A ABUNDÂNCIA NA NOVA REALIDADE

72

Juntamente com o crescimento generalizado da livre iniciativa na segunda metade do século XX, surgiu a percepção de que a chave principal para a abundância é pensar primeiro no que você pode dar, em vez do que você pode obter, em sua atividade de trabalho.

As pessoas que agora se adaptaram à consciência da Nova Realidade entendem que a abundância é um fluxo causado tanto pela doação quanto pelo recebimento. Quando você dá, o universo garante que você receberá. Se você apenas espera e nunca dá, está bloqueando o fluxo natural de energia através de sua vida. Quando você dá aos outros, eles respondem em espécie, assim como o universo.

O universo é reflexivo por projeto. A energia de cada ação que você realiza é refletida de volta para você em perfeito equilíbrio. Isso significa que, se você é útil para os outros, então você se perceberá vivendo em um universo útil. Por outro lado, uma pessoa autocentrada e apegada vê um universo preenchido, não com abundância, mas com escassez e falta, porque nada é fácil para ela. Ela está bloqueando o fluxo e, portanto, experimenta o fluxo restrito como uma reação.

Aprecie o serviço aos outros – dê aquilo que você faz melhor – é a chave para a vida abundante através do seu trabalho. Pense na última vez em que você teve o prazer de ser atendido por alguém que amava seu trabalho, que era uma pessoa realmente prestativa e que conhecia todas as respostas para suas perguntas. Essas pessoas são o padrão de excelência hoje em dia, e são ansiosamente procuradas em todos os lugares. Na Nova Realidade, esses valores se espalharão e se tornarão a norma, não a exceção.

A abundância segue o mesmo princípio nas amizades e relacionamentos. A chave é primeiro decidir dar amor incondicional aos outros. Assim que você começa a dar seu amor e serviço aos outros, você começa o fluxo de energia. Quando o fluxo começa, você recebe amor e amizade na proporção de quanto você dá.

Para experimentar a abundância em tudo o que torna a vida feliz e maravilhosa, lembre-se de uma chave vital:

O fluxo é o caminho a percorrer.

 

Autor: Owen K. Waters 

Fonte: http://www.spiritualdynamics.net /
http://www.infinitebeing.com/  

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Veja mais Owen K. Waters Aqui

Via: http://www.sementesdasestrelas.com.br

Anúncios

CONSCIENCIOLOGIA E PROJECIOLOGIA – A CIÊNCIA DA NOVA ERA

estudio-experiencia-fuera-del-cuerpo

CONSCIENCIOLOGIA

A Conscienciologia é a ciência que estuda a consciência – ser, ego, alma, self, princípio inteligente – e suas diversas formas de manifestação. A consciência é você, um ser vivo autoconsciente que se manifesta em outras dimensões fora da vida humana. O termo conscienciologia vem do Latim: conscientia – com conhecimento e do Grego: logos – estudo.

A Conscienciologia estuda a consciência “inteira”, considerando todos os seus corpos, dimensões e existências, em um enfoque integrado. A consciência é a nossa realidade maior, mais do que a energia e a matéria, outras de nossas realidades. Nossa consciência não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. Na realidade, podemos nos manifestar além do corpo humano e, portanto, do cérebro. Esse fato pode ser verificado através das experiências fora do corpo.

A consciência pode se manifestar a partir de 4 estados básicos:

  1. Estado consciencial intrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão física, imersa na matéria vitalizada do corpo físico.
  2. Estado consciencial extrafísico. Corresponde ao estado de consciência na dimensão extrafísica, após ter desativado o corpo físico (morte biológica) ou antes do renascimento.
  3. Estado consciencial projetivo. Corresponde ao estado de consciência projetado para fora do corpo físico, aquele em que o indivíduo se encontra temporariamente com seus veículos de manifestação em descoincidência.
  4. Estado de consciência contínua. Corresponde ao estado de consciência completamente lúcido, no qual a pessoa percebe todo o processo de separação dos corpos, a soltura do energossoma, do psicossoma, podendo chegar à soltura do mentalsoma ou à projeção mental.

Para se manifestar a partir desses 4 estados conscienciais básicos, a consciência utiliza seu conjunto de corpos, ou seja, o holossoma:

  1. Soma: corpo humano.
  2. Energossoma: corpo energético.
  3. Psicossoma: corpo emocional.
  4. Mentalsoma: corpo mental.

Na vigília física, esses veículos estão coincididos. Na vida não-física (extrafísica), quando estamos projetados ou no estado extrafísico, ocorre a descoincidência entre esses veículos de manifestação consciencial, levando-nos a nos manifestar em múltiplas dimensões, além da dimensão física.

A consciência é multiexistencial. A vida humana atual é apenas uma dentre as várias existências da consciência. Já vivemos muitas vidas no passado e viveremos muitas outras no futuro. Em Conscienciologia, essa série de existências da consciência recebe o nome de seriéxis.

A base de manifestação de todas as consciências é constituída por 3 componentes indissociáveis, a que denominados de PENSENE: a idéia ou pensamento (PEN), a emoção ou sentimento (SEN) e a energia (ENE).

A consciência penseniza o tempo todo, ou seja, elabora pensamentos e emite energias sadias ou patológicas, conforme seu estado consciencial. Assim, interage emitindo e recebendo pensenes, em qualquer dimensão (física ou extrafísica) em que se encontre. Tal fato reforça a importância de conhecer mais a fundo seu padrão de pensamento, para identificar padrões externos e ser capaz de perceber quais os seus pensenes e quais os dos outros com os quais está interagindo. Daí a importância de promover a higienização ou a profilaxia dos próprios pensenes, para manifestar-se de modo mais sadio e maduro no local ou ambiente onde atua.

A partir dessas abordagens de estudo da consciência, a Conscienciologia oportuniza a potencialização de várias posturas prioritárias à evolução:

  1. Entendimento da indestrutibilidade da consciência.
  2. Vivência de emoções e sentimentos racionalizados.
  3. Melhoria da capacidade de discernimento.
  4. Reconhecimento de si próprio como agente catalisador da evolução de todos.
  5. Organização racional das próprias idéias.
  6. Ampliação do nível de originalidade do seu trabalho pessoal.
  7. Obtenção de um nível máximo de desrepressão.

Especialidades

A Conscienciologia, ciência multidisciplinar e multidimensional, exige análise acurada de suas especialidades e sub-especialidades. O quadro sinóptico a seguir, mostra as interrelações dessas especialidades, considerando como critério de ordenação, a abrangência espacial em 6 Ordens Lógicas. A elaboração do quadro sinóptico constitui-se de maneira análoga a um estudo anatômico, através do qual vamos situando espacialmente cada elemento (especialidade) em relação aos outros (partes) e ao todo (Conscienciologia).

 

QUADRO DE ESPECIALIDADES DA CONSCIENCIOLOGIA
1ª Ordem Lógica 2ª Ordem Lógica 3ª Ordem Lógica 4ª Ordem Lógica 5ª Ordem Lógica 6ª Ordem Lógica
Pensenologia Evoluciologia Experimentologia Parabiologia Parabotânica
Parazoologia
Comunicologia Conviviologia Assistenciologia
Projeciologia Projeciografia
Projeciocrítica
Cosmo-análise
Parapedagogia Infocomunicologia
Holorresomática Intrafisicologia Ressomática
Proexologia
Invexologia
Recexologia
Dessomática
Extrafisicologia Intermissiologia
Parageografia
Paratecnologia
Parassociologia Conscienciocentrologia
Paracronologia Para-história
Consciencioterapia Paraclínica Paraprofilaxia
Parassemiologia
Paraterapêutica
Projecioterapia
Paracirurgia Paranestesia
Parassepsia
Para-hemostasia
Paracicratrização
Holocarmalogia Egocarmalogia
Grupocarmalogia
Policarmalogia
Holomaturologia Conscienciometria Despertologia
Serenologia
Cosmoética
Holossomática Somática Sexossomática Androssomática
Ginossomática
Macrossomática
Holochacralogia
Psicossomática Paragenética
Paraneurologia
Mentalsomática Mnemossomática
Paranatomia
Parafisiologia Parafenomenologia Parapercepciologia Cosmoconscienciologia
Para-regeneração
Parapatologia
Homeostática

PROJECIOLOGIA

A Projeciologia é um subcampo ou especialidade da ciência Conscienciologia, que estuda as projeções da consciência para fora do corpo físico, ou seja, as ações da consciência (ego, self ou personalidade humana) em dimensões não físicas, livre do restringimento do corpo biológico. A ciência Projeciologia também investiga outros fenômenos projeciológicos, tais como: bilocação, clarividência, experiência de quase-morte (EQM), intuição, precognição, retrocognição, telepatia, entre outros. O termo projeciologia vem do Latim, projectio, projeção e do Grego, logos, tratado.

O fenômeno projetivo é relatado desde a Antiguidade nas mais variadas culturas. Vem desde as chamadas iniciações no período Antigo, o culto ao kha do antigo Egito, o homo duplex descrito pelo escritor francês Honoré de Balzac, até a recente denominação, ainda mísitica, conhecida por desdobramento ou projeção astral.

Hoje, denominado de projeção da consciência ou experiência fora do corpo (out of-the-body experience – OBE), por cientistas e pesquisadores, o fenômeno passou a ser estudado de modo científico, propiciando a autopercepção de que é natural e fisiológico, e de que ocorre com todas as pessoas independente de seu conjunto de valores, credo, raça, sexo, idade, classe social e nível cultural, classificando-se como fenômeno universal.

A ciência Projeciologia foi proposta em 1981, a partir da publicação do livro Projeções da Consciência, de autoria do médico e pesquisador Waldo Vieira, projetor consciente desde os 9 anos de idade. Em 1986, Waldo Vieira publica o tratado Projeciologia – Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano, hoje (2010), em sua 4ª edição, com 1232 páginas e 2040 referências bibliográficas, sendo considerado uma referência internacional sobre o estudo da projeção consciente.

Pesquisas internacionais indicam que a projeção de modo consciente é alcançada e vivida por milhões de pessoas em todo planeta. Todos nós saímos do corpo, normalmente quando dormimos. No entanto, para a maioria da humanidade, falta lucidez durante a experiência extracorpórea e rememoração do fenômeno projetivo vivenciado. Por essa razão, muitos pensam que a projeção não existe. E por não trazerem dela uma lembrança clara, confundem-na com sonhos.

Sair do corpo humano, com lucidez, é a mais preciosa e prática fonte de esclarecimentos e informações prioritárias acerca dos mais importantes problemas da vida, elucidando-nos sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

(Waldo Vieira, Nossa Evolução, 1997)

Diferenças entre sonho e projeção

Nos sonhos, assim como no devaneio, imaginação, alucinação, desequilíbrio mental ou distúrbios psicofisiológicos, não temos controle sobre nossas ações. Entretanto, na projeção consciente, atuamos por nossa própria vontade e determinação. Há várias pesquisas evidenciando as diferenças entre a projeção e esses estados alterados de consciência.

Veículos de manifestação

A consciência utiliza vários corpos ou veículos para se manifestar. O corpo humano ou soma é o veículo mais denso, percebido pelos sentidos físicos, quando estamos acordados, durante a vigília, momento em que todos os veículos de manifestação encontram-se em coincidência, encaixados uns nos outros. Durante o sono ou através de relaxamento físico, por exemplo, estes corpos se desencaixam ou entram em descoincidência, possibilitando à consciência, projetar-se para fora do corpo físico e atuar a partir de outro corpo, mais sutil ou menos denso, o corpo emocional ou psicossoma. O corpo físico permanece dormindo, inanimado, vazio de consciência, sendo mantido apenas pelas funções autônomas biológicas. Enquanto isso, a sede da nossa consciência que se encontra no psicossoma, pode atuar livremente, em outras dimensões. Há ainda a manifestação através do corpo mental ou mentalsoma, sinalizando maior nível de lucidez e racionalidade e menos emotividade. A manifestação da consciência é também bioenergética, quando utiliza o corpo energético ou energossoma, responsável pela saúde e vitalidade. Ao conjunto de todos esses corpos (soma, psicossoma, mentalsoma e energossoma) denominamos holossoma.

Durante uma projeção consciente, é comum a pessoa sentir-se flutuando acima de seu corpo físico. Outras vezes, ela é capaz de ver o próprio corpo adormecido no leito. O projetor também pode sentir vibrações agradáveis em todo corpo, sons ou ruídos dentro da cabeça, sensação de queda-livre, incapacidade temporária de mover o corpo físico, sensação de inchar ou inflar como balão e vários outros sinais correlacionados ao fenômeno projetivo.

Tipos de projeções

Quase sempre nossas projeções ocorrem de modo involuntário ou espontâneo, durante o sono natural ou até mesmo durante um simples cochilo. Em outros casos, a projeção consciente ocorre em situações críticas, como é o caso das Experiências de Quase-Morte (EQMs), tipo de projeção forçada, compulsória ou patológica, causada por traumas orgânicos, acidentes físicos e comum a pacientes terminais ou sobreviventes da morte clínica.

A Projeciologia propõe técnicas projetivas para que o interessado obtenha projeções conscientes voluntárias, sadias e planejadas. Esse tipo de projeção oferece maiores índices de lucidez e rememoração, auxilia o indivíduo a desenvolver o autodomínio emocional, a perder o medo da morte, a repensar seus valores, a dinamizar o autoconhecimento e a entender sua real procedência.

 

 

IIPC – Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia – Educação e Pesquisa

http://www.iipc.org

Você Costuma Acordar Entre 3h E 5h Da Manhã? Descubra O Que Seu Corpo Quer Lhe Dizer

insonia_26492_l

Muitas coisas podem ser reveladas ao avaliar nosso ciclo de sono, que afeta tanto nosso estado físico quanto o nosso emocional, de acordo com a medicina tradicional chinesa. Porém, não devemos ficar atentos apenas aos sinais emitidos ao dormir, a hora em que você deita ou acorda também são importantes. Confira:

– Se você tem problemas para dormir entre 21h e 23h isso pode significar estresse. Nesse caso, a orientação é que você faça meditação para relaxar e dormir melhor. Tente também tomar um chá calmante 1h antes de se deitar.

– Se você costuma acordar entre as 23h e 1h da madrugada, preste atenção a uma possível decepção emocional mal resolvida. Este é o momento em que a vesícula biliar está ativa, órgão que manifesta reações relacionadas à autoaceitação e o perdão, de acordo com a medicina tradicional chinesa.

– Quem se levanta durante o período que vai da 1h às 3h da madrugada pode ter raiva acumulada. Essa energia do meridiano está ligada ao fígado e associada à raiva e ao excesso de energia yang. A recomendação é beber um copo de água fria e praticar meditação.

– Acordar entre as 3h e as 5h da manhã pode significar que um poder superior está se comunicando com você, com a intenção de lhe conduzir a um propósito maior. Além disso, esse momento da manhã está relacionado aos pulmões e à tristeza. Orações e exercícios de respiração ajudam a voltar a dormir.

– Se você acorda entre as 5h e as 7h da manhã, então talvez existam bloqueios emocionais. A medicina chinesa relaciona o intestino, ativo neste horário, à energia de muitas emoções bloqueadas. Tente esticar seus músculos ou ir ao banheiro.

É incrível como o corpo é capaz de nos enviar diferentes sinais sobre o nosso estado físico, emocional e espiritual. Neste sentido, é importante que cada um de nós aprenda a ouvir e reconhecer estes sinais para melhorar nossas vidas.

 

Via: Portal Raizes – https://www.portalraizes.com

7 SINAIS DE QUE VOCÊ É UM PORTADOR DA LUZ

portador

 

1. Você não se sente superior aos outros, mas se sente mais poderoso/empoderado.

Você é instigado a causar um impacto positivo neste mundo e sabe disso subconscientemente.

2. Você sente o desejo de manifestar a divindade dentro de você.

Você sente que há algo dentro de você que pode mudar o mundo. Como um fogo que pode iluminar todo o mundo, mesmo você não esteja ciente do que exatamente é essa coisa. Você quer projetar/lançar essa coisa especial e tenta integrá-la em todas as suas atividades.

3. Você sente que agora é a hora de você espalhar A Paz, A Luz e A Unicidade.

Você tem aversão por drama e negatividade, e sempre que há um conflito você é a pessoa que tenta acalmar as coisas. Você quer conectar pessoas diferentes porque acredita que a química delas pode ser poderosa. Você está sempre positivo e brincando com os outros.

4. Você tem suas próprias crenças e práticas.

O poder pode diferir do dos outros, mas segue um Código constante que é comum a qualquer pessoa, independentemente de afinidade religiosa ou grupos espirituais. Este Código deriva do Divino, que é a Fonte de tudo e abrange tudo.

5. Você é dotado de Paciência incomparável.

Você tem Paciência e Compreensão que transcende os desafios da vida diária. Você vê o Propósito maior das coisas e o Amor Eterno que bate dentro de cada vida.

6. Você se move com graça e serenidade.

Apesar dos desafios da sua própria vida, você é capaz de oferecer Amor e Luz a todos os seres vivos. Mesmo que a sua vida corra risco, você sai e protege todas as formas de vida. Você as defende com o melhor que pode porque acredita que Somos Todos Um.

7. Você sente que está aqui para trazer equilíbrio.

Você tem uma forte tendência a preservar a vida e trazer equilíbrio aos seres humanos e à Natureza. Você faz isso vivendo em defesa da unidade a cada dia. E você nunca pára de se conhecer e evoluir para o melhor que pode ser.

Se todos os itens acima ressoarem com você, abrace o seu Caminho de Portador da Luz. Você exclusivamente está destinado a vivê-lo, e ninguém poderia fazer isso por você.

Você é o Farol neste mundo.
Reivindique a sua Luz e permita que a sua alma ilumine este mundo escuro.

 

Via: Start da 5ª Dimensão

08 de Julho de 1927 – Primeira Psicografia de Chico Xavier

chico xavier

Noite de 8 de Julho de 1927…Lá se vão 87 anos quando naquela noite, na pequena cidade de Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, Chico Xavier recebia mediunicamente a primeira mensagem de sua lavra mediúnica. O próprio Chico diria a seu amigo Arnaldo Rocha:

“Tinha eu dezessete anos em 1927 quando, na noite de 8 de julho do referido ano, em uma reunião de preces, escutei, através de uma senhora presente, D. Carmem Penna Perácio, já falecida, a recomendação de um amigo espiritual aconselhando-me a tomar papel e lápis a fim de escrever mediunicamente. Eu não possuía conhecimento algum do assunto em que estava entrando, mesmo porque ali comparecia acompanhando uma irmã doente que recorria aos passes curativos daquele círculo íntimo, formado por pessoas dignas e humildes, todas elas de meu conhecimento pessoal. Do ponto de vista espiritual, apesar de muito jovem, era fervoroso católico que me confessava e recebia a Sagrada Comunhão, desde 1917, aos sete janeiros de idade.

Ignorando se me achava transgredindo algum preceito da igreja, que eu considerava minha mãe espiritual, tomei o lápis que um amigo me estendera com algumas folhas de papel em branco e meu braço, qual se estivesse desligado de meu corpo, passou a escrever, sob os meus olhos cerrados, certa mensagem que nos exortava a trabalhar, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. A mensagem era constituída de dezessete páginas e veio assinada por um mensageiro que se declarava ‘Um amigo espiritual’, que somente conheceria depois. Nenhuma das pessoas presentes se interessou em conservar o comunicado, inclusive eu mesmo, pois nenhum de nós, os companheiros que formavam o círculo de orações, poderia prever que a tarefa de escrever mediunicamente se desdobraria para mim, através de vários decênios.”

E através mesmo de Chico Xavier, alguns anos mais tarde, em 1938, no livro “Brasil Coração Mundo, Pátria do Evangelho” ditado pelo Espírito Humberto de Campos, este admirável escritor diria:

“Jesus transplantou da Palestina para a região do Cruzeiro a árvore magnânima do seu Evangelho, a fim de que os seus rebentos delicados florescessem de novo, frutificando em obras de amor para todas as criaturas.”

      É inegável que a consolidação desta transferência, se daria através das obras psicografadas por Chico Xavier, sedimentadas pelo  exemplo de amor e renúncia do medianeiro, a sensibilizar os nossos corações para um entendimento maior do Evangelho de Jesus.

      É obvio, que para a materialização de um projeto desta magnitude, uma plêiade de Espíritos Superiores assessoravam o médium na sua tarefa inicial. Emmanuel, a definir-se como aquele elemento responsável e direcionador do grande projeto, estabeleceria que a disciplina, repetida três vezes, e que não representava ingenuamente as regras básicas de horários dentro de um contexto de rotina, seria aquela virtude identificada na vontade e na determinação de levar adiante a tarefa que se iniciava.

      O trabalho se inicia com grandes desafios. Parnaso de Além túmulo, seria a obra que marcaria o selo de autenticidade da mediunidade de Chico Xavier. Depois Humberto de Campos, viria trazer-nos obras maravilhosas, como Boa Nova, que resgata a partir de informes do mundo espiritual, passagens de Jesus, de cunho profundamente educacional. Ele mesmo definiria em seu prefácio: “Todas as expressões evangélicas têm, entre nós, a sua história viva. Nenhuma delas é símbolo superficial.”

      Emmanuel, por sua vez, amplia nossa capacidade de entendimento do Evangelho de Jesus. Estudar seus romances é penetrar num universo grandioso de informações sobre o período de consolidação do cristianismo na Terra. A obra “Paulo e Estevão”, 70 anos após sua publicação, continua sendo atualíssima, pois não se trata apenas de uma obra de cunho histórico, mas compreende um livro fala profundamente á nossas almas, como roteiro norteador para nossas vidas. Suas páginas estão impregnadas daquela vibração amorosa, de quem sentiu e viveu os primeiros anos do cristianismo nascente.

      E Emmanuel, na sua feição de educador, vem através de Chico Xavier, ditar uma série de livros de cunho evangélico: Pão Nosso, Vinha de Luz, Caminho Verdade e Vida, Fonte Viva e outros, são repositórios de profundas análises em torno dos textos bíblicos, onde o benfeitor em todas as passagens procurar extrair o “espírito da letra”, sugerindo-nos de como devemos estudar o Evangelho de Jesus.

      Outras obras extraordinárias ainda viriam como: Pensamento e Vida e A Caminho da Luz.         Curiosamente, são poucas as casas espíritas que estudam de maneira profunda as obras de Emmanuel, uma vez que retratam fielmente a continuidade das obras codificadas por Kardec. Vemos hoje, uma oferta imensa de obras espíritas, a maioria circulando em torno daquilo que já nos trouxe Humberto de Campos, Emmanuel e André Luiz, através da pena de Chico Xavier de maneira criteriosa e profunda. Mas perguntamos, qual o problema disso? O que isto acarreta ao movimento espírita e em extensão aos espíritas? Diríamos que de imediato quase nada, apenas um retardamento em relação ao entendimento da verdade ou da parcela desta, que foi disponibilizada pelo Mundo Maior, a benefício da humanidade. O projeto Emmanuel-Chico Xavier, representa o que há de há de mais profundo e abrangente em torno do Evangelho após o surgimento da Doutrina Espírita. O material está aí, disposto ao alcance de todos. Estudemo-lo.

Euripedes Mariano.

30 DE MAIO – DIA DE SANTA JOANA D’ARC

joana darc

Joana D’arc, nascida como humilde camponesa, sem qualquer tipo de instrução, mas portadora de extraordinários dons mediúnicos, obtinha com freqüência as visões do além e a audição de vozes, as quais a guiaram e sustentaram na grande missão que desempenhou, libertando sua pátria do domínio inglês, além de pacificá-la e uní-la.

Ó Santa Joana D’arc, vós que, cumprindo a vontade de Deus, de espada em punho, vos lançastes à luta, por Deus e pela Pátria, ajudai-me a perceber, no meu íntimo, as inspirações de Deus.
Com o auxílio da vossa espada, fazei recuar os meus inimigos que atentam contra minha fé e contra as pessoas mais pobres e desvalidas que habitam nossa Pátria.
Santa Joana D’arc, ajudai-me a vencer as dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária.
Que nada me obrigue a recuar, quando estou com a razão e a verdade: nem opressões, nem ameaças, nem processos, nem mesmo a fogueira.
Santa Joana D’arc, iluminai-me, guiai-me, fortalecei-me, defendei-me.
Que assim seja.!

 

 

XAMANISMO É UM MODO DE VIDA

207

Não se pode falar do Xamanismo como uma doutrina . O Xamanismo não é um conjunto de conhecimentos dogmáticos . Não existe um livro sagrado do Xamanismo. O Xamanismo é um conhecimento vivo . É como o fogo. Nasce com o Xamã e morre com ele . É um conhecimento transmitido através de gerações, vivo , passado de lábios à ouvidos . É um conhecimento prático . O xamã é fruto da Águia e da Mulher, não um produto acadêmico. O xamã é gestado no útero da Terra. O xamanismo pode-se dizer que é uma Religião da Terra, e mais do que isso. Para o Xamã a Terra é sua Mãe. A Terra é sagrada. As pedras, as árvores, os animais são sagrados e são um com o Xamã, são seus irmãos. O Xamã observa, sente o ritmo do Terra e harmoniza-se com ele. O xamã busca o desenvolvimento de sua capacidade perceptiva, pois vê a si mesmo como parte do mistério do universo e busca desvenda-lo. Ele mesmo é parte desse mistério e olhando para si busca revelar-se. Percebendo a sua tripla natureza (animal, humana e divina) o xamã busca um desenvolvimento equilibrado de si. Nesse sentido podemos dizer que o Xamanismo tem profundas afinidades com o que poderíamos chamar de uma escola do quarto caminho. Uma escola do quarto caminho busca um desenvolvimento equilibrado do físico, do emocional e do mental do ser humano através do trabalho sobre si. Esse trabalho tem como ponto de partida a observação de si, um olhar para dentro de nós mesmos sem críticas, condenações ou justificativas afim de descobrirmos o mistério de ser.

Hoje em dia quando falamos em Xamanismo um nome vem a nossa mente: Carlos Castaneda. Seus livros são um sucesso internacional há anos, começando a Erva do Diabo e depois Uma Estranha Realidade, Viagem a Ixtlan, Porta para o Infinito , o Segundo Círculo do Poder, o Presente da Águia, o Fogo Interior, etc . Seus livros são relatos, praticamente auto-biográficos , de uma vivência poderosa que transformou o cientista social (antropólogo) num feiticeiro da linhagem do nagual conhecido como Juan Matus. O Xamanismo de D. Juan é conhecido como o Caminho do Guerreiro, uma tradição xamânica que remonta à 25 gerações. Essa linhagem que remonta a antigos feiticeiros mexicanos baseia a sua arte num trabalho que envolve uma poderosa disciplina pessoal no aspecto físico, emocional e mental. Segundo D. Juan, a chave fundamental da feitiçaria está na capacidade de parar aquilo que ele define como diálogo interno. O diálogo interno é a conversação que estabelecemos com nós mesmos e nunca cessa, é o contínuo agito da mente, é o incessante desfile de pensamentos, lembranças, desejos e memórias de nossa tela mental responsável pelo nosso sistema de interpretação do mundo (Matrix), ou seja, o mundo tal como nós o percebemos é decorrente desse sistema de interpretação  Esse sistema de interpretação nos foi imposto através da educação, da cultura e dos condicionamentos sociais. O diálogo interno pode ser interrompido através de inúmeras técnicas xamânicas, justamente com o objetivo de rompendo com o nosso sistema de interpretação usual, permitir-nos utilizar o enorme potencial de nossa capacidade perceptiva ou de consciência, também denominada de Visão. Dentre essas técnicas temos aquilo que Castaneda denominou de Tensegridade ou Passes Mágicos ou, ainda, Gestos de Poder. Os xamãs do antigo México perceberam que em estados de consciência intensificada determinados movimentos eram capazes de produzir grande bem estar físico e mental. Na busca por reproduzir esse bem estar conceberam os passes mágicos como um grande conjunto de séries de movimentos capazes de redistribuir a energia e inibir o diálogo interno. Energia é um conceito fundamental no Caminho do Guerreiro. Só poderemos romper com as limitações impostas pelo diálogo interno através de uma redistribuição adequada de nossa força (energia). Para os Xamãs os seres são seres luminosos, que do ponto de vista da energia, apresentam-se como um campo de energias. Os seres humanos apresentam-se como enormes ovos luminosos ou bolas luminosas. Normalmente, a energia dos seres humanos encontra-se na periferia do ovo luminoso, formando uma grossa casca, redireciona-la para o centro, onde localizam-se determinados centros de energia é um dos objetivos do xamãs através dos passes mágicos. Segundo eles, os seres humanos possuem em seu ovo luminoso um ponto especial responsável pela nossa forma de ver o mundo. Eles o chamam de ponto de aglutinação, pois a energia concentra-se ali de uma forma especial. Sua localização está na altura das omoplatas a cerca de um braço de distância. Deslocar esse ponto, tornando-o mais fluido é outro objetivo da prática xamânica, pois esse deslocamento e fluidez permitiria um estado de consciência intensificada, capaz de nos permitir ver outras realidades. Para os xamãs o Universo compara-se a uma cebola, divide-se em camadas, e nossa percepção ordinária permite-nos ver apenas uma dessas camadas. A grande obsessão dos xamãs é acessar as outras camadas.

Assim o objetivo do guerreiro xamânico é desenvolver sua percepção, desenvolvendo todo o potencial oculto do homem, rompendo com os limites estreitos de nossa consciência comum, buscando a totalidade de ser e de perceber  O guerreiro se distingue por ter um corpo apto a enfrentar os rigores de uma árdua disciplina , equilíbrio emocional e domínio do silêncio interior.

No caminho do guerreiro certas qualidades são de suma importância, dentre elas:

Sobriedade: dispensar tudo aquilo que não for essencial ao caminho.

Pragmatismo: o guerreiro não é fanático, utiliza-se de tudo que pode ser útil no seu caminho guiando-se pela experiência e adaptando-se a realidade que o cerca.

Humor: o guerreiro aprende a rir de si mesmo como arma contra a auto-importância.

Equilíbrio: o guerreiro busca o desenvolvimento equilibrado de si, extraindo a máximo do mínimo.

Viver o aqui e o agora: o guerreiro vive intensamente cada segundo, sem distrair-se, alerta e ao mesmo tempo relaxado.

Impecabilidade: dar o máximo de si em tudo o que faz.

O caminho do guerreiro é um caminho para poucos.

O caminho xamânico não é para todos.

Alguém se torna xamã por uma escolha do Poder que rege o nosso destino. Alguém está apto a seguir esse caminho por uma indicação do Poder através de presságios, sinais , pelo oráculo ou pela Visão de um verdadeiro xamã. Enquanto seres luminosos possuímos em nossa configuração energética determinadas características que indicam nosso potencial e nossa vocação no caminho xamânico, só um xamã que disponha da visão pode identificar essas características. Alguém inicia-se no caminho xamânico por uma transmissão direta do conhecimento por parte de um xamã. Ninguém se torna xamã por correspondência ou através de workshops. É um estudo e uma prática que exigem uma disciplina férrea pela vida inteira. Questões como animal de poder não são uma mera curiosidade de natureza esotérica. O animal de poder é uma parte de nosso próprio ser, de nossa própria energia que deve ser reintegrada a nós mesmos dentro de uma relação de troca e não de escravidão. O animal de poder não serve ao xamã, é um companheiro de jornada, um xamã não tem servidores, pois seu objetivo é a liberdade total. Assim como existe um animal de poder, existe uma planta de poder e uma pedra de poder. O xamanismo é um modo de vida e uma opção de vida. Aqueles que não estão satisfeitos com o modo de vida comum tem a possibilidade de obter o Presente da Águia: a liberdade, para isso devem buscar o modo de vida do guerreiro. Uma coisa distingue o guerreiro do homem comum: o poder pessoal. Isto está bem caracterizado na seguinte frase: “Existe uma grande diferença entre conhecer o caminho e percorrer o caminho”.

Um mistério que ama,

Um afeto abstrato,

Uma chama que arde,

O infinito que nos chama.

O Nagual na forma de um homem, um animal, uma planta, um mineral.

Tudo e nada, e ainda assim, fantasticamente real.

Estranho e, mesmo assim, real.

 

Um Guerreiro do Coração