20 DE MARÇO – ANO NOVO ROSACRUZ

ano-novo-rc_blog-w855h425@2x

Os fenômenos dos ciclos, o aparente começo e fim dos acontecimentos na Natureza, são, possivelmente, os mais primitivos exemplos da lei natural que foram percebidos pelo ser humano. O movimento diurno da Terra, a chegada da alvorada, do crepúsculo, da elevação e baixa das marés, da sucessão das estações, tudo isto impressionou o ser humano.

Manifestou-se então a compreensão da inevitabilidade da mudança. O ser humano seria uma exceção a essa mutação? Seria a morte o fim? Haveria uma transição por meio da qual o homem, ou o que se supunha ser o seu espírito tangível, voltaria a viver? Dessas especulações, surgiram os mitos e lendas que se tornaram a base dos drama-rituais das antigas Escolas de Mistério do Egito.

Essas escolas, em forma dramática, chegaram a representar o nascimento do ser humano, sua vida, morte, ressureição e a nova vida. Essa nova vida era descrita como tendo lugar em um outro mundo, um mundo que transcendia a este. Nessas ideias e preceitos, tem suas raízes os dogmas de muitas das religiões modernas.

Fazia-se coincidir a ocasião de encenar esses eventos simbólicos com o nascimento de um novo ano. O início do ano novo relacionava-se com algumas importantes ocorrências cíclicas. Entre a maioria dos povos antigos, o Ano Novo ritualístico foi estabelecido na ocasião do equinócio vernal, ou início da primavera. Esse período era apropriado porque era uma época de renascimento.

Toda a natureza estava despertando da dormência do inverno e da morte aparente. Verdes rebentos emergiam do solo; flores e botões cobriam as árvores e arbustos. O próprio ar parecia revitalizado em contraste com a sombria atmosfera do inverno. Era uma época de alegria; a vida era boa. Consequentemente, para o homem primitivo, a morte parecia apenas uma mudança, desta para uma outra vida.

Em ocasiões como a do Ano Novo simbólico, grandes festividades eram realizadas. Cerimônias e ritos de significação esotérica eram levadas a efeito. Aqueles que deveriam tomar conhecimento do mistério da vida e da morte, eram preparados como que para uma iniciação solene.

Os alimentos e as bebidas eram simples, tendo, cada qual, um significado simbólico que favorecia o participante, perfeitamente cônscio das lições que encerravam. Essas festas eram, de certo modo, similares às festas comunais de algumas das religiões modernas, e, todavia, isentas da complexidade verbal e do ritualismo inexplicável.

Cada participante das antigas festividades era obrigado a compreender, perfeitamente, os atos que realizava. Embora atualmente chamemos a essas escolas de Escolas de Mistério, na verdade, naquela época, o candidato, ou iniciando, não era deixado na ignorância, na maneira como interpretamos este termo.  A compreensão era um requisito para a sua iniciação.

Os rosacruzes, cujas raízes como ordem fraternal estão no passado distante, herdaram a cerimônia simbólica do Ano Novo. Também o Ano Novo verdadeiro começa com a primavera no hemisfério Norte, época do equinócio vernal.

A ocasião exata desse fenômeno tem lugar quando o sol, em sua jornada celeste, penetra no signo zodiacal de Áries. O ano Novo Rosacruz é comemorado em uma data tão próxima do equinócio quanto possível. O equinócio ocorre duas vezes no ano, em março e em setembro. No equinócio ambos os hemisférios da Terra encontram-se igualmente iluminados pelo Sol. O ponto do céu que o Sol ocupa no equinócio de março define o ponto vernal. Devido à precessão dos equinócios, a localização do ponto vernal ao longo dos milênios não é fixa, e define a era astrológica. Atualmente, encontramo-nos na era dos Peixes; ou seja, em dias atuais o ponto vernal localiza-se na constelação dos Peixes. No equinócio de setembro o Sol localiza-se na constelação de virgem.

Tornou-se, também, costume e tradição, todas as Lojas, Capítulos e Pronaoi Rosacruzes, em todo o mundo, comemorar o acontecimento com uma bela e tradicional festividade cerimonial. Esta festividade consiste de três elementos simples, de relação mística, dos quais podem participar todos os estudantes rosacruzes.

Via: http://blog.amorc.org.br

ERA DE SATURNO COMEÇA NO DIA 20; ENTENDA MUDANÇAS QUE VIRÃO NOS PRÓXIMOS 36 ANOS!

art-girl-walls-bars-water-herbs-home-line-landscape-circles-birds-ladders-surrealism

Neste dia 20 de março, saímos da Era Solar, em que o Universo foi regido pelo Sol por 36 anos, e entramos no ciclo de Saturno, onde estaremos pelos próximos 36 anos. Seremos obrigados a deixar cair as máscaras e isso pode não ser muito fácil, especialmente para os nascidos entre 20 de março de 1981 e 19 de março de 2017. Eles são filhos do Sol e devem aprender as qualidades desse luminar. A sociedade ensinou-os a viver nas sombras e agora devem encontrar a si mesmos, compreender quem realmente são em profundidade.

Até o dia 19 de março de 2017, vivemos o narcisismo da Era Solar, que nos trouxe alguns males. Veja a seguir.

Imagem acima de tudo: silicone, bumbum durinho, barriga negativa
Como indivíduos, tivemos um investimento excessivo na imagem. O narcisismo empurra as pessoas a preocupar-se mais com a imagem do que com os seus próprios sentimentos. Agindo “sem sentimentos”, tornamo-nos sedutores e manipuladores, para obtermos poder e controle. Nos tornamos egocêntricos, voltados para os próprios interesses, mas carentes de valores emocionais verdadeiros. Sem um sentido mais profundo de “si mesmo”, vivemos a vida de maneira vazia.

Na necessidade de sermos perfeitos, mas na aparência, vamos nos aperfeiçoando detalhadamente: no corpo, com as plásticas, silicones, preenchimentos, tratamentos a laser e no sexo perfeito, automatizado, distante das emoções. Robôs autômatos e guiados pelos desmandos sociais.

Sociedade dividida: homem x mulher, esquerda x direita e por aí vai…

Como sociedade, podemos entender o narcisismo como uma perda de valores humanos: ausência de interesse pelo meio ambiente, pela qualidade de vida, pelos semelhantes. Uma sociedade que sacrifica o meio ambiente em nome do lucro e do poder e mostra total isenção de sensibilidade humana.

O mundo material ocupa lugar superior à sabedoria, à experiência humana. O sucesso é mais importante que o respeito a si mesmo e à dignidade. Vivemos na superficialidade e, nesse movimento, vamos nos dividindo entre o que somos realmente e nosso sucesso pessoal e social. Dessa maneira, nossa frustração, ansiedade e sentimento de vazio só crescem.

Temos que ser eficientes em tudo

Com uma vida cada vez mais vazia, nos distanciamos mais de nossa humanidade. O objetivo principal é a eficiência. É necessário e quase vital sermos eficientes em tudo. Ser humano incorre em erros, falhas, faltas. Mas caminhamos distantes da ternura, da compaixão, da verdadeira solidariedade.

E quanto mais forte e eficiente for sua imagem, maior o reconhecimento. Quanto maior seu status social, mais intenso o aplauso. E o que determina esse reconhecimento? O poder que você conquista, seja pela sua beleza, capacidade de não envelhecer, ter uma boa colocação, trabalhar em uma empresa de porte e sucesso.

Dever de ser feliz e realizado

Esse é outro mal que a Era Solar nos trouxe, escondido em sua sombra: a felicidade como dever. E os laboratórios enriquecem cada vez mais exatamente por isso. Perdemos o fio, nos perdemos nas imagens adequadas para alcançarmos objetivos que, na maioria das vezes não são nossos.

Máscaras irreais

Criamos uma máscara social que se mistura à pessoal, até que começamos a sufocar. E quando isso acontece, pode ser tarde demais para retirá-la.

A Era Solar foi construída sobre bases frágeis, pois há um grau enorme de irrealidade nela e em todos nós, que nos deixamos levar pelos seus enganos. As bases sociais narcisistas devem cair por terra e junto com ela, toda irrealidade individual, coletiva e social. A irrealidade é neurótica, mas também esbarra na psicose. Existe muito de loucura nesta sociedade que criamos e vivemos e, nós mesmos, não estamos dando conta dela.

E agora? É hora de o Universo colocar ordem na casa

Neste final de ciclo que vivemos agora, precisamos refletir sobre o que nos levou a criar algo tão irreal em termos de sociedade e compreender as causas culturais e pessoais que nos levaram a isso. O que aconteceu conosco, para um distanciamento tão intenso de nossas emoções e sentimentos? Para um distanciamento tão severo de nós mesmos?

Saturno traz regras e é exigente

Saturno é um deus conservador, que preza pelo cumprimento das leis, normas e regras.

Creio que tudo o que for muito polar ao ciclo que passou, não resiste muito tempo, pois devemos todos ressignificarmos valores antigos e não ressuscitá-los, pois o processo evolutivo da humanidade caminha para a frente. Uma séria ressignificação de valores, inexistentes nas últimas décadas, será necessária. Mas nunca a retomada dos antigos, pois não fariam mais sentido, depois de tantas conquistas.

O símbolo de Saturno é uma caveira com uma foice nas mãos, o que significa que, assim que ele começa a derramar suas energias sobre nós, haverá uma tendência a ceifar tudo o que não serve mais para o nosso processo evolutivo. A maneira que isso vai acontecer, não tem como prever, pois pode ser através de pequenas ações pontuais ou algo que envolva uma grande parte da sociedade ou ela toda.

Em um segundo momento, nos adaptamos à sua força e exigência e começamos a buscar por alguma ordem dentro de nós mesmos. Os processos emocionais se tornam mais profundos e todos os que evitaram o contato consigo mesmos podem sofrer mais nessa transição.

Saturno não é só disciplina, mas também expansão da consciência

Saturno é conhecido como o Senhor do Carma, isso porque ele simboliza um processo psíquico mais profundo, que brota com algum tipo de experiência, interior e/ou exterior. Saturno não simboliza apenas os limites, a dor, as exigências, a disciplina, os obstáculos, mas como processo psíquico, está atrelado à ampliação ou expansão da consciência de todos nós como indivíduos e como humanidade.

Nossa psique caminha na direção à unidade, ao verdadeiro ser. E tudo o que tem impedido essa expansão de consciência acontecer será ceifado, dentro e fora de nós. Enquanto ignoramos nossos processos psíquicos, nossas necessidades mais profundas na direção de nós mesmos, o carma acontece. Saturno é o nó que precisamos desatar, para dar o passo à frente, para compreendermos de maneira aprofundada quem somos, verdadeiramente.

Temos à nossa frente, 36 anos, que devem ser vivenciados com a maior consciência possível, com responsabilidade por nossos pensamentos, palavras e ações e, dessa maneira, crescermos todos juntos, como humanidade.

É muito importante lembrarmos que as circunstâncias exteriores de nossas vidas são, na verdade, mudanças psíquicas interiores por que passamos e sofremos. A psique, como um todo, é uma energia dinâmica, que está por trás de todo acontecimento para o nosso desenvolvimento e crescimento.

Quando passamos por nossos processos psíquicos, de alguma maneira, seja através de uma psicoterapia profunda, da meditação disciplinada ou alguma outra forma que nos empurre para nós mesmos, precisamos estar plenamente conscientes deles. Caso contrário, nos tornamos marionetes nas mãos do destino, Carma, ou seja qual for o nome que você queira dar para esse processo.

A consciência é nosso melhor caminho. Mas não uma consciência superficial. É necessário o aprofundamento emocional, para chegarmos no que existe de mais profundo em nós. Somente através da descortinação do véu que encobre nossa identidade poderemos viver a transformação necessária, que este próximo ciclo de Saturno exigirá de todos nós.

É hora de arregaçarmos nossas mangas e trabalharmos duro na direção do crescimento e evolução de todos nós, com indivíduos e como humanidade.

 

Por Eunice Ferrari, astróloga e psicoterapeuta

 

RELATÓRIO DA ENERGIA PARA MARÇO DE 2017

1142

Março está aqui e 2017 está avançando, embora pareça no momento como se estivéssemos sendo arrastados atrás da ação em vez de na frente dela. Este novo mês chega junto do eclipse solar mais poderoso do ano e de alguns aspectos poderosos de energia.

Estamos também no início deste ciclo de ascensão e a pressão é alta. Não que estejamos sendo forçados a fazer algo, sabemos que temos que dar os próximos passos e ainda que tenhamos ensaiado e nos preparado para este tempo, o show é bem diferente do ensaio.

Este mês se trata de ação e isto se refere mais ao que estamos sendo do que o que estamos fazendo, e se estamos preparados para manter o impulso, mesmo que não tenhamos certeza de onde estamos indo.

A energia é muito fluida agora, assim, qualquer coisa pode acontecer e se a ascensão está ficando um pouco próxima demais para conforto, é porque estivemos no modo de preparação por tanto tempo que nos esquecemos de que hoje chegaria.

Março é outro mês para grandes energias, grandes transmissões, grande reestruturação e a chegada a alguns pontos fundamentais neste ciclo da ascensão. Março entra como um leão. Este entrará e esperemos que a última parte deste ditado também seja mantida: “e sairá como um cordeiro”.

Até agora, neste ano, estivemos processando a energia em todas as frentes e se você está cansado porque não está dormindo à noite, você tem suportado o furacão de mudanças e transmissões de energia que têm marcado o ano: este não é o mês para se sentar e descansar.

Em vez disto, desde que ele se abre com a ressonância do eclipse solar da lua nova, o eclipse mais poderoso do ano, em 26 de Fevereiro, com a poderosa energia de Marte e Vênus retrógrado, haverá períodos de grande ação e igualmente de grande inação.

E temos o Solstício em Março, e uma interessante oposição de Planetas em Áries, o primeiro signo, e Peixes, o último signo. É o início do fim e o fim do início.

Março tem dois temas concorrentes que estarão seguindo lado a lado, durante todo o mês, o que “foi para semente” e está agora terminado, e o que está pronto para ter raízes e germinar, ambos os temas apropriados para o mês que celebra a primavera (outono no Hemisfério Sul).

Março abre com uma energia ativa de Marte, quando ele enfrenta uma variedade de aspectos com vários dos grandes planetas: Júpiter, Saturno, Urano e Plutão, em uma variedade de aspectos que são tanto fáceis, quanto desafiadores.

Isto nos inspira a avançar, mas ainda temos alguma limpeza a fazer e quando o fizermos, criaremos espaço para mais energia da 5D chegar. Isto está fluindo agora, que é porque você se sente ótimo em um momento e terrível no seguinte. Estaremos no alinhamento da energia, da integração e no modo de equilíbrio durante todo o mês.

Vênus segue retrógrado neste mês e não sairá do seu modo retrógrado até o final de Abril. Isto acontece uma vez a cada dois anos e eu tenho notado que há muitos mais problemas de relacionamentos em um ano em que Vênus está retrógrado.

Este retrógrado acontece em Áries, um signo em que Vênus não se sente confortável, pois é um sinal de seu detrimento, em termos astrológicos. Ele ficará retrógrado novamente nos últimos graus de Peixes, o seu signo da exaltação (onde é mais poderoso), no grau de 1º de Fevereiro, assim, mais uma vez, avançamos alguns passos e, então, recuamos alguns passos.

Vênus rege o valor e a beleza e em Áries ele pode ficar pessoal. Nosso desafio é ter conhecimento de nosso próprio valor neste mês e não nos basearmos em se outros nos acham valiosos. É a nossa busca de aceitação também um desejo de aprovação, saber que somos dignos e merecedores do amor de alguém, sem considerarmos o que nos custa esta aprovação, em termos de nosso tempo, energia e esforço?

É um mês para a autoconsciência, valor próprio, e Áries, como o primeiro signo, refere-se ao eu.

Ao mesmo tempo, continuamos com a conjunção Marte/Vênus em Áries, embora Marte avance para o próximo signo. Touro, é o signo de Vênus, em Março. Tivemos esta conjunção ao longo de Fevereiro, anunciando o despertar do masculino e feminino divino.

Isto continua em Março, enquanto aprendemos e criamos novas definições para este novo paradigma e com Marte e Vênus em mútua recepção, um no signo do outro, teremos o apoio para o nosso novo paradigma, ainda que ele venha ao preço de desistirmos de nosso desejo daqueles que não podem, não nos valorizam ou não nos valorizarão, não irão nos amar ou nos respeitar.

O Divino em nós não requer a aprovação dos outros, mas requer a autoaceitação, e isto é uma coisa em que estaremos trabalhando com Vênus retrógrado.

E temos um novo aspecto em jogo neste mês, que é o de sermos a ponte entre as dimensões. Isto não se trata de ficar na ponte da 4D levando as pessoas; trata-se de unir os mundos material e espiritual, e encontrar a nossa zona de conforto em ambos.

Embora nos sintamos confortáveis no mundo espiritual porque ele é melhor para nós, devemos encontrar o mesmo nível de conforto no mundo material.

Há muito que esperamos que o véu entre os mundos se dissolva e isto já se foi há vários anos. Embora as pessoas muito espiritualizadas achem o mundo material difícil e desafiador, a integração da energia da 5D requer que aprendamos a operar na 3D em um nível mais elevado.

Esta é a missão da alma do “céu na terra” que todos nós estivemos completando desde a nossa primeira encarnação. Cada dia nos aproxima de sua conclusão, mas isto não é porque rejeitamos o mundo material pelo espiritual. Em vez disto, nós trazemos a nossa energia espiritual para um mundo material que está ávido por maior significado e presença espiritual.

Temos uma audiência disposta que está buscando novo significado e propósito enquanto a ilusão da 3D se desintegra e a sua agenda de domínio e de controle se dissolve. Veremos mais segredos e agendas ocultas virem à luz neste mês e continuarem até Agosto.

Enquanto os velhos sistemas de apoio da 3D se desintegram, eles devem ser substituídos pelas novas frequências da 5D e é aí que as pessoas da ponte devem se intensificar.

Que tipo de ponte você é, uma ponte instável e rangente que está caindo por falta de uso, ou uma ponte forte e elegante que convida as pessoas a atravessarem com confiança? O quanto você é confiante com o mundo material e o quanto você está ancorada em ambas as realidades?

Este será um grande teste neste mês que continua ao longo do ano e em 2018. Não há mais divisão entre o espiritual e o material, eles são um, e nós devemos aprender a sermos um com estas energias, também.

E temos mais da energia da Atlântida que vem à luz, enquanto mudamos o domínio masculino para a cooperação divina, substituindo as agendas ávidas por poder pela colaboração inclinada à comunidade. A transição para a integração da 5D não é suave, assim como a 3D não irá cair sem luta.

Há seres e energias no planeta que devem ter a 3D intacta para sobreviverem e eles estão em sua agonia de morte agora. Use o seu discernimento neste mês, pois tudo pode não ser como parece e lembre-se de que qualquer notícia que gere uma orquestra plena e coordenada de negação é definitivamente a verdade.

Não podemos nos esquecer de alguns aspectos importantes que estão criando o caos e a revolução que estamos experienciando agora. Plutão está ressaltando a quadratura Urano/Plutão de 2012 a 2015 ao longo do ano. Teremos uma quadratura contínua de Saturno/Chiron que ganhará força enquanto Saturno está novamente retrogradando para Chiron.

A conjunção Urano/Eris em Áries está ainda em plena força, empoderando as vozes que estão agora acordando e unindo forças para trazer o poder de volta às pessoas, algo de que Eris é muito favorável.

A lua cheia de 12 de Março ressalta exatamente Chiron, o Curador Ferido e cria um ângulo desconfortável com Júpiter, Saturno, Urano, Eris, Plutão e Netuno, embora o orbe seja largo.

Isto fornece uma corrente de contínuo apoio para as mudanças que estamos fazendo em todas as áreas de nossa consciência individual e coletiva, enquanto fazemos a transição para um ser divino e mais consciente.

O tema de 2017 é a Congruência Divina e isto estará presente em tudo o que acontece neste ano.

O Solstício de 20 de Março é o início do novo ano solar, quando chegamos ao ponto zero do zodíaco, Áries. Entramos neste novo ciclo com a sabedoria experiente do que passamos nos últimos 12 meses e estamos preparados para um novo início.

Lembre-se de que 2017 é um ano “1” na numerologia, assim é um novo ciclo global que se baseia no que já aprendemos.

Estamos ainda no caminho de ressonância da energia do eclipse, dos eclipses de Fevereiro, por isto tenha em mente quando recuar e avançar neste mês, avance para novos potenciais somente para dar um passo atrás e remover mais bloqueios do caminho para a sua manifestação.

Estamos fazendo progressos a cada dia, então, brilhe, mantenha estas luzes brilhantes e lembre-se de que as luzes mais brilhantes merecem as maiores bênçãos.

Tenha um mês maravilhoso.

Mensagem de Jennifer Hoffman
Publicado por: Hugo Lechuga Arteiro
1º de Março de 2017.

Via: @MensagensCanalizadas

O CANSAÇO E AS NOVAS FREQUÊNCIAS

5-formas-de-aumentar2

O cansaço físico que estão sentindo é devido as novas frequências eletromagnéticas inteligentes que estão chegando do Sol Central. Estas estão mexendo radicalmente em nossas estruturas físicas, emocionais e espirituais. Como se fossemos apenas um aparelho de celular ligado a uma bateria de um imenso navio. Há muita energia vindo do mundo espiritual. Sendo assim há a necessidade de estabilização. O que fazer?

 

Mentalmente: vibrar em alta ressonância, de preferência na mais alta energia possível, a energia da gratidão, da compaixão, da generosidade, da benevolência e do compartilhamento mútuo das ideias. Evitar julgamentos alheios, pois não sabemos realmente o que cada um veio passar nesta vida. Elevar o pensamento para coisas nobres ao invés de continuar compartilhando noticias fúteis e terríveis que teimam em multiplicar pela televisão e mídias sociais. ‘

 

Faça diferente, encontre coisas boas nas pessoas e nas situações, elas existem, mas estão sendo esquecidas. Pare de reclamar e comece a agradecer, a gratidão é a energia que moldará o novo mundo. Quando um pensamento ruim vier, compreenda-o e imediatamente neutralize com outro superior e positivo.

 

Quando um problema vier a sua mente, transmute a informação, procurando imediatamente a solução para ao mesmo. Mude o foco, encontre coisas belas em você, em seu comportamento, pare de se mutilar energéticamente, todos nós temos coisas boas e virtudes.

 

Fisicamente: fazer exercícios calmos e concentrados, emitindo ao mesmo tempo que os faz, ondas azuis para todos os locais onde sente supostamente dor, desconforto ou fadiga muscular, transformando um simples exercício de alongamento e fortalecimento em um exercício vibracional quântico intensificado.

 

Beber bastante água mineral, de preferência aquela que sai direto das pedras , pois traz fragmentos minerais puros do centro da montanha, rochas e cristais. Evitar alimentos industrializados e com condimentos exagerados. Coloque para dentro do seu corpo coisas bonitas, saudáveis e que possuem vida, esqueçam de uma vez por todas bolachas hidrogenadas, fast foods e comidas sem vida.

 

Coma frutas verdes regadas com mel, legumes regados a azeite, procure comer mais legumes que saem de dentro da terra como batata, beterraba, mandioquinha, mandioca, eles trazem força física e consciência para aterramento. Trocar a farinha de trigo por outra menos prejudicial como a tapioca, a farinha da mandioca.

 

Tomar sol e agradecer enquanto faz isso. Mergulhar na água no mar ou na água de rio corrente para entrar na frequência nova da Natureza.

 

Espiritualmente: prestar atenção na intuição, pois esta está chegando com força e é a primeira informação que chega do mundo espiritual para adentrar em sua mente. Ouvir uma música boa, aquela que faz os pelos do seu braço arrepiar, pois esta é capaz de produzir a ressonância com seu espírito.

 

Prestar atenção nas inspirações, pois elas vêm pura e simples, caso contrário não conseguimos anotar o que é recebido ou fazer no exato momento em que ela chega, perdemos o contato e o espírito demora para trazê-la novamente. Inspiração é algo que seu próprio espirito lhe envia, não é um espirito terceiro ou uma amparador, é você mesmo em manifestação futura e dimensão divina tentando conversar consigo mesmo.

 

Relacionamentos: não precisa mais gritar com ninguém, seu coração já não suporta mais gritos e discussões, ele só quer harmonia e entendimento, a época dos sofrimentos terminaram, quem ainda continuar nesta ideia passará por grandes provações. Se for preciso se posicionar, posicione-se e faça o que precisa ser feito.

 

Trabalho: seu espirito não está mais querendo fazer o que não faz sentido e não preenche o seu propósito de vida. Ele está forçando-o a entrar com força total no seu centro de sinergia, aquele que sintonia com as forças que vem do Universo. Se não mudar ou melhorar sua relação com seu trabalho sua vida vai ficando cada vez mais vazia, mesmo que através dele receba bastante dinheiro, nada disso poderá dar um sentido real para a sua existência daqui em diante.

 

Seu espirito só quer que as coisas se ajustem, ele luta por isso, mas você muitas vezes resiste e continua querendo controlar tudo e se manter numa velha vida que não existe mais. A única saída é render-se e deixar que as novas inteligências modifiquem e direcionem sua vida. É preciso a redenção estar presente, pois somente assim o Universo natural saberá que você realmente confia nele.

 

O novo mundo que está nascendo não aceita mais o medo como condição para nossas vidas, não aceita mais a ideia da falta de suprimentos, de violência uns contra os outros, não aceita mais a ideia da esperança como padrão de crença, mas sim a confiança, pois esperarança no fundo é somente uma forma bonita de esperar por eterno amanhãs que nunca chegam.

 

Não resista, a resistência traz cansaço físico, dor, irritação, descontentamento, falta de confiança, desarmonia, dores, doenças e tudo o que não faz mais sentido para nossas vidas. Parece fácil falar, mas eu sei do que estou falando, pois passei por tudo isso, exatamente como vocês, e agora já estou vendo no horizonte do campo de centeio, uma montanha cristalina que os mentores espirituais estão me mostrando.

 

A caminhada pelo campo foi longa, parecia que nunca surgiria nada na frente, como se fosse um imenso vazio utópico que nunca termina, mas agora a visão é nítida e só alegria em meu coração. Estou escrevendo este artigo, pois não quero sentir isso sozinho. Todos que estão na busca encontrarão o novo mundo.

 

A imagem da montanha é clara e surge todos os dias em meus sonhos. Mas as hierarquias espirituais me dizem, não se preocupe em encontrar o novo mundo, ele não é um lugar, mas sim uma frequência, um estado vibracional em que todos podem estar se assim desejar. O estado da gratidão pura e silenciosa.

 

O local onde a sintonia com seu espirito é feita e a tríade, corpo, mente e espirito se estabiliza para a projeção daquilo que vem de cima. Sintonia é o caminho, sintonia consigo mesmo, essa é a verdadeira espiritualidade que os mentores desejam de nós, pois estando completos e conectados, estamos em plena sintonia com o Todo e a partir daí todos os processos secundários se fazem presentes, digo, a ajuda ao próximo está incluso neste quesito.

 

Por: Carlos Torres – https://www.facebook.com/carlostorresescritor

Eclipse Solar – 26 de fevereiro – será um processo de purificação sem precedentes

eclipsesolar

Estamos, enfim, chegando ao fim de um ciclo de dois mil anos, em que por um longo tempo vimos nos curando, nos purificando das velhas crenças, padrões cármicos e marcas genéticas/implantes que nos mantiveram escravizados em uma realidade limitada e sombria. Por isso que o ciclo dos últimos nove anos foi uma etapa de liberação muito intensa, que não pode ser comparada com as anteriores.

Esse eclipse – principalmente para as novas almas que estão acessando esta jornada – será um processo de purificação sem precedentes. Porque, é finalmente com esse eclipse solar, a 8 graus do etéreo signo de Peixes, o último até os próximos dezoito anos, que passamos da escravidão para a liberdade, por finalmente deixar para trás a Era de Peixes e entrar na emancipadora Era de Aquário.

Estamos profundamente imersos, desde o começo deste mês – e até o equinócio de março – em uma intensa passagem cósmica. Pois estamos constantemente dissolvendo e ativando as frequências mais elevadas para que possamos continuar com o nosso trabalho interior de reconexão do DNA e continuar a recuperar todo o antigo conhecimento, que ainda está intacto internamente e que certa vez foi desativado.

Durante esses seis meses, em que as energias dos eclipses serão sentidas fortemente, e à medida que continuamos a liberar e integrar essa nova onda em nossos corpos, vamos experimentar muitas sensações físicas, visto que estamos liberando mais densidade de nossos corpos. Tomem isso como uma parte natural do nosso processo de ascensão, em vez de uma experiência dramática, porque todos sabíamos que nem sempre seria fácil.

Neste momento, as energias dos eclipses, vão alterar de modo profundo os campos magnéticos da Terra. É por isso que os Guardiães estarão ocupados ancorando as frequências que se originam desses portais estelares, enquanto os estabilizadores, por exemplo, o meu papel, será de ancorar o equilíbrio.

Todo mundo tem o seu papel exclusivo na Criação, e todos temos codificado em nosso DNA os códigos de luz adequados, que nos conectam às frequências específicas que devemos transmutar, ancorar ou trazer à harmonia para o Todo.

Em um mês em que estamos envolvidos por muita impetuosidade, uma vez que temos cinco planetas em signos de fogo, para nos ajudar a queimar velhos mundos criados, certa vez, no nível de conscientização que possuíamos e começamos de novo, somos abençoados com as energias intuitivas e de cura de Peixes, cuja essência yin nos acalmará, enquanto continuamos navegando nessa intensa onda ardente, em uma eterna dança de liberar tudo e acolher novos horizontes.

A energia ígnea se concentra no eu e age no físico, enquanto a água de Peixes se concentra na consciência da unidade e no serviço. Ambas são essenciais para manter o equilíbrio, à medida que continuamos a experimentar um aspecto individualizado da Fonte, em um plano físico.

Peixes é o último signo do zodíaco. É com Peixes que começamos a lembrar de nossas verdadeiras origens, removendo débitos cármicos, nos purificando e alcançando a iluminação pessoal.

Esse eclipse marca um ponto fundamental no coletivo, porque vai trazer a verdade acima da ilusão, a cura e muitas revelações, principalmente para as almas que – devido aos seus contratos anímicos – estão se curando e se desprogramando, e começando a incorporar mais informações acerca da sua exclusiva missão de alma no Planeta, para estarem a serviço.

É também com Peixes que despertamos para a nossa derradeira lição, que todos somos Um na Criação – lembrando de nossa conexão com todos os seres, e enfim, passando de nossa personalidade tridimensional programada, para um espaço de livre soberania e compaixão relativamente a nós mesmos e ao Todo, acolhendo não apenas o nosso aspecto individualizado, como foi no começo com Áries, mas todos os aspectos multidimensionais de quem verdadeiramente somos, bem como os demais.

Quando atingimos esse signo de água, é porque estamos prontos para subir mais um degrau nessa espiral evolutiva infindável da Criação, e começamos a incorporar nossos chacras superiores e despertar para a consciência cósmica, uma vez que já dominamos nosso reino terreno, e estamos preparados agora para acolher uma perspectiva mais elevada de quem somos.

Esse eclipse é para terminarmos, assim como começarmos novamente, porque ambos estão entrelaçados, os antigos padrões, que ainda temos a tendência de repetir, e acolher o nível superior das Verdades, que nos ajudarão a lembrar de nossa natureza divina, em lugar do antigo estímulo da desesperança humana, de que somos meras vítimas de circunstâncias externas.

No período do eclipse solar, temos o Sol em conjunção com a Lua, e Netuno em Peixes, juntamente a Mercúrio, Pallas, Quíron e o Nodo Sul, nesse mesmo signo. Essa é uma dádiva cósmica para que curemos o nosso eu ferido e mergulhemos nas profundezas do oceano da consciência da unidade, que é o que Peixes e o seu regente, Netuno, nos convidam a fazer, dissolvendo-nos na totalidade de nossos domínios interiores – e sentidos superiores – assim como a Fonte de amor e seu eterno e amoroso abraço de onde todos emergimos.

O Sol em conjunção com Netuno – o regente de Peixes – e ainda mais com a Lua envolvida, vão ajudar a nos conectar com o nosso subconsciente e com os Reinos Superiores da Iluminação, trazendo desses planos ocultos o conhecimento que vai nos ajudar a discernir entre as muitas possibilidades que ainda estão oscilando em nosso plano mental, aguardando para serem trazidas para o tangível, de modo que o nosso criador interno possa continuar a evoluir nessa nova etapa de nossa jornada ascensional.

Trata-se de um momento mágico para estabelecer contato com o nosso Eu Unificado/Eus e outros seres que vêm andando conosco, em silêncio, até que dominemos nosso eu inferior, para nos lembrar de que esses seres são apenas as nossas versões mais elevadas e de outros companheiros cósmicos, que decidiram nos apoiar nos planos não-físicos da existência, enquanto caminhamos na Terra.

Este é um momento para as almas ascendentes, que vêm trilhando esse caminho por um longo tempo, começar a reconhecer a nossa verdadeira herança cósmica, assim como a conexão natural com as outras dimensões da Criação, porque isolados não podemos fazer tanto quanto quando estamos unidos.

O contato se faz de muitas maneiras, visto que somos todos únicos. Alguns ouvem, alguns veem, alguns sentem e outros se comunicam de modo telepático, entre muitos outros meios. Quando nos comparamos aos outros, nos enfraquecemos, por deixar de amar o aspecto individualizado da Fonte que está ávido para experimentar esta vida por nosso intermédio, simplesmente como somos. Todo mundo possui os próprios dons e meios de contatar o desconhecido. Todas as formas são iguais.

A frequência de Netuno – se integrada com o equilíbrio – pode nos ajudar a mergulhar em nossos domínios interiores ou pode nos levar a um estado de ilusão, porque Netuno é o planeta do subconsciente e também da ilusão. Isso é o que os extremos provocam, quando, em vez de nos alinharmos com a nossa alma, nos alinhamos com o nosso ego, escapando da realidade – fingindo ver e receber o que ainda não somos capazes de acolher, devido à nossa frequência inferior, e, portanto, mentimos para nós mesmos.

É por isso que é essencial honrar e respeitar o lugar em que estamos, sem criar mais ilusões, porque estamos sempre no lugar perfeito e em nosso tempo divino, para integrar os níveis mais elevados da consciência.

Outro importante aspecto desse eclipse pisciano, é a conjunção entre Marte e Urano, e a oposição entre esses dois planetas com Júpiter. O guerreiro, Marte, juntamente ao planeta da rebelião vão nos dar uma enorme infusão de criatividade e coragem, mas também uma impulsividade para agir, visto que esses planetas juntos são forças que não se pode deter. Eis onde Júpiter, em Libra, vem trazer uma percepção superior, paz, expansão no pensamento e discernimento.

Alguns astrólogos dizem que essa combinação provocará acidentes e muitas tragédias, mas já sabemos que essa poderosa onda simplesmente é. Somos nós que temos que fazer a escolha consciente a fim de direcionar as energias para a manifestação de nossas criações internas, ou utilizá-las para destruir.

Somos presenteados com uma nova oportunidade para agir com integridade e compaixão – com todos – a cada momento. As energias simplesmente existem, não são boas nem más, o seu significado e o uso que fazemos delas é de nossa responsabilidade.

Durante o eclipse solar, temos outro alinhamento cósmico entre o eclipse solar e a estrela fixa Skat, na constelação de Aquário, trazendo-nos a lembrança de nosso verdadeiro estado de ser natural, que é sempre um de regozijo e unidade com todos. O nome Skat significa “O Desejo” e se origina da antiga Pérsia. Como essa estrela está alinhada também com Júpiter e sua energia expansiva, vai iluminar, amar e proteger tudo o que tocar.

Diz-se que se formularmos um desejo no momento do eclipse(*), a estrela Skat nos concederá o que desejarmos.

(*) Nota Stela – será às 12:51:23 – horário de Brasília

Como almas em ascensão, sabemos que nada externo nos concederá nada, porque esse é outro aspecto da Criação – forças diferentes – tendo a própria experiência evolutiva na Criação. Elas não estão aí para nos abençoar ou rejeitar o que somos – como seres divinos – é nosso direito de nascimento, elas simplesmente são Seres.

Todavia, como todos nós somos Um, se alinharmos nosso puro desejo de alma com esse nosso aspecto macro, que também habita internamente, nós, em cocriação com essas forças, podemos criar os milagres que alguns aguardam das forças externas – e dos seres – e manifestar em nossa experiência de vida, o que será para o bem mais elevado de todos.

Este é um momento muito especial, visto que estamos finalmente entrando em um ciclo de liberdade e integridade, e o modo pelo qual o cosmos nos mostra para onde estamos nos conduzindo, é com esse eclipse pisciano que encerra um antigo ciclo de dominação patriarcal e retorna ao feminino que ficou perdido, baseado no amor, compaixão e um modo de vida mais elevado.

É também um momento muito importante para encerrar nossos contratos de alma, em vez de ficarmos apegados a um determinado resultado em nossos relacionamentos, porque não vimos aqui para ficar repetindo o mesmo cenário todas as vezes, mas para estar nos expandindo constantemente, em novos horizontes, encontrando/reunindo com as almas que estão no mesmo nível de consciência que agora alcançamos.

Enquanto fazemos a jornada por essa passagem do eclipse, seremos abençoados com as revelações que nos mostrarão a verdade acerca de nós mesmos, bem como o que está realmente ocorrendo em nossas experiências.

É essencial nos interiorizar para acolher a verdade que sempre habitou internamente e que o nosso eu inferior tende a ocultar quando conveniente, visto que prefere a linearidade e o conforto do que é familiar, e começa a liberar todas as interações forçadas, sem autenticidade e integridade, que ainda mantemos, simplesmente por causa de nosso apego humano e do medo do desconhecido.

Lembrem-se, meus amados, enquanto estão apegados a um determinado relacionamento – ou desejando algo diferente daquilo que está acontecendo no momento – vocês estão impedindo a vinda em sua vida das almas preciosas que decidiram estar aqui encarnadas, neste momento único na Criação, apenas para compartilhar uma parte desta jornada física com vocês, mas elas não conseguem encontra-los até que vocês permitam que o Universo os conecte com vocês, porque a sua decisão, quer venha do ego, quer da alma, é sempre respeitada neste amoroso Universo.

Esse eclipse solar em Peixes, traz a verdade e a liberdade pessoais – liberação das antigas correntes, que o nosso humano inferior criou, e que nos serviu para despertar, mas que agora não é necessário nesta nova jornada que decidimos conscientemente acessar.

Esse portal cósmico traz clareza interna e em nossas experiências da vida física. Escutem os sussurros de sua alma, porque, mesmo que aquilo que vocês possam ouvir não seja compreendido pelo eu egoico, sempre será o que vocês precisam para o crescimento pessoal.

Uma comunicação superior vem somente, quando, primeiramente escutamos e aceitamos a verdade a nosso respeito e a nossa jornada pessoal. Só então estamos prontos para passar para o próximo nível.

Se vocês falam, leem ou assistem algum material espiritual/ascensão, mas em seguida agem movidos apenas pelos desejos inferiores, então, vocês não estão agindo com integridade e em uníssono com a vontade divina. Como almas em ascensão, não baseamos mais a nossa existência nos desejos egoicos, porque apenas somos movidos pela Inteligência Superior, dentro de nós, que sabe o que vai beneficiar a todos e não apenas a si mesmo.

Não há nada de errado em dizer aquilo que se pensa ser correto, mas depois agir de modo diferente, porque é assim que nos lembramos, por repetir os mesmos padrões até estejamos prontos para liberá-los. Portanto, se vocês dizem: “Todos nós somos Um”, mas continuam julgando, comparando e criando a separação entre si e os demais, então, vocês ainda precisam se lembrar da unidade interna em primeiro lugar.

Existem verdades acerca de nossa jornada que são difíceis de aceitar, mas que devem ser apreciadas quando recebidas, porque é o modo que o Universo tem para trazer-nos de volta ao nosso verdadeiro caminho, fazendo-nos reconhecer os velhos hábitos/pensamentos programados, que continuamos a alimentar e que estão nos impedindo de discernir a nossa jornada.

A verdade não é sempre o que esperamos ou o que nos é conveniente, mas é sempre o que é, e o que se precisa no momento para o nosso crescimento humano.

Esta é uma Nova Era de cocriação consciente. Nesta nova oitava superior de amor, em que estamos navegando. Já não buscamos do lado de fora, o que sabemos que só se encontra internamente.

Neste novo ciclo cósmico, aprendemos dessa Era de Peixes, passada, quem verdadeiramente somos por natureza, pela lembrança da alma, e estamos prontos para ir além das manipulações tridimensionais (inclusive aquelas que criamos inconscientemente para nós mesmos) e acolher uma nova jornada livre de limitações e medo.

Lembrem-se, meus amados, trabalhamos em uníssono – como iguais – não contamos mais com as forças ou seres externos para nos orientar, porque nos tornamos os nossos próprios mestres e curadores.

Isso não quer dizer que não precisaremos de confirmação e ajuda, porque não podemos viver isolados, mas agimos como seres soberanos, responsáveis pela própria experiência, em vez de sermos meras vítimas, governadas por circunstâncias externas. Isso porque agora nos lembramos de nossa Essência Divina e da unidade com o Todo, percebendo que somos feitos dos mesmos amor, luz e sabedoria que anteriormente buscávamos nos outros.

Nesta etapa intensa, acolham a verdade, independentemente do que isso lhes mostre, porque ela os libertará. Tornem-se os seres soberanos que vocês verdadeiramente são, e permaneçam sempre na Presença iluminada da sua Alma.

Tenham um eclipse abençoado e mágico, meus amados!

Com amor e luz infinitamente

Natalia Alba

 

Fonte – http://www.starseedsoul.com/

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com

VOCÊ É TUDO -POR KRISHNAMURTI

Divination-Wizard

Há pessoas que esperam por um messias, um salvador, ou algum tipo de “guia” para que haja uma mudança. Outras esperam por eventos exteriores de magnitude elevada.
Em ambos os casos, o que existe é apenas uma tola fantasia mental. Não existe um salvador senão aquele que vive em cada ser humano deste planeta. Somente nós podemos mudar o nosso mundo, assim como somente você pode mudar a si próprio
O que vai mudar se o seu messias retornar amanhã?

Você começará a amar a todas as pessoas do mundo? Você começará a amar aquelas que não são de sua mesma filosofia/religião? Você será feliz instantaneamente? Você deixará de julgar as ações de terceiros? Você aceitará as diferenças?

O mundo não vai se tornar magicamente belo, pacífico e cheio de felicidade. Nada pode mudar o mundo a não ser os seres que nele habitam. E ninguém pode fazer por nós aquilo que é de nossa responsabilidade. Ninguém pode nos fazer amar uns aos outros, ninguém pode nos fazer deixar de nos importarmos com as diferenças, ninguém pode nos fazer felizes. Apenas nós temos esse poder.

As pessoas esperam por um salvador para acreditar numa mudança, porque pensam que não são capazes de mudar a si mesmas sem uma condição exterior. Inventam desculpas para não saírem da zona de conforto de suas fugas mentais.

Mas se um “salvador” vier, nada irá mudar. As contas ainda precisarão ser pagas; você ainda sentirá dores físicas; você ainda precisará ir ao banheiro; você ainda pagará impostos; você ainda precisará trabalhar; você ainda terá problemas conjugais; você ainda terá de conviver com as mesmas pessoas de outrora. Nada irá mudar.

A mudança só pode acontecer individualmente no coração de cada um. Cabe a você aprender a amar outras pessoas, cabe a você aprender a aceitá-las como são, cabe a você encontrar a paz interior. Nada disso depende de outra pessoa senão de você.

Se você quer viver em mundo melhor, comece sendo uma pessoa melhor. Não espere por ninguém e por nada. Não espere por um mestre, um salvador ou uma nova era.
Faça acontecer agora!
O que estamos tentando fazer, durante todas essas discussões aqui, é ver se não podemos trazer radicalmente uma transformação da mente, não aceitar as coisas como elas são, nem revoltar-se contra elas. Se revoltar não ajuda em nada. Você deve buscar entender isso, examinar essa questão, dar o seu coração e sua mente, com tudo o que você tem, para descobrir uma maneira de viver de uma forma diferente.
Isso depende de você, e não de outra pessoa, porque nisso não há nenhum professor, nenhum aluno; não há um líder; não há guru; não há nenhum mestre, nenhum Salvador.
Você mesmo é o professor e o aluno; Você é o mestre; você é o guru; você é o líder; VOCÊ É TUDO.
E entender isso é transformar o que é.

Jiddu Krishnamurti

O PAPEL DE UM MESTRE XAMÃ

157

No mundo ocidental, hoje, mais e mais ocidentais não-tribais estão buscando um professor de xamanismo e em resposta, um número crescente de professores xamânicos estão aparecendo na tela. Mas como podemos garantir que seremos atraídos para uma pessoa autêntica, um iniciado que vai nos “servir” bem?

No início de nossa conexão com as tradições da sabedoria antiga, alguns de nós decidem procurar os professores no mundo indígena, muitas vezes através da participação em grupos de viagens ou passeios em regiões remotas do mundo. Estes passeios são geralmente acompanhados ou liderados por um especialista reconhecido ou auto-proclamados, e essas experiências podem ser intensas, emocionantes e de mudança de vida. No entanto, nós freqüentemente descobrimos que só porque alguém parece ser um especialista nem sempre o é, o conhecimento pode ser bastante limitado e superficial. Além disso, essas experiências geralmente não possuem uma conexão permanente para facilitar o nosso treinamento xamânico e desenvolver habilidades xamânicas. Assim, continuamos a busca.

Alguns de nós procuram anciãos espirituais indígenas mais perto de casa, mas geralmente descobrimos que há muito poucos agora que sabem as antigas tradições e menos ainda que desejam compartilhar sua sabedoria espiritual com estranhos. Alguns de nós têm a sorte de encontrar uma pessoa idosa que tenha optado por compartilhar os seus conhecimentos a todos, independentemente de cultura, raça ou etnia.

Há um crescente número de buscadores espirituais que se tornam conscientes do caminho do xamã através da leitura das obras publicadas de indivíduos que têm “tempo gasto” com os povos indígenas. Alguns encontram seu caminho em relação com essas pessoas, que oferecem conhecimentos, bem como formação experiencial em seminários e workshops em institutos e centros de conferências.

Para os ocidentais, os workshops experienciais oferecem oportunidades de imersão intensa na cosmovisão do xamã e sua prática. Essas configurações estruturadas fornecem ferramentas e técnicas destinadas a trazer-nos uma ligação reforçada com ajudantes do nosso espírito, os professores do nosso espírito e nossos guias, a criação de uma fundação boa para a nossa própria prática. No mundo do xamã, sempre se fala que os Mestres encontram-se realmente, do outro lado. Somente os espíritos podem transmitir o ensino verdadeiro, bem como a iniciação à fé xamanista.

Assim, o trabalho do professor xamânico autêntico é o de facilitar essa conexão …

Uma vez que o aspirante xamânico tenha sido posto em relação com seus espíritos auxiliares, o papel do professor é essencialmente exterior. Mas também é verdade que muitos retornam do trabalho como um professor singular em oficinas de formação xamânica, a fim de aprofundar a sua prática em áreas específicas como o trabalho com os espíritos ancestrais, recuperação da alma e cura transpessoal, ou a explorar as realidades dimensionais dos mundos superiores.

Ao fazê-lo, os ocidentais descobrem que as metodologias antigas do xamã, desenvolvida através de dezenas de milênios por nossos ancestrais da idade da pedra, são direitos inalienáveis de todos os seres humanos em toda parte. Se retrocedermos o suficiente, somos todos descendentes de povos indígenas tribais, ocidentais e não ocidentais iguais, e todos eles tinham grandes xamãs.

Isto significa que não é necessário que você seja um Zulu ou da Sibéria, um americano ou maia, nativo havaiano para praticar o xamanismo. A prática, o método é essencialmente o mesmo em todo o mundo. Ela pertence a todos.

Estas são algumas reflexões sobre a natureza do professor xamânico autêntico, permitindo-nos a partilhar algumas idéias, para quem está procurando um professor de xamanismo, bem como aqueles que se sentem atraídos para tornarem-se xamanistas.

Ao fazê-lo, estamos falando de mais de 27 anos de aprendizado nessa tradição intemporal, um período durante o qual temos estudado com vários Mestres no mundo exterior, tanto ocidentais e indígenas, bem como com os nossos “Maestros” no interior do espírito.

No entanto, a grande questão ainda se esconde nas sombras para nossa consideração: como você sabe quando um professor xamânico é autêntico? Como você sabe se este autor famoso ou aquela pessoa conhecida ou o indivíduo desconhecido foi autenticamente iniciado? Isso é muito importante pois se há uma coisa que os buscadores espirituais da comunidade de transformação estão procurando, é autenticidade, e aqui, a partir de nossa experiência, segue alguns pontos que vocês devem considerar.

A primeira coisa que procuramos em um líder espiritual é a humildade.

Se alguém se levanta na frente de um grupo e anuncia que é um xamã, devemos ficar com os dois pés atrás. Nenhum xamã verdadeiro reivindica este título, ele é reconhecido pela comunidade com tal. Todos os xamãs sabem que os Poderes a que têm acesso são empréstimo dos espíritos. Eles também sabem que quando um deles se torna orgulhoso, proclamando-se a este ou aquele, esta é a maneira mais rápida de perder a conexão com o Poder. Assim, todos os xamãs verdadeiros tendem a ser pessoas muito humildes. Às vezes eles usam o termo xamanista, que está alinhado com humildade.

A segunda qualidade que assistimos é a reverência.

Neste caso, a reverência se refere a uma relação ativa que se estende a tudo e a todos, independentemente de quem e quais são elas. Se você está em um grupo com um professor que é autocrático, exigente, condenando, poderá reconsiderar o seu compromisso com aquele mestre. Se você está em um grupo de viagem, onde o líder trata os moradores com desrespeito, este não é um sinal favorável.

A terceira qualidade que assistimos é a auto-disciplina.

Se você encontrou-se com um líder espiritual que é arrogante, que se expressa através da proclamação e pontificação, ou se tiver encontrado sozinho na presença de alguém que o seduz com histórias maravilhosas, que podem ou não ser verdade, você deve estrar provavelmente no lugar errado. Se ouvir que um professor conhecido viola os limites dos alunos, especificamente o sexual, o melhor a fazer é procurar uma pessoa mais digna, de confiança, para ajudar a facilitar o seu crescimento espiritual.

Quando percorremos o caminho xamânico de revelação direta, nos engajamos em uma prática espiritual que nos foi revelada por um sábio kahuna que disse: “Devemos amar tudo o que vemos com humildade, viver tudo o que sentimos com reverência, e saber a usar todo o conhecimento que possuímos com disciplina, honra e sabedoria”.

“Aqueles que buscam um xamã quando o encontram, não devem esperar movimentos mágicos.
A sua Arte é a de provocar seus demônios que tão bem escondes.
Se buscas um xamã, prepare-se para o seu silêncio.
Mantenha-se alerta quando ele mostrar toda sua sinceridade.
Mas tenha a certeza de que ele irá prepará-lo para a sua pior batalha: o encontro consigo mesmo.”

Hank Wesselman

Escritor, Antropólogo Paleontologista e Xamanista

http://www.xamanismo.com