O AMOR EM TEMPOS DE ASCENSÃO PLANETÁRIA

1929918_996501680392860_4515162303355603076_n

O AMOR EM SEUS REGISTROS AKASHICOS NO DNA

Os relacionamentos estão tendo uma dose extra de desafios em Abril,
Em seu DNA se encontram os vastos registros akashicos da jornada de sua alma ao longo do tempo. Eventos, crenças, padrões, qualidades, talentos e tendências principais estão lá registrados. Lembranças e lições de relacionamentos estão lá também, além de votos e acordos feitos com os entes queridos ao longo do tempo.

Os relacionamentos são catalisadores para o crescimento pessoal e a iluminação. Velhos padrões disfuncionais ao nível do DNA, baseados no medo.

Na essência de todos os seres está o amor e a capacidade de amar sem condições. Para acessar plenamente este amor e tê-lo refletido de forma consistente para você nos relacionamentos amorosos, os padrões disfuncionais ao nível do DNA devem ser abordados à medida que surgirem.

Todos os têm. Quando eles vêm à tona, eles atuam nos relacionamentos. Estes padrões no inconsciente não podem ser acessados pela mente, ou compreendidos com a consciência. É por isto que até mesmo os curadores e praticantes espirituais chegam até um terapeuta de cura ao nível do DNA confiável e habilidoso para identificar corretamente os padrões de cura e as suas causas.

Os ciclos de energia são susceptíveis de estimular mais do que a quantidade usual de causas emocionais nos relacionamentos.

Você e os seus entes queridos podem estar mais sensíveis do que o habitual, por exemplo, de modo que os eventos podem ser ampliados. Quando isto acontece, outro nível profundo de condicionamento inconsciente ao nível do DNA poderia se manifestar e começar a atuar. Palavras ásperas podem ser ditas. Ações irrevogáveis podem ser empreendidas em tal ciclo.

VENDO O TUMULTO NO RELACIONAMENTO COM COMPAIXÃO

Ao saber que temos esta energia se revelando, considere as seguintes sugestões que podem ajuda-lo a ver o tumulto em seu relacionamento com compaixão e compreensão.

EM PRIMEIRO LUGAR, faça o melhor para permanecer positivo e manter a sua frequência elevada. Ainda que você tenha palavras ásperas com um ente querido, não se permita fazer julgamentos rápidos sobre o que significam as palavras. Evite ultimatos e pensamentos rígidos.

Você, e, talvez, o seu ente querido, podem simplesmente estar tendo uma crise que nada tem a ver com o amor que vocês compartilham. Isto é um sinal de que há uma ligação fraca em algum lugar – é bem provável que seja um antigo padrão não resolvido ao nível do DNA que precisa ser observado e curado.

Com esta visão mais elevada, é mais fácil para você evitar assumir as coisas pessoalmente. Além disto, você tem menos probabilidade de reagir, dizer ou fazer algo do que se arrependa mais tarde. Respire. Dê espaço.

EM SEGUNDO LUGAR, uma vez que temos um Mercúrio Retrógrado desde 9 de Abril, use este tempo para iniciar um nível mais profundo de exploração dos bloqueios com os relacionamentos amorosos ao nível do DNA. Estes bloqueios não se manifestam de uma só vez, Graças a Deus, mas em fases ao longo do tempo, enquanto os eventos da vida se revelam.

Os retrógrados são realmente momentos perfeitos para se interiorizar e se concentrar na cura dos relacionamentos principais. Eu recomendo que comece com você, como um ponto de referência, concentrando-se no que poderia estar bloqueando a manifestação de um parceiro amoroso, ou um ambiente de trabalho harmonioso com outros que o aceitem e valorizem os seus dons.

Em conjunto com isto, tenha a intenção de perceber que relacionamento atual está agitando mais angústia em você. Pergunte-se: “Na recente discussão ou situação com X, qual era o meu medo principal?” Esta investigação pode ser frutífera agora.

EM TERCEIRO LUGAR, siga com gentileza com você e os outros. A mudança não pode e nem deve ser forçada, e ela não precisa ser estressante. As atuais energias planetárias podem, às vezes, parecer como raios, ou simplesmente, um grande empurrão por trás. Este tipo de energia o impulsiona a mudar algo em sua vida.

Para se mover através da mudança da maneira mais elevada, você precisará ficar em seu coração, permanecer positivo, e estar disposto a assumir riscos. Dependendo do que você precise mudar, o risco poderia parecer uma destas opções:

1 – Perguntar o que você precisa.
2 – Estabelecer limites amorosos
3 – Reavaliar o que você realmente valoriza.
4 – Enfrentar um padrão habitual disfuncional que você aprendeu com os cuidadores.
5 – Ser honesto com você mesmo sobre quem você está permitindo que drene a sua energia.

Pense neste ciclo como outro chamado do universo para fazer uma grande revisão do seu modo de ser, maneira de pensar, e o modo de operar no mundo. Convide a sua sabedoria interior para lhe dar empurrões para ajuda-lo a aprender com os relacionamentos.

Peça que lhe seja mostrado como ser mais amoroso e como experienciar mais amor com os outros. Confie que você está codificado para amar e que a cada relacionamento você pode aprender a incorporar mais plenamente o amor que você é.

Namastê.

VIA: Anjo da Luz – https://www.facebook.com/anjo.luz.consulta

O UNIVERSO E A CRIAÇÃO

UNIVERSO

Tudo se cria em Três raios e se organiza em Sete centros

O três é o número da Criação;
Átomo – positivo, negativo, neutro.
Célula – membrana, citoplasma, núcleo.
Pai, mãe, filho – toda criação.
Graves, médios e agudos – se organizam em sete notas musicais.
As três cores primárias – amarelo, azul e vermelho, são a base das sete cores espectrais.
Dia – manhã, tarde e noite, se organizam na semana.
Homem – espiritual, mental e físico, se organiza nos sete corpos, físico, vital, astral, mental, Vontade, Consciência e o Ser.
Pensamento, sentimento e comportamento, se organizam nos sete chakras.
Do mesmo modo, as três fúrias clássicas da traição – desejo, dúvida e malevolência, dão origem aos sete pecados capitais, luxúria, ira, orgulho, inveja, cobiça, preguiça e gula.
Pensamento – profusão de idéias, em sua maioria, ligadas ao desejo, aos egos.
Sentimento – relacionado às idéias, em realizar os pensamentos, os desejos.
Comportamento – influenciado diretamente pelos sentimentos, na forma de agir, expressar, falar, em desequilibrio tendem a realizar os desejos.
Tudo que pensamos, sentimos e tudo que sentimos, fazemos.
Se tenho pensamentos negativos, terei sentimentos negativos.
Se tenho sentimentos negativos terei comportamentos negativos.
Se tenho pensamentos positivos, terei sentimentos positivos.
Se tenho sentimentos positivos, terei comportamentos positivos.
A base para uma vida consciente é uma mente equilibrada. Leituras, filmes, músicas, diálogos, ambientes, interferem no equilibrio ou desequilibrio da mente.
Leituras, filmes, músicas, diálogos e ambientes densos geram pensamentos densos. E consequentemente, desequilibrio.
Leituras, filmes, músicas, diálogos e ambientes sutis, como contato com a natureza, ajudam a ter pensamentos positivos. E consequentemente mais equilibrio.


Via:  Desligando a Matrix

O CANSAÇO E AS NOVAS FREQUÊNCIAS

5-formas-de-aumentar2

O cansaço físico que estão sentindo é devido as novas frequências eletromagnéticas inteligentes que estão chegando do Sol Central. Estas estão mexendo radicalmente em nossas estruturas físicas, emocionais e espirituais. Como se fossemos apenas um aparelho de celular ligado a uma bateria de um imenso navio. Há muita energia vindo do mundo espiritual. Sendo assim há a necessidade de estabilização. O que fazer?

 

Mentalmente: vibrar em alta ressonância, de preferência na mais alta energia possível, a energia da gratidão, da compaixão, da generosidade, da benevolência e do compartilhamento mútuo das ideias. Evitar julgamentos alheios, pois não sabemos realmente o que cada um veio passar nesta vida. Elevar o pensamento para coisas nobres ao invés de continuar compartilhando noticias fúteis e terríveis que teimam em multiplicar pela televisão e mídias sociais. ‘

 

Faça diferente, encontre coisas boas nas pessoas e nas situações, elas existem, mas estão sendo esquecidas. Pare de reclamar e comece a agradecer, a gratidão é a energia que moldará o novo mundo. Quando um pensamento ruim vier, compreenda-o e imediatamente neutralize com outro superior e positivo.

 

Quando um problema vier a sua mente, transmute a informação, procurando imediatamente a solução para ao mesmo. Mude o foco, encontre coisas belas em você, em seu comportamento, pare de se mutilar energéticamente, todos nós temos coisas boas e virtudes.

 

Fisicamente: fazer exercícios calmos e concentrados, emitindo ao mesmo tempo que os faz, ondas azuis para todos os locais onde sente supostamente dor, desconforto ou fadiga muscular, transformando um simples exercício de alongamento e fortalecimento em um exercício vibracional quântico intensificado.

 

Beber bastante água mineral, de preferência aquela que sai direto das pedras , pois traz fragmentos minerais puros do centro da montanha, rochas e cristais. Evitar alimentos industrializados e com condimentos exagerados. Coloque para dentro do seu corpo coisas bonitas, saudáveis e que possuem vida, esqueçam de uma vez por todas bolachas hidrogenadas, fast foods e comidas sem vida.

 

Coma frutas verdes regadas com mel, legumes regados a azeite, procure comer mais legumes que saem de dentro da terra como batata, beterraba, mandioquinha, mandioca, eles trazem força física e consciência para aterramento. Trocar a farinha de trigo por outra menos prejudicial como a tapioca, a farinha da mandioca.

 

Tomar sol e agradecer enquanto faz isso. Mergulhar na água no mar ou na água de rio corrente para entrar na frequência nova da Natureza.

 

Espiritualmente: prestar atenção na intuição, pois esta está chegando com força e é a primeira informação que chega do mundo espiritual para adentrar em sua mente. Ouvir uma música boa, aquela que faz os pelos do seu braço arrepiar, pois esta é capaz de produzir a ressonância com seu espírito.

 

Prestar atenção nas inspirações, pois elas vêm pura e simples, caso contrário não conseguimos anotar o que é recebido ou fazer no exato momento em que ela chega, perdemos o contato e o espírito demora para trazê-la novamente. Inspiração é algo que seu próprio espirito lhe envia, não é um espirito terceiro ou uma amparador, é você mesmo em manifestação futura e dimensão divina tentando conversar consigo mesmo.

 

Relacionamentos: não precisa mais gritar com ninguém, seu coração já não suporta mais gritos e discussões, ele só quer harmonia e entendimento, a época dos sofrimentos terminaram, quem ainda continuar nesta ideia passará por grandes provações. Se for preciso se posicionar, posicione-se e faça o que precisa ser feito.

 

Trabalho: seu espirito não está mais querendo fazer o que não faz sentido e não preenche o seu propósito de vida. Ele está forçando-o a entrar com força total no seu centro de sinergia, aquele que sintonia com as forças que vem do Universo. Se não mudar ou melhorar sua relação com seu trabalho sua vida vai ficando cada vez mais vazia, mesmo que através dele receba bastante dinheiro, nada disso poderá dar um sentido real para a sua existência daqui em diante.

 

Seu espirito só quer que as coisas se ajustem, ele luta por isso, mas você muitas vezes resiste e continua querendo controlar tudo e se manter numa velha vida que não existe mais. A única saída é render-se e deixar que as novas inteligências modifiquem e direcionem sua vida. É preciso a redenção estar presente, pois somente assim o Universo natural saberá que você realmente confia nele.

 

O novo mundo que está nascendo não aceita mais o medo como condição para nossas vidas, não aceita mais a ideia da falta de suprimentos, de violência uns contra os outros, não aceita mais a ideia da esperança como padrão de crença, mas sim a confiança, pois esperarança no fundo é somente uma forma bonita de esperar por eterno amanhãs que nunca chegam.

 

Não resista, a resistência traz cansaço físico, dor, irritação, descontentamento, falta de confiança, desarmonia, dores, doenças e tudo o que não faz mais sentido para nossas vidas. Parece fácil falar, mas eu sei do que estou falando, pois passei por tudo isso, exatamente como vocês, e agora já estou vendo no horizonte do campo de centeio, uma montanha cristalina que os mentores espirituais estão me mostrando.

 

A caminhada pelo campo foi longa, parecia que nunca surgiria nada na frente, como se fosse um imenso vazio utópico que nunca termina, mas agora a visão é nítida e só alegria em meu coração. Estou escrevendo este artigo, pois não quero sentir isso sozinho. Todos que estão na busca encontrarão o novo mundo.

 

A imagem da montanha é clara e surge todos os dias em meus sonhos. Mas as hierarquias espirituais me dizem, não se preocupe em encontrar o novo mundo, ele não é um lugar, mas sim uma frequência, um estado vibracional em que todos podem estar se assim desejar. O estado da gratidão pura e silenciosa.

 

O local onde a sintonia com seu espirito é feita e a tríade, corpo, mente e espirito se estabiliza para a projeção daquilo que vem de cima. Sintonia é o caminho, sintonia consigo mesmo, essa é a verdadeira espiritualidade que os mentores desejam de nós, pois estando completos e conectados, estamos em plena sintonia com o Todo e a partir daí todos os processos secundários se fazem presentes, digo, a ajuda ao próximo está incluso neste quesito.

 

Por: Carlos Torres – https://www.facebook.com/carlostorresescritor

Eclipse Solar – 26 de fevereiro – será um processo de purificação sem precedentes

eclipsesolar

Estamos, enfim, chegando ao fim de um ciclo de dois mil anos, em que por um longo tempo vimos nos curando, nos purificando das velhas crenças, padrões cármicos e marcas genéticas/implantes que nos mantiveram escravizados em uma realidade limitada e sombria. Por isso que o ciclo dos últimos nove anos foi uma etapa de liberação muito intensa, que não pode ser comparada com as anteriores.

Esse eclipse – principalmente para as novas almas que estão acessando esta jornada – será um processo de purificação sem precedentes. Porque, é finalmente com esse eclipse solar, a 8 graus do etéreo signo de Peixes, o último até os próximos dezoito anos, que passamos da escravidão para a liberdade, por finalmente deixar para trás a Era de Peixes e entrar na emancipadora Era de Aquário.

Estamos profundamente imersos, desde o começo deste mês – e até o equinócio de março – em uma intensa passagem cósmica. Pois estamos constantemente dissolvendo e ativando as frequências mais elevadas para que possamos continuar com o nosso trabalho interior de reconexão do DNA e continuar a recuperar todo o antigo conhecimento, que ainda está intacto internamente e que certa vez foi desativado.

Durante esses seis meses, em que as energias dos eclipses serão sentidas fortemente, e à medida que continuamos a liberar e integrar essa nova onda em nossos corpos, vamos experimentar muitas sensações físicas, visto que estamos liberando mais densidade de nossos corpos. Tomem isso como uma parte natural do nosso processo de ascensão, em vez de uma experiência dramática, porque todos sabíamos que nem sempre seria fácil.

Neste momento, as energias dos eclipses, vão alterar de modo profundo os campos magnéticos da Terra. É por isso que os Guardiães estarão ocupados ancorando as frequências que se originam desses portais estelares, enquanto os estabilizadores, por exemplo, o meu papel, será de ancorar o equilíbrio.

Todo mundo tem o seu papel exclusivo na Criação, e todos temos codificado em nosso DNA os códigos de luz adequados, que nos conectam às frequências específicas que devemos transmutar, ancorar ou trazer à harmonia para o Todo.

Em um mês em que estamos envolvidos por muita impetuosidade, uma vez que temos cinco planetas em signos de fogo, para nos ajudar a queimar velhos mundos criados, certa vez, no nível de conscientização que possuíamos e começamos de novo, somos abençoados com as energias intuitivas e de cura de Peixes, cuja essência yin nos acalmará, enquanto continuamos navegando nessa intensa onda ardente, em uma eterna dança de liberar tudo e acolher novos horizontes.

A energia ígnea se concentra no eu e age no físico, enquanto a água de Peixes se concentra na consciência da unidade e no serviço. Ambas são essenciais para manter o equilíbrio, à medida que continuamos a experimentar um aspecto individualizado da Fonte, em um plano físico.

Peixes é o último signo do zodíaco. É com Peixes que começamos a lembrar de nossas verdadeiras origens, removendo débitos cármicos, nos purificando e alcançando a iluminação pessoal.

Esse eclipse marca um ponto fundamental no coletivo, porque vai trazer a verdade acima da ilusão, a cura e muitas revelações, principalmente para as almas que – devido aos seus contratos anímicos – estão se curando e se desprogramando, e começando a incorporar mais informações acerca da sua exclusiva missão de alma no Planeta, para estarem a serviço.

É também com Peixes que despertamos para a nossa derradeira lição, que todos somos Um na Criação – lembrando de nossa conexão com todos os seres, e enfim, passando de nossa personalidade tridimensional programada, para um espaço de livre soberania e compaixão relativamente a nós mesmos e ao Todo, acolhendo não apenas o nosso aspecto individualizado, como foi no começo com Áries, mas todos os aspectos multidimensionais de quem verdadeiramente somos, bem como os demais.

Quando atingimos esse signo de água, é porque estamos prontos para subir mais um degrau nessa espiral evolutiva infindável da Criação, e começamos a incorporar nossos chacras superiores e despertar para a consciência cósmica, uma vez que já dominamos nosso reino terreno, e estamos preparados agora para acolher uma perspectiva mais elevada de quem somos.

Esse eclipse é para terminarmos, assim como começarmos novamente, porque ambos estão entrelaçados, os antigos padrões, que ainda temos a tendência de repetir, e acolher o nível superior das Verdades, que nos ajudarão a lembrar de nossa natureza divina, em lugar do antigo estímulo da desesperança humana, de que somos meras vítimas de circunstâncias externas.

No período do eclipse solar, temos o Sol em conjunção com a Lua, e Netuno em Peixes, juntamente a Mercúrio, Pallas, Quíron e o Nodo Sul, nesse mesmo signo. Essa é uma dádiva cósmica para que curemos o nosso eu ferido e mergulhemos nas profundezas do oceano da consciência da unidade, que é o que Peixes e o seu regente, Netuno, nos convidam a fazer, dissolvendo-nos na totalidade de nossos domínios interiores – e sentidos superiores – assim como a Fonte de amor e seu eterno e amoroso abraço de onde todos emergimos.

O Sol em conjunção com Netuno – o regente de Peixes – e ainda mais com a Lua envolvida, vão ajudar a nos conectar com o nosso subconsciente e com os Reinos Superiores da Iluminação, trazendo desses planos ocultos o conhecimento que vai nos ajudar a discernir entre as muitas possibilidades que ainda estão oscilando em nosso plano mental, aguardando para serem trazidas para o tangível, de modo que o nosso criador interno possa continuar a evoluir nessa nova etapa de nossa jornada ascensional.

Trata-se de um momento mágico para estabelecer contato com o nosso Eu Unificado/Eus e outros seres que vêm andando conosco, em silêncio, até que dominemos nosso eu inferior, para nos lembrar de que esses seres são apenas as nossas versões mais elevadas e de outros companheiros cósmicos, que decidiram nos apoiar nos planos não-físicos da existência, enquanto caminhamos na Terra.

Este é um momento para as almas ascendentes, que vêm trilhando esse caminho por um longo tempo, começar a reconhecer a nossa verdadeira herança cósmica, assim como a conexão natural com as outras dimensões da Criação, porque isolados não podemos fazer tanto quanto quando estamos unidos.

O contato se faz de muitas maneiras, visto que somos todos únicos. Alguns ouvem, alguns veem, alguns sentem e outros se comunicam de modo telepático, entre muitos outros meios. Quando nos comparamos aos outros, nos enfraquecemos, por deixar de amar o aspecto individualizado da Fonte que está ávido para experimentar esta vida por nosso intermédio, simplesmente como somos. Todo mundo possui os próprios dons e meios de contatar o desconhecido. Todas as formas são iguais.

A frequência de Netuno – se integrada com o equilíbrio – pode nos ajudar a mergulhar em nossos domínios interiores ou pode nos levar a um estado de ilusão, porque Netuno é o planeta do subconsciente e também da ilusão. Isso é o que os extremos provocam, quando, em vez de nos alinharmos com a nossa alma, nos alinhamos com o nosso ego, escapando da realidade – fingindo ver e receber o que ainda não somos capazes de acolher, devido à nossa frequência inferior, e, portanto, mentimos para nós mesmos.

É por isso que é essencial honrar e respeitar o lugar em que estamos, sem criar mais ilusões, porque estamos sempre no lugar perfeito e em nosso tempo divino, para integrar os níveis mais elevados da consciência.

Outro importante aspecto desse eclipse pisciano, é a conjunção entre Marte e Urano, e a oposição entre esses dois planetas com Júpiter. O guerreiro, Marte, juntamente ao planeta da rebelião vão nos dar uma enorme infusão de criatividade e coragem, mas também uma impulsividade para agir, visto que esses planetas juntos são forças que não se pode deter. Eis onde Júpiter, em Libra, vem trazer uma percepção superior, paz, expansão no pensamento e discernimento.

Alguns astrólogos dizem que essa combinação provocará acidentes e muitas tragédias, mas já sabemos que essa poderosa onda simplesmente é. Somos nós que temos que fazer a escolha consciente a fim de direcionar as energias para a manifestação de nossas criações internas, ou utilizá-las para destruir.

Somos presenteados com uma nova oportunidade para agir com integridade e compaixão – com todos – a cada momento. As energias simplesmente existem, não são boas nem más, o seu significado e o uso que fazemos delas é de nossa responsabilidade.

Durante o eclipse solar, temos outro alinhamento cósmico entre o eclipse solar e a estrela fixa Skat, na constelação de Aquário, trazendo-nos a lembrança de nosso verdadeiro estado de ser natural, que é sempre um de regozijo e unidade com todos. O nome Skat significa “O Desejo” e se origina da antiga Pérsia. Como essa estrela está alinhada também com Júpiter e sua energia expansiva, vai iluminar, amar e proteger tudo o que tocar.

Diz-se que se formularmos um desejo no momento do eclipse(*), a estrela Skat nos concederá o que desejarmos.

(*) Nota Stela – será às 12:51:23 – horário de Brasília

Como almas em ascensão, sabemos que nada externo nos concederá nada, porque esse é outro aspecto da Criação – forças diferentes – tendo a própria experiência evolutiva na Criação. Elas não estão aí para nos abençoar ou rejeitar o que somos – como seres divinos – é nosso direito de nascimento, elas simplesmente são Seres.

Todavia, como todos nós somos Um, se alinharmos nosso puro desejo de alma com esse nosso aspecto macro, que também habita internamente, nós, em cocriação com essas forças, podemos criar os milagres que alguns aguardam das forças externas – e dos seres – e manifestar em nossa experiência de vida, o que será para o bem mais elevado de todos.

Este é um momento muito especial, visto que estamos finalmente entrando em um ciclo de liberdade e integridade, e o modo pelo qual o cosmos nos mostra para onde estamos nos conduzindo, é com esse eclipse pisciano que encerra um antigo ciclo de dominação patriarcal e retorna ao feminino que ficou perdido, baseado no amor, compaixão e um modo de vida mais elevado.

É também um momento muito importante para encerrar nossos contratos de alma, em vez de ficarmos apegados a um determinado resultado em nossos relacionamentos, porque não vimos aqui para ficar repetindo o mesmo cenário todas as vezes, mas para estar nos expandindo constantemente, em novos horizontes, encontrando/reunindo com as almas que estão no mesmo nível de consciência que agora alcançamos.

Enquanto fazemos a jornada por essa passagem do eclipse, seremos abençoados com as revelações que nos mostrarão a verdade acerca de nós mesmos, bem como o que está realmente ocorrendo em nossas experiências.

É essencial nos interiorizar para acolher a verdade que sempre habitou internamente e que o nosso eu inferior tende a ocultar quando conveniente, visto que prefere a linearidade e o conforto do que é familiar, e começa a liberar todas as interações forçadas, sem autenticidade e integridade, que ainda mantemos, simplesmente por causa de nosso apego humano e do medo do desconhecido.

Lembrem-se, meus amados, enquanto estão apegados a um determinado relacionamento – ou desejando algo diferente daquilo que está acontecendo no momento – vocês estão impedindo a vinda em sua vida das almas preciosas que decidiram estar aqui encarnadas, neste momento único na Criação, apenas para compartilhar uma parte desta jornada física com vocês, mas elas não conseguem encontra-los até que vocês permitam que o Universo os conecte com vocês, porque a sua decisão, quer venha do ego, quer da alma, é sempre respeitada neste amoroso Universo.

Esse eclipse solar em Peixes, traz a verdade e a liberdade pessoais – liberação das antigas correntes, que o nosso humano inferior criou, e que nos serviu para despertar, mas que agora não é necessário nesta nova jornada que decidimos conscientemente acessar.

Esse portal cósmico traz clareza interna e em nossas experiências da vida física. Escutem os sussurros de sua alma, porque, mesmo que aquilo que vocês possam ouvir não seja compreendido pelo eu egoico, sempre será o que vocês precisam para o crescimento pessoal.

Uma comunicação superior vem somente, quando, primeiramente escutamos e aceitamos a verdade a nosso respeito e a nossa jornada pessoal. Só então estamos prontos para passar para o próximo nível.

Se vocês falam, leem ou assistem algum material espiritual/ascensão, mas em seguida agem movidos apenas pelos desejos inferiores, então, vocês não estão agindo com integridade e em uníssono com a vontade divina. Como almas em ascensão, não baseamos mais a nossa existência nos desejos egoicos, porque apenas somos movidos pela Inteligência Superior, dentro de nós, que sabe o que vai beneficiar a todos e não apenas a si mesmo.

Não há nada de errado em dizer aquilo que se pensa ser correto, mas depois agir de modo diferente, porque é assim que nos lembramos, por repetir os mesmos padrões até estejamos prontos para liberá-los. Portanto, se vocês dizem: “Todos nós somos Um”, mas continuam julgando, comparando e criando a separação entre si e os demais, então, vocês ainda precisam se lembrar da unidade interna em primeiro lugar.

Existem verdades acerca de nossa jornada que são difíceis de aceitar, mas que devem ser apreciadas quando recebidas, porque é o modo que o Universo tem para trazer-nos de volta ao nosso verdadeiro caminho, fazendo-nos reconhecer os velhos hábitos/pensamentos programados, que continuamos a alimentar e que estão nos impedindo de discernir a nossa jornada.

A verdade não é sempre o que esperamos ou o que nos é conveniente, mas é sempre o que é, e o que se precisa no momento para o nosso crescimento humano.

Esta é uma Nova Era de cocriação consciente. Nesta nova oitava superior de amor, em que estamos navegando. Já não buscamos do lado de fora, o que sabemos que só se encontra internamente.

Neste novo ciclo cósmico, aprendemos dessa Era de Peixes, passada, quem verdadeiramente somos por natureza, pela lembrança da alma, e estamos prontos para ir além das manipulações tridimensionais (inclusive aquelas que criamos inconscientemente para nós mesmos) e acolher uma nova jornada livre de limitações e medo.

Lembrem-se, meus amados, trabalhamos em uníssono – como iguais – não contamos mais com as forças ou seres externos para nos orientar, porque nos tornamos os nossos próprios mestres e curadores.

Isso não quer dizer que não precisaremos de confirmação e ajuda, porque não podemos viver isolados, mas agimos como seres soberanos, responsáveis pela própria experiência, em vez de sermos meras vítimas, governadas por circunstâncias externas. Isso porque agora nos lembramos de nossa Essência Divina e da unidade com o Todo, percebendo que somos feitos dos mesmos amor, luz e sabedoria que anteriormente buscávamos nos outros.

Nesta etapa intensa, acolham a verdade, independentemente do que isso lhes mostre, porque ela os libertará. Tornem-se os seres soberanos que vocês verdadeiramente são, e permaneçam sempre na Presença iluminada da sua Alma.

Tenham um eclipse abençoado e mágico, meus amados!

Com amor e luz infinitamente

Natalia Alba

 

Fonte – http://www.starseedsoul.com/

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com

QUEM É ORISÀ?

16002990_1227884770599227_3345341796175524207_n

 

Quando mencionamos os “Orisàs ou Orixás”, precisamos ter a compreensão que apesar dos Itans de Ifá, que são os contos da mitologia iorubá.
Os Orisás não são humanos, mas as grandes forças universais da natureza que passaram por um processo cultural de humanização, para que a mente humana fosse capaz de uma compreensão ainda que muito pequena, desses mistérios. Quando você se apega demais em uma determinada lenda, que conta sobre a personalidade “humana” e fatos da “vida” cotidiana de um Orisà. Nos encontramos fragmentados entre vários relatos orais sobre, reis, rainhas, outros seres humanos, rios e forças da natureza.
Foram homens e mulheres que viveram em tempos muito remotos da história, a maioria perdida em diversificadas lendas iorubás.
Quando você humaniza demais um Orisà, fica cada vez mais distante de compreender o que eles são de verdade.
A maioria dos itans (lendas) são mais para compreendermos a relação de sua atuação na natureza e a sua interação na vida humana.
Haja visto as vastas discussões… meu Orisà e assim, só veste isto, gosta daquilo, tem quizila do que se come, ou do outro Orisá.
Todos nós possuímos em nossos corpos todos os Orisàs.
E eles não estão brigando dentro de nós. Mas possuímos mesmo a todos? Sim, todos! São os elementos divinizados da natureza em nós. Exemplo; água salgada e doce, Iemanjá e Oxum. Se temos ferro no nosso sangue, temos Ogum. Os nosso ossos, são Omolu/Obaluaye.
Os elementos minerais encontrado na terra nas pedras, estão em nosso corpo, temos Xangô. Todos os elementos alquimicos que são dominados ou representados pelos Orisàs estão em nós.
Somos o todo com eles e eles conosco. Eles já fazem parte de nosso corpo físico e espiritual antes mesmo de nossa geração no ventre materno.
Esù, habita em todos nós, é o nosso juiz interior, o guardião da nossa consciência, juiz e executor das leis.
Ele é o grande abismo o grande nada de onde tudo foi gerado.
Da grande massa de energia existente no núcleo do universo onde, houve a grande explosão, a grande iluminação. O fogo vermelho, o calor gerador do universo se expandiu no negro, na escuridão e iluminou o grande vazio. O negro ou preto, foram as primeiras cores geradas, por esse motivo os “Baras” são representados nestas duas cores. Do seu encontro nasceu a incandescência branca da iluminação. As cores vermelho e preto, geraram a luminescência branca. Que foi o caminho e a cor dos outros Orisàs gerados, os brancos ou “Fun Funs”. Essas forças desceram a terra para lhe dar forma e seus corpos elementais formaram a Terra, as criaturas e os homens.
De outros planos desceram e ascenderam os seres espirituais.
Esù/Bara, e neutro, nem bom, nem mau. Elemento controlador do equilíbrio. Assim como nos processos da natureza, não são bons ou maus. Apenas trabalham a dualidade destas forças. Os homens precisam ter bom entendimento de seus Odus (Destinos) , e fé para poderem se guiar entre eles.
O que nomeamos deuses, Orisàs, são em um entendimento maior, as grandes consciências vivas de matéria e energia.
Energias essas, incompreensíveis para os padrões da mente humana . Orisà é bem mais que qualquer “itam” ou história humanizada possa nos contar.
Orisàs são mistérios que levarão ainda milhares de anos para que a humanidade possa compreende-los mais um pouco.
Estão bem além da vaidade humana, sabendo de nossa pequenez no universo, onde somos apenas um ponto dentro de uma pequena galáxia, que esta orbitando na periferia de outras duzentas bilhões de galáxias. Que não sejamos orgulhosos, vaidosos e egoístas, em relação aos Orisàs. Pois não somos mais que ínfimas faiscas de seus gloriosos reflexos.
Orisàs não são as roupas de luxo, as contas de cristal e muranos, não são as paramentas reluzentes. Embora mereçam, sim o nosso melhor, a nossa maior dedicação, nada é rico ou luxuoso demais para homenageá-los. Mas lembremos sempre em nossos corações. Orisà é natureza, é folha, água, vento, fogo, terra, é a vida nas suas formas mais simples e puras. É a palha mariô, o pano branco de algodão, a quartinha de barro, o coração puro e a mente em paz.
Que os Orisàs sejam sempre louvados e amados de nosso mais profundo sentimento. Pois quando praticarmos o louvar do Orisà desta forma, estaremos verdadeiramente mais perto dos Orisàs divinos, puros e não dos humanizados cheios de defeitos, egos e vaidades construidos por histórias de homens e não por eles.

Asé Motumba Orisà!

Sacerdote: Valdir Callegari

https://www.facebook.com/valdircallegari

A Grande Mãe, O Princípio Do Eterno Feminino

 

deusa1

A Grande Mãe representa a Energia Universal Geradora, o Útero de Toda Criação. Na Sagrada Tradição, a Deusa se mostra com três faces: a Virgem, a Mãe/Amante e a Anciã, sendo que esta última ficou mais relacionada à bruxa na imaginação popular. A Deusa Tríplice mostra os mistérios mais profundos da energia feminina, o poder da menstruação.

A Grande Mãe é a face mais conhecida da Deusa e pela qual Ela é mais chamada desde o começo dos tempos. A Deusa como Mãe simboliza aquela que dá a vida, mas também pode tirá-la, assim como tudo na Natureza. Ela se preocupa com seus filhos, ela é fértil, sexual, justa, segura de si.

Podemos entrar em contato com a Divina Mãe sempre que tivermos que fazer qualquer tipo de escolha, pedir bênçãos e proteção, agradecer por algo conseguido, pedir conselhos sobre que caminho tomar, ou mesmo quando busca estar em paz.

Como as outras faces, a Mãe também foi representada em diversas culturas do mundo e teve muitos nomes, tais como Deméter, Isis, Freya.

A adoração a uma Deusa Mãe foi a primeira forma de religiosidade dos povos antigos, mesmo no período Paleolítico. Há muitas evidências arqueológicas cerâmicas e pinturas nas cavernas que mostram esta realidade.

Uma grande evidência desse culto antigo vem das numerosas estátuas de mulheres grávidas com seios, quadris, coxas e vulvas exagerados. Os arqueólogos chamam essas imagens de “Vênus”. Tais estátuas foram encontradas na Espanha, França, Alemanha, Áustria, Checoslováquia e Rússia e parecem ter pelo menos dez mil anos.

São objetos particularmente interessantes porque mostram que a fertilidade da mulher era vista como sagrada. Talvez por isso exista uma relação tão grande entre a mulher e a Terra como um todo, pois os antigos viam como a Energia Criadora, que dava à luz uma nova vida, era feminina.

No entanto, que isso jamais teve o intuito de afirmar que os povos antigos acreditavam única e exclusivamente numa Grande Mãe; afirmar isso seria ignorar toda a crença politeísta que guiou os dias de hoje. O Sagrado Feminino não significava UM Sagrado Feminino, mas a sua representação.

Os seguidores da Sagrada Tradição veem o Sagrado Feminino como “A Deusa dos Mil Nomes”, em função da variedade de cultos a deusas em toda a história das civilizações.

Isto não significa que exista, na verdade, uma só Deusa que tenha tantas faces, mas que todas essas faces sejam divindades distintas. A denominação única “Deusa” não nos leva a um monoteísmo; pelo contrário! Apenas usamos para denominar essa crença no Sagrado Feminino como um todo.

Podemos entrar em contato com a Divina Mãe sempre que tivermos que fazer qualquer tipo de escolha, pedir bênçãos e proteção, agradecer por algo conseguido, pedir conselhos sobre que caminho tomar, ou mesmo quando busca estar em paz.

Oração da Grande Mãe

A sua Arte, Senhora, veio à luz.
Quem poderá escapar de seu poder?
Sua forma é um eterno mistério;
Sua presença paira
Sobre as terras quentes.
Os mares te obedecem,
As tempestades de acalmam.
A sua vontade detém o dilúvio.
E Eu, tua pequena criatura,
Faço a saudação:
Minha Grande Rainha,
Minha Grande Mãe!

Fonte: http://wicca.sucessoecultura.com/

AS LINHAS LEY E OS CENTROS DE PODER DO PLANETA TERRA

linhas-ley

Assim como o corpo humano, que possui um sistema de sensores e relês nervosos, também a Terra os possui. Segundo os Ensinamentos Ancestrais, as antigas civilizações ergueram locais de culto para assinalar o plexo de tais pontos no corpo da Terra. A energia que flui de ponto a ponto (seu relê nervoso) é conhecido atualmente como Linhas Ley.Seu termo “Ley” é uma palavra relativamente recente criada para descrever simplesmente uma linha reta que conecta dois pontos, mas tem um significado muito mais amplo. Define-se linhas ley como o aspecto cristalino consciente do fluxo eletromagnético – linhas e correntes que cruzam o planeta em forma de rede. Linhas ley são fluxos “treinados” de energia eletromagnética e, para fins de comparação, pode-se dizer que elas atuam como o sistema nervoso de Gaia. 

Pode-se dizer que as linhas ley existem em diversas formas, com diferentes graus de refinamento de várias formas de energia. As linhas ley são padrões energéticos que correm tanto em cima como embaixo da Terra. Elas circunavegam a Terra numa variedade de caminhos, baseados em leis matemáticas, leis geométricas, essência vibracional, força geológica e campos eletromagnéticos e mineralógicos. Elas mudam e se movem, e têm sido utilizadas numa infinidade de modos através de éons do espaço-tempo. Nas eras de maior entendimento, épocas de maior tecnologia, elas foram percorridas como autoestradas, utilizando-se a intensificação de energias muito refinadas. Através de tal entendimento, as linhas ley tinham a capacidade de ser usadas como condutores de transferência de energia e para comunicação.

Em 1925 Alfred Watkins redescobriu o conceito de energia da rede elétrica formada por linhas que ligam pontos de energia psíquicas altamente energéticas. Acredita-se que estes centros de energia psíquica foram criados por formações naturais como picos de montanhas, fontes e lagos, bem como construções artificiais adicionados à paisagem.

Desde a Queda de Atlântida, sua utilização amplificada cessou, e perdeu-se a capacidade de sustentar este modo de uso. Como resultado, a rede refinada não está mais intacta, de modo que as linhas ley estão partidas em algumas áreas, rasgadas em outras, e as autoestradas e caminhos parecem não fazerem sentido. Elas não se conectam mais completamente através do globo.A essência básica das linhas ley decorre de uma fonte natural. Elas são correntes de Energia Telúrica. À medida que elas se refinaram, algumas foram codificadas e construídas em novos paradigmas, os quais chamam-se de quinta e sexta dimensão. Estas substituíram as antigas, mas nem todos as descobriram ainda. Pode-se dizer que o sistema de linhas ley atua como o sistema nervoso do planeta vivo,pois o planeta também possui o que pode ser chamado de Linhas Axiatonais, Meridianos e Chakras.As linhas ley são uma espécie de rotas de energia que ligam locais sagrados. É curioso ver como alguns lugares sagrados, como igrejas e monumentos, estão unidos por uma linha reta perfeita.É uma rede telúrica invisível. Onde estas linhas cruzam energia no lugar certo, há sempre um Monumento Megalítico, uma capela, uma catedral ou outro lugar sagrado.

Na verdade, o fato de se manterem assim intactas deve-se, em grande parte, ao trabalho dos Druidas que fugiram da Atlântida, antes da sua extinção, indo para mosteiros existentes na Grã-Bretanha, Europa, Egito e Og. As mais prolíficas foram as seitas da Grã-Bretanha e da França, que usavam aspectos antigravitacionais das linhas ley e som para ajudar na formação de círculos de pedras.As linhas ley sobreviveram por uma infinidade de razões; Elas foram amplificadas por círculos de pedra e pelas próprias catedrais que foram construídas no seu caminho, com base na geometria sagrada. No começo, ela não era chamada de linha ley . Era conhecida como Linha Atlas na Atlântida, e Linha Toth no Egito e em Og. Seu nome pagão foi mudado para Miguel e Maria pelas sociedades secretas de sábios para protegê-las da Igreja.Os Franco Maçons, que construíram catedrais capazes de amplificar as energias das linhas ley, utilizavam sempre a Geometria Sagrada . Quase todas as Catedrais e Monumentos Gregos foram construídos na base phi, o segmento áureo, diretamente nos nós de força ao longo das linhas ley.

As linhas ley não são constantes, muitos fatores podem causar sua mudança. Muitos fatores se somam ao seu complexo conteúdo energético, ou à falta dele. Pressão tectônica, magma, energia solar, ocorrência natural de campos eletromagnéticos postos em ação por minerais como o quartzo e até a decomposição de matéria orgânica, tudo isto cria calor e carga elétrica. Estas energias se acumulam e fluem através dos caminhos de condutividade da Terra, tanto sobre a crosta terrestre quanto ligeiramente acima ou embaixo dela. As regiões e locais da Terra, ricos em metal natural ou em teor de mineral condutivo, atraem a corrente destes fluxos eletromagnéticos. Quase todos os templos de geometria sagrada construídos pelos asiáticos, romanos, gregos, egípcios e maias têm linhas ley passando por eles. Algumas dessas estruturas foram construídas sobre as linhas ley, outras atraíram-nas para si. Muitos pontos nas linhas ley formam vórtices espirais.

OS VÓRTICES E AS LINHAS LEY

Os Vórtices  se formam por várias razões. Geralmente se entende que a causa é a intersecção de linhas ley. Eles também ocorrem em pontos de pressão tectônica, em vulcões, ao redor de montanhas íngremes e piramidais, ao redor de estruturas construídas pelo homem com base na geometria sagrada. Vórtices ocorrem naturalmente em grandes depósitos minerais, leitos basálticos, batólitos graníticos, confluência de rios, e em quedas d’água. Tudo isto projeta Plasma Subatômicos, íons carregados e campos eletromagnéticos. Esta construção natural de energia começa a girar por natureza e assim forma-se um vórtice.

A eletricidade ocorre naturalmente na Terra de diversas fontes. Água em movimento – como cachoeiras, chuva e ondas quando quebram – produzem cargas, da mesma forma que a decomposição de matéria orgânica, pressão tectônica, vulcões, aquecimento solar e ventos. A própria crosta da superfície da Terra – com seus gases condutores de eletricidade, metais, cristais minerais semicondutores, matéria orgânica molhada e eletrólitos – oferece um excelente meio de se manter e produzir correntes elétricas. A mineralogia da camada abaixo da superfície realiza esse serviço. Íons carregados são atraídos para o solo e esta concentração iônica aumenta a intensidade das correntes telúricas através do efeito eletrodo.

EVIDÊNCIAS QUE COMPROVAM A EXISTÊNCIA DAS LINHAS LEY

A mais antiga evidência a respeito de pesquisadores das linhas de Ley encontra-se no Ashmolean Museum of Oxford. Nele estão expostas um conjunto de 5 pedras mais ou menos do tamanho de um punho, esculpidas em 1400 AC, que representam precisamente os sólidos de Platão descritos no Timeus (que só seriam estudados oficialmente mil anos depois, na Grécia segundo as autoridades). Apesar destas estruturas serem extremamente delicadas e precisas, oficialmente, estas pedras são consideradas “projéteis de algum tipo não definido de boleadeira”.

No British Museum também estão em exposição esferas de metal (de ouro e bronze) vietnamitas com respectivamente 20 e 12 pontos, que se encaixam e rolam umas sobre as outras, marcando uma combinação de 62 pontos e 15 círculos. Estas esferas possuem cerca de 2.500 anos de idade. Apesar destas esferas servirem como objeto de estudo dos sólidos de Platão e da combinação de pontos dentro de uma superfície esférica, oficialmente elas são “objetos de uso religioso não especificado”.

Combinando os dois principais sólidos de Platão, temos uma grade composta de 120 triângulos como a figura ao lado. Esta esfera metálica vazada foi encontrada por arqueólogos em ruínas na cidade de Knossos (durante a Idade Média, diversas imagens como esta apareciam em textos de alquimia e ela era chamada de “Esfera Celestial” por eles). Sua função era ser deixada ao sol para estudos da projeção das sombras sobre a esfera central. Com isto, os gregos (e egípcios e posteriormente os Pitagóricos, Alquimistas e Templários) conseguiram medidas precisas de distâncias no planeta, que só foram igualadas em precisão neste século, com os mapeamentos por satélite. Oficialmente, este é uma “esfera ornamental, de função desconhecida”

Como todos nós sabemos, os sólidos de Platão são 5 (tetraedro, cubo, octaedro, dodecaedro e icosaedro). Pense nos dados de RPG. Porque apenas cinco? A resposta está nos cinco elementos do pentagrama usado na magia. Estes elementos estão também relacionados com sólidos geométricos, além das cores e símbolos tradicionais. Então temos: Fogo = tetraedro, Terra = cubo, Ar = octaedro, Água = Icosaedro e Espírito ou Prana = Dodecaedro. As Escolas Pitagóricas reuniram todos os sólidos dentro de uma única esfera e o resultado foi um mapa de linhas formado por 120 grandes círculos e 4.862 pontos.

AS LINHAS LEY E O CORPO HUMANO

Cada linha ley, cada lugar sagrado, pode afetar e afeta o campo eletromagnético humano. Além disto, os arcos e ângulos de luz dos planetas e estrelas alimentam e influenciam as áreas de concentração de energia telúrica (que são chamados de vórtices elétricos ou externos) e, dependendo do alinhamento deles, podem realmente criar PORTAIS que atraem para dentro, ou aberturas que recebem luz-energia de fótons de luz estelar e solar, bem como das malhas de rede planetárias e de dimensões mais elevadas.

Se aceitarmos o postulado de que certos pontos de energia mais elevada existem neste planeta, e que eles realmente têm uma matriz cristalizada que projeta um padrão geométrico específico, então também podemos entender que estas fontes vivas de energia se comunicam através de oscilações harmônicas de energia. Por exemplo, se tivermos um diapasão na clave de Dó e tocarmos uma nota Dó num piano, a vibração musical desse piano também vai criar uma vibração nesse diapasão, por causa da lei que os cientistas chamam de oscilação harmônica. As oscilações harmônicas entre pontos de força da Terra e das dimensões mais elevadas também estão “afinadas” assim, de modo a ressoar aos harmônicos compatíveis.

Assim como o corpo humano tem sistemas sensoriais e órgãos que mantêm a saúde do corpo físico, o mesmo acontece com as linhas ley. As linhas ley mantêm a saúde da Terra física. Acima dos órgãos do corpo, têm linhas de meridianos que seccionam o corpo e, ao fazerem isto, contribuem para o bem-estar do ser, que então transmite essa energia em diferentes formas, alimentando os órgãos, alimentando os sentidos e a consciência. Da mesma forma que o corpo humano passa por mudanças, assim também a Terra se diversifica e muda. O sistema de linhas ley muda e se adapta em características. Com a anunciada Ascensão Planetária já em curso, e a chegada da “formatura” da Terra, não só o sistema de sensitividade da Terra, mas também o do ser humano vão se ajustar.Acima do sistema de meridianos do corpo humano, está o que chamamos de linhas axiotonais. As linhas axiotonais são linhas distintas que conectam o corpo emocional, o corpo mental, o corpo causal, etc… ao corpo ascendido. E assim acontece com a Terra.

A TERRA /GAIA E AS LINHAS LEY

A Terra também tem linhas axiotonais definidas por qualidades espirituais e celestiais, mais uma vez, baseadas na matemática sagrada. Estas tocam certas áreas das linhas ley – tocam mas não se apoiam sobre elas, mas interseccionam. Especialmente nos lugares em que as linhas ley estão rasgadas, partidas e desconectadas, as linhas axiotonais agem como pontes, pontes de uma dimensão para outra, para vencer abismos no conhecimento, para vencer abismos na história, para vencer os vazios da energia que se esgotou ou se desfez.

Quando visita-se uma conjunção de energia ley, ou um local sagrado, ou um complexo de vórtices, absorve-se sua mensagem única, sua geometria única. Cada um carrega em seu campo a energia de cada lugar sagrado, de cada ponto de força e de cada ponto da grade em cada continente que visitou. E têm a capacidade de conectar essas energias a si mesmos e uns aos outros. Aqueles chamados Guardiões da Terra, que foram levados a visitar tais lugares, podem se visualizar conectando-os com a Grade 144, e desta forma ajudar a conectá-los com a grade em evolução. E, neste processo, conectam e ativam a si mesmos.

O segmento de linha ley foi impregnado de luz divina e atraído a pontos de força e a pontos de alinhamento cósmico há cerca de 18.000 anos atrás. Como mencionado antes, a Linha Ley era chamada originalmente de Cinto de Atlas, antes de lhe ser dado um nome judaico-cristão. Mas a fonte de energia é a mesma. Quantas Catedrais Cristãs, construídas com pura geometria sagrada exatamente sobre os vetores e pontos de alinhamento cósmico desta corrente transcendental, teriam sido construídas desta forma, se essa linha ley fosse considerada pagã? Com certeza a igreja controladora teria proibido isto. E agora, apesar do seu controle, existem templos incríveis nos locais perfeitos para amplificar as energias de dimensões superiores, energias que não são presas a nenhum dogma religioso, a não ser ao puro Amor celestial.A oscilação harmônica, permite que tais harmônicos mineralógicos sejam a fonte da conexão vibracional entre esses lugares. Esses harmônicos ocorrem não só na mineralogia, mas também por meio da geometria e do quociente de luz.

CONCLUSÃO

É estranho e fascinante cientistas comprovarem algo que há muito tempo é dito e desacreditado. Existe uma sutil ligação entre esses portais dimensionais e as Linhas de Ley, essas que por sua vez, já são alvo dos místicos há muito tempo. São considerado por eles como Centros de poder ou magia e são encontrados tanto na Terra quanto no corpo humano. Nos Ensinamentos Wiccanos, a própria Terra é uma criatura viva e consciente. Em outras palavras, é habitada por um SER ESPIRITUAL, do mesmo modo que nossos corpos são habitados por uma ALMA/ESPÍRITO. A Terra se alimenta da radiação de outros corpos planetários ao seu redor.Sua natureza física é como a natureza física das criaturas que nela vivem. Está sujeita a doenças, envelhecimento e declínio. Hoje, os rios, córregos e oceanos (sistema sanguíneo) estão cheios de toxinas criadas pelos seres humanos (do mesmo modo como vírus e bactérias criam toxinas em nossos próprios corpos). A Terra está muito adoentada e pede para ser curada.De acordo com os Ensinamentos Wiccanos, a Terra possui CHAKRAS, exatamente como o corpo humano. Segue-se uma lista desses centros, como compiladas pelos Ocultistas Ocidentais:

1. A colina sagrada de Arunachala, no sul da Índia.
2. A região trans-himalaia do Deserto de Gobi.
3. Cairo, Egito.
4. Glastonbury, na Inglaterra.
5. Antigo local da Suméria, no Baixo Eufrates.
6. Monte Shasta, na Califórnia.
7. Uma montanha a cerca de 100 milhas do litoral do Peru, na região dos Andes, imediatamente oposta a Arunachala.

********************************************************************

A “Luz é Invencível” traz mais esse assunto que nos faz pensar o quanto temos de amar nosso Planeta,cuidar dele e o quanto todo esse sistema interfere em nossas vidas,tanto na parte física quanto na mental e na espiritual.O despertar da Terra para uma nova fase de lucidez de seus habitantes, proporcionará o resgate destas forças, que fizeram parte dos povos antigos e que agora voltam em toda a sua plenitude.Esperemos com este texto, ter levado mais um pouco de conhecimento e despertar á todos.

********************************************************************

“A verdade tem um meio de evoluir nos corações de todos que buscam, apesar das limitações do patriarcado ou de qualquer outro dogma restritivo. Todos somos a família do Homem.”(desconhecido,porém, inteligente)

********************************************************************

Bibliografia para consulta

1-O Xamanismo e as linhas misteriosas
Paul Devereux
2-Eletromagnetismo
John A.Buck
3-Stonehenge
Bernard Cornwell
4-The Stonehenge Legacy
Sam Christer
5-Megalith
Aylmer Von Fleisher
6-Stonehenge Phrofesy
Ken Salyers
7-The Stonehenge Gate
Jack Willamson
8-La Geometria Oculta de La Vida
Karen L. French
9-O Gótico das Catedrais
Stella Teles Vital Brazil
10-As Catedrais
Patrick Demouy
11-Pilares da Terra
Ken Follet
12-Geobiologia
Antonio Rodrigues
13-O Mistério das Catedrais
Fulcanelli
14-Catedral de Chartres
Sonja Klug
15-O Nascimento da Franco-Maçonaria
Alain Bauer
16-Esoterismo e magia no mundo Ocidental
Jay Kinney
17-Gaia-A cura para um Planeta doente
James Lovelock
18-Gaia-alerta final
James Lovelock
19-Um novo olhar sobre a vida na Terra
James Lovelock
20-Gaia Ciência
Friedrich Nietzsche
21-Os escolhidos de Gaia
Marcela Mariz
22-Gaia conections
Alan S. Miller
23-Arquitetura e Geometria Sagrada pelo Mundo
Leonard Ribordy
24-Planeta Terra em Transição
Izoldino Resende

Nota: Biblioteca Virtual

Divulgação: @omundodegaya