sendo gerado .

Este mistério divino que reduz o espírito ao tamanho do corpo carnal, ao qual já está ligado desde que ocorreu a fecundação do óvulo pelo sêmen, é regido por nosso amado pai Obaluaiyê, que é o “Senhor das Passagens” de um plano para outro.

Já nossa amada mãe Nanã, envolve o espírito que irá reencarnar em uma irradiação única, que dilui todos os acúmulos energéticos, assim como adormece sua memória, preparando-o para uma nova vida na carne, onde não se lembrará de nada do que já vivenciou. É por isso que Nanã é associada à senilidade, à velhice, que é quando a pessoa começa a se esquecer de muitas coisas que vivenciou na sua vida carnal. Portanto, um dos campos de atuação de Nanã é a “memória” dos seres. E, se Oxóssi aguça o raciocínio, ela adormece os conhecimentos do espírito para que eles não interfiram com o destino traçado para toda uma encarnação.

Em outra linha da vida, ela é encontrada na menopausa. No inicio desta linha está Oxum estimulando a sexualidade feminina; no meio está Yemanjá, estimulando a maternidade; e no fim está Nanã, paralisando tanto a sexualidade quanto a geração de filhos. Nas “linhas da vida”, encontramos os orixás atuando através dos sentidos e das energias. E cada um rege uma etapa da vida dos seres.

Logo, quem quiser ser categórico sobre um orixá, tome cuidado com o que afirmar, porque onde um de seus aspectos se mostra, outros estão ocultos. E o que está visível nem sempre é o principal aspecto em uma linha da vida. Saibam que Nanã em seus aspectos positivos forma pares com todos os outros treze orixás, mas sem nunca perder suas qualidades “água-terra”. Já em seus aspectos negativos, bem, como a Umbanda não lida com eles, que os comente quem lidar, certo?

Via: http://colegiodeumbanda.com.br

25 de Julho – O Dia Fora do Tempo

dia-fora-do-tempo-1

Durante a sua permanência no planeta Terra, os Maias nos ensinaram os segredos do Tempo Galáctico, cientes dos ciclos lineares limitadores a que todos nós, Seres Humanos, fomos submetidos.
Sabiam que tínhamos perdido a habilidade natural de perceber os ciclos de Luz Cósmica ao longo de nossa existência, e que esta forma linear do tempo atual é controladora e esconde os verdadeiros aspectos multidimensionais do tempo.
A contagem do Tempo Natural baseia-se em 13 ciclos lunares de 28 dias por ano solar, perfazendo 364 dias, mais um dia chamado de ‘Fora do Tempo’, entre o Ano Velho e o ano Novo.
Pelo Sincronário, o Dia Fora do Tempo é o dia 25 de Julho, do gregoriano. É um dia especial da Cultura Galáctica, previsto para celebrar o processo evolutivo da Humanidade. É considerado um momento de grande intensidade energética, no qual os Seres de Luz trabalham para alinhar a Humanidade com a harmonia do Universo.
Este dia é uma grande oportunidade de reciclar, recomeçar, recarregar as energias, libertar o que já não é mais preciso, agradecer por tudo o que foi recebido no período anterior em todos os aspectos, agradecendo inclusive os momentos menos bons, pois eles também são aspectos importantes na nossa aprendizagem e evolução como seres humanos, cuja essência é espiritual.

O dia 25 de julho é o Dia-Fora-do-Tempo ou dia do Perdão, que antecede o novo Anel (Ano Novo) que se inicia em 26 de julho, do gregoriano.

No dia 26 de Julho recomeça um novo ciclo com o nascimento astronômico de Sirius, que se eleva no horizonte juntamente com o Sol, trazendo uma energia de limpeza e purificação interior, trabalhando os nossos corpos sutis, principalmente o emocional.
É seguindo este Sincronário que mudamos a nossa Freqüência e entramos no Tempo real da Harmonia e da Paz, transformando o paradigma Tempo é dinheiro por Tempo é Arte!
O Sincronário da Paz nos permite sair da Freqüência artificial para a Sincronicidade da Lei do Tempo e a Freqüência natural 13:20, que rege o nosso Sistema Solar e toda a Galáxia. O Sincronário de 13 luas de 28 dias é uma medida de exatidão biológica da órbita do nosso planeta ao redor da sua estrela, o Sol. É um padrão de medida perfeito que coordena e sincroniza as fases da Lua com os ciclos galácticos e o Tempo.

“Possua o seu próprio tempo e você conhecerá a sua própria mente ”
Por: Dr. José Arguelles

 

Você está se sentindo cansado?

cansaço

Sabe aquele cansaço sem a menor explicação? Você dormiu bem, não fez quase nada durante todo o dia, mas continua exausto. A explicação pode não ser física. “Novas frequências eletromagnéticas inteligentes estão chegando do Sol central e estão mexendo radicalmente com nossas estruturas físicas, emocionais e espirituais. Como se fôssemos um aparelho de celular ligado a uma bateria de um imenso navio. Há muita energia vindo do mundo espiritual. Sendo assim há a necessidade de estabilização”, diz Carlos Torres, 44, escritor, mensageiro e autor de “O Povo Azul”, “A Era de Ouro da Humanidade” e “O Grande Pulso”, entre outros livros que, juntos, já venderam mais de 200 mil exemplares no Brasil e no exterior.

As mensagens recebidas por Torres são canalizadas por meio de projeção fora do corpo físico, e seus mentores são o povo azul de Órion e de Sírius, e Mustah, sacerdote egípcio da escola de mistério do olho de Hórus, da dinastia de Akhenaton.

Sensitividade. As alterações eletromagnéticas são mais percebidas pelas pessoas com maior sensibilidade energética e requerem algumas mudanças de comportamento.

“No nível mental, é preciso vibrar em alta ressonância a energia da gratidão, da compaixão, da generosidade, da benevolência e do compartilhamento mútuo das ideias. Evitar julgamentos alheios, pois não sabemos realmente o que cada indivíduo veio passar nesta vida. Elevar o pensamento para situações nobres em vez de continuar compartilhando notícias fúteis e terríveis que teimam em se multiplicar pela televisão e pelas mídias sociais”, diz o mensageiro.

Nada é fácil, mas não custa tentar. “Encontre coisas boas nas pessoas e nas situações, elas existem, mas estão sendo esquecidas. Pare de reclamar e comece a agradecer, a gratidão é a energia que moldará o novo mundo. Quando um pensamento ruim vier, compreenda-o e imediatamente neutralize-o com outro superior e positivo. Quando um problema vier a sua mente, transmute a informação, procurando imediatamente uma solução. Mude o foco, encontre coisas belas em você, pare de se mutilar energeticamente, pois todos temos algumas virtudes”, propõe Torres.

Exercícios. É preciso dar atenção ao corpo físico. “Faça atividades calmas e concentradas, emitindo ondas azuis para todos os locais onde sente dores, desconforto ou fadiga muscular, transformando um simples exercício de alongamento e fortalecimento em um ato vibracional quântico intensificado. Beba bastante água mineral, de preferência aquela que sai direto das pedras, pois traz fragmentos minerais puros do centro de montanhas, rochas e cristais. Coloque para dentro do seu corpo coisas bonitas, saudáveis e que possuem vida”, comenta o mensageiro.

Outras recomendações importantes: “evite alimentos industrializados e com condimentos exagerados. Coma frutas verdes regadas com mel, legumes com azeite e alimentos que saem de dentro da terra, como batata, beterraba, mandioquinha, mandioca, pois eles trazem força física e consciência para o aterramento. Troque a farinha de trigo por outra menos prejudicial como a tapioca, a farinha de mandioca”, indica o escritor.

Sono e repouso. Outras dicas passadas pelos mentores de Torres são a necessidade de tomar sol e agradecer enquanto faz isso e de mergulhar na água do mar, da cachoeira ou de um rio para entrar na frequência da natureza. “Se sentir vontade de dormir mais do que o normal, durma, seu corpo precisa estabilizar-se com as novas frequências, não é à toa que ele está clamando por isso. Não se preocupe, você não está ficando velho, doente ou preguiçoso, é somente um processo de ajustamento. Se sentir vontade de ficar mais sozinho, fique, pois é seu espírito pedindo para entrar em sintonia e querendo acalmar sua mente repleta de confusões”, ensina o mensageiro.

Ele ressalta que todos devem prestar atenção na intuição, pois ela é a primeira informação que chega do mundo espiritual diretamente em sua mente. “Inspiração é algo que seu próprio espírito lhe envia, é você em manifestação futura e dimensão divina tentando conversar consigo mesmo”.

TRANSFORMAÇÃO

“O amor direciona, a mente confunde”

As entidades espirituais que se manifestam por meio do mensageiro Carlos Torres chamam a atenção para a qualidade dos relacionamentos nesse momento de grande intensidade eletromagnética.

“As pessoas não suportam mais gritos e discussões e só querem harmonia e entendimento. A época dos sofrimentos terminou, e quem ainda persistir nessa ideia terá que vivenciar grandes provações. Se for preciso posicionar-se perante um relacionamento que não serve mais, posicione-se e faça o que precisa ser feito. Se for preciso mergulhar num relacionamento que lhe faz sentido e traz consigo a energia do amor verdadeiro, não tema, vá com convicção nessa direção. O amor direciona, a mente confunde”, ensina.

Preste atenção em como você tem-se relacionado com o trabalho. “Seu espírito não quer mais fazer o que não preenche seu propósito de vida. Ele está forçando-o a entrar com força total em seu centro de sinergia, aquele que sintoniza você com as forças mágicas do universo. Se você não mudar e não melhorar sua relação com seu trabalho, infelizmente sua vida vai ficar cada vez mais vazia, mesmo que receba bastante dinheiro. Nada disso poderá dar um sentido real a sua existência daqui em diante”, propõe Torres. (AED)

 

Por: ANA ELIZABETH DINIZ

Via: http://www.otempo.com.br