AS ENERGIAS DE SETEMBRO 2018 E A ASCENSÃO PLANETÁRIA

imagemlili

O vórtice da varredura planetária está cada vez mais intenso! A Terra, se comparada à uma máquina de lavar, está no seu enxague final. Tudo está se direcionando para a reta final da grande chegada ao Clube dos Mundos Ascensionados.

As ressonância magnética medida pela Escala Schumann, que desde a sua implantação a quase 100 anos, sempre esteve estabilizada em 7.83 Hz, começou a subir em 2012. Entre 2015 e 2016, estabilizou em média na faixa dos 14 Hz. Houve picos de até 35 Hz em 2017, mas agora em 2018, está se mantendo quase sempre na faixa dos 40 Hz. Há momentos que ultrapassa o nível de 100 Hz. Foi o que aconteceu agora no início de setembro. Essa vibração exagerada é provocada pelas emissões eletromagnéticas dos ventos solares. Uma vez que aumentou também a intensidade da Luz Cristalina de Fótons, tudo por aqui na Terra está sendo modificado.

As energias dos diversos mundos sofrem sempre a interferência dos demais, não somente do seu Sistema Solar local, mas também de todos os Astros do quadrante da sua Galáxia e também de toda a Galáxia a qual pertence. A além disso ainda. Por isso, Gaia está se adequando às energias mais elevadas e equiparando-se aos demais Orbes.

A Terra, nossa casa planetária, está atingindo a sua maioridade agora. Novos Tempos estão chegando e vai transformar tudo o que há nela, inclusive a humanidade. Deixará de ser um Planeta de escola primária onde o aprendizado era a formação da consciência criadora, para experienciar, daqui em diante, os resultados dessa consciência expandida que tudo cria apenas com a intenção.

É por isso que uma parte da humanidade não poderá mais habitar este Planeta, pois a sua consciência perversa não terá mais afinidade com as energias de Quinta Dimensão.

Tivemos a partir de maio, a Segunda Grande Onda de energia transformadora por aqui. Essa onda gigantesca teve seu ápice agora na primeira metade de setembro. É como se fosse uma frota de caminhões de lixo descarregando todos ao mesmo tempo e no mesmo lugar.

Quem se encarregou de dissolver essa sujeira toda, foi o Portal da Lua Nova de 09-09. Coincidindo a Nova neste dia 09, tivemos então um impressionante Vórtice energético de um triplo 9. (9.9.9 ou seja, 9-9-18 [1+8 =9])

Muitos de vocês sentiram algo diferente por esses dias. Cada um liberou aquilo que ainda tinha dentro de si e que não ressoava mais com as novas energias. Desta forma, os sintomas não foram necessariamente iguais para todos.

De um modo geral, toda a Terra está sendo beneficiada com isso. O número 9 é sempre sinal de CONCLUSÃO. Basicamente, o programa para 2018 está concluído. Agora podemos sentir um certo alívio até o final do ano. Mesmo assim, muitas coisas estão acontecendo e irão acontecer neste mês de setembro. Pena que a Grande Mídia se presta ao serviço das Trevas e esconde tudo aquilo que está servindo à Luz. Mas não poderão ir muito longe com isso. As revelações estão na porta do túnel para entrar em campo muito em breve. Há novidades incríveis chegando!

A limpeza referente ao Portal 9.9.9, é muito abrangente. Podemos aproveitar para limpar também as coisas materiais, como o nosso quintal, o nosso armário, a nossa casa, enfim, tudo aquilo que não ressoa mais com as novas energias, começam a perder o sentido de ali estar.

Também nos relacionamentos, muitas pessoas se afastarão, e outras se aproximarão. O momento é de introspecção, pois o espaço liberado ficará maior e precisamos reorganizar o nosso mundo interno.

Muitas emoções velhas, principalmente feridas ainda não curadas, virão à tona para sangrar e nos mostrar que ainda estão ali. Por isso as crises de ansiedade, depressão, pânico, medo, raiva, intolerância, etc.

Tudo está sendo potencializado. Exatamente para que possamos identificar o que é preciso expurgar e curar.

É também um momento de posicionamento. Como estamos na bifurcação da estrada da vida, cada um está se posicionando para o lado do trigo ou do joio. Na medida que as escolhas procedem, irá aumentar ainda mais o distanciamento entre uns e outros, pois as duas estradas seguirão rumos opostos. Desta forma, de nada adianta querer que o outro venha pela mesma estrada. E tampouco você poderá ir com ele. São as energias distintas que, pelo magnetismo, atrai cada um para a estrada correspondente.

Os sinais do Universo já se mostram desde 2012. Irão se intensificar muito daqui em diante. Coisas impressionantes acontecerão nos próximos anos. Mesmo ainda neste mês de setembro, podemos ter algo extraordinário, que fará as pessoas se posicionarem. Embora quase todos já estejam decididos em referência aos caminhos a seguir, ainda existe uma pequena parcela da humanidade que permanece “em cima do muro”. As oportunidades surgirão para que se definam.

Estamos aqui nesta atual encarnação à serviço. Essa é a missão de alma de cada um. SERVIR! Ninguém veio para ser servido. É esse serviço que definirá o joio e o trigo. Porém, “não se deve servir à dois Senhores ao mesmo tempo”. O tempo de aprendizado já foi concluído. Agora, é entregar os últimos trabalhos, limpar as gavetas, pegar o canudo e seguir para uma Escola de nível mais alto. Ou então, se reprovado, voltar para um mundo muito primitivo, novamente de Provas e Expiações, e reiniciar o aprendizado mais uma vez. Lembre-se que as escolhas são individuais. “A cada um segundo suas obras”.

 

Eu sou Vital Frosi e minha missão é o esclarecimento.

Via: Eu Sem Fronteiras – www.eusemfronteiras.com.br

Anúncios

Os 5 Estágios da Nossa Consciência segundo a Filosofia dos Vedas

48015_10151632691239783_1137384415_n

De acordo com a filosofia dos Vedas, a consciência humana passa por 5 estágios distintos durante o seu processo de evolução. Passando pelo estágio inicial de materialista à criadora.

Algumas pessoas podem considerar essas informações um pouco mística, no entanto, trata-se de uma tradição filosófica antiga. Segundo a maioria dos historiadores ocidentais, a civilização védica começou a elaborar seu pensamento filosófico no primeiro milênio a.C.

A  civilização védica desenvolveu suas concepções filosóficas na região do subcontinente indiano e tinha como base de sua cultura, tanto a materialidade quanto a espiritualidade. A dualidade já estava presente na forma como a sociedade se organizava.

Conheça agora os 5 estágios da nossa consciência segundo a filosofia dos vedas.

Estágio Obscuro

Obscuro aqui não tem o mesmo significado do que “mau”, mas sim, sem “luz”.

Nesse estágio o homem não consegue enxergar além do mundo físico. Para ele nada existe além da criação material. Por isso, forma seus conceitos com base naquilo que vê. O que para os vedas é o motivo para causar dor e sofrimento existencial, mas como o todo é perfeito, nada permanece igual para sempre, nem mesmo o homem que se diz convicto de um conhecimento em relação ao mundo.

A pessoa no estágio obscuro é levada naturalmente a ter vislumbres de uma consciência mais ampla. Sua ideia de mundo material vai sendo aos poucos colocada em questão, mesmo contra a sua vontade.

O filósofo pré-socrático, Heraclítico, dizia que tudo muda, não existe nada fixo, exceto a certeza da mudança. Os nossos pensamentos mudam conforme nossas relações com o mundo. Nunca permanece imutável.

Estágio Motivado

Esse estágio é alcançado quando a pessoa assume que deve haver algo a mais,  isto é, além daquilo que consegue compreender em relação a sua existência na sociedade. Ele luta para descobrir a verdadeira natureza do universo e persiste na busca da compreensão de tudo aquilo que existe ao seu redor. Dessa forma, ele concentra-se sua mente e descobre o seu interior.

Estágio Firme

O homem chega a esse estágio quando a compreensão dessa existência interior se torna natural e há percepção de que os fenômenos externos nada mais são do que criações mentais. Nesse estágio a pessoa submerge-se nos mais profundos dos seus pensamentos, o que os vedas chamam de “rio sagrado”.  Ele chega gradualmente a postura espontânea de gratidão ao universo simplesmente por existir.

Estágio Devotado

Nesse estágio a devoção aos pensamentos do “rio sagrado” torna-se o estado natural de sua consciência.  Nesse estágio de consciência o homem consegue compreender a totalidade de ilusão  do mundo da qual ele mesmo é parte, bem como toda a criação.

Estágio Puro

O último estágio é alcançado quando o homem está completamente ciente das ilusões do mundo, e compreende  a espiritualidade na plenitude de sua existência, no todo do universo. Aqui ele não se sente inferior ou superior a ninguém, ele se sente parte de todo o universo. Sente-se conectado em tudo o que existe. Portanto, o falso ego não tem mais poder em sua consciência. Nesse estágio a sua luz é percebida por qualquer pessoa que se aproxime. A lucidez espiritual  é perceptível.

Dessa maneira, ele abandona a ideia de indivíduo, eu, sujeito, singularidade, etc..  Passa a sentir como um ser plural conectado ao universo.

Indicação de leitura complementar: Veda: Segredo do Oriente, uma Antologia de Artigos e Ensaios.

Gostou? Compartilhe e deixe seu comentário.

Por: O Martelo de Nietzsche

https://omartelodenietzsche.com

O CAMINHO DA GUERREIRA

 

mulher_guerreira

Aumenta cada vez mais no atual caminho da espiritualidade feminina a necessidade do fortalecimento do poder pessoal, para remover as marcas sofridas dos séculos de opressão, anulação e subjugação pelas estruturas e valores patriarcais, que impuseram regras de comportamento e crenças através de força, intimidação e agressão.

Nas antigas sociedades matrifocais prevaleciam valores de solidariedade e parceria entre homens e mulheres, visando a sustentação, defesa e florescimento das comunidades. A mudança para as culturas e estruturas patriarcais levou à substituição da Deusa Mãe – criadora e nutridora da vida – pelo Deus Pai, longínquo e punitivo; a ordem religiosa e social tornou-se androcrática e hierárquica e a mulher foi relegada ao papel de vilã, vitima ou escrava, sendo considerada como desprovida de alma e de direitos, por não ter sido criada à imagem do Deus masculino.

Para legitimar o poder patriarcal adotou-se o axioma de que Deus era unicamente masculino, portanto, apenas os homens eram Seus reflexos e somente eles poderiam se comunicar com o divino. Esse dogma oprimiu a alma feminina nos últimos três milênios e destruiu a autoconfiança nos seus direitos e valores, permitindo assim a violência e opressão nos níveis físico, emocional, mental e espiritual. Como consequência resultou um mundo com predominância de valores e ações masculinas, a egrégora desse poder aparecendo disfarçada nos valores culturais, sociais, familiares, espirituais e científicos.

Até hoje em certas tradições místicas e práticas mágicas persiste o conceito patriarcal da liderança espiritual masculina, negando o direito e a capacidade da mulher em dirigir rituais, fazer iniciações, ter visões e revelações ou receber mensagens espirituais fide dignas. A razão oculta da permanência desta supremacia patriarcal continua sendo o medo milenar e atávico dos homens em relação ao poder inato das mulheres no nível mágico e oracular. Esses dons sempre pertenceram a elas, mas lhes foram negados e ao exercê-los, elas sofreram punições ou mortes, por isso o desafio atual das mulheres no caminho da Deusa é superar seus medos, sair do ostracismo e assumir seu poder.

As mulheres contemporâneas precisam de uma tradição isenta de valores e conceitos masculinos, em que não se sintam controladas, podadas ou oprimidas, mas que também não ative nelas a rivalidade e arrogância, conscientes ou não. A autoestima feminina será reconquistada quando a mulher se sentir livre do controle patriarcal, tendo direito para usar suas habilidades psíquicas e criativas, sem se preocupar com a aprovação, aceitação ou rejeição masculina. Todavia, ela deverá evitar os padrões comportamentais nela incutidos pelo patriarcado com a milenar tática de “dividir para conquistar”, competindo com suas irmãs ou perpetuando os jogos de poder. As mulheres atuais devem se unir em uma mesma busca espiritual, conscientes de que o “empoderamento” de uma irmã não ameaça as outras, pelo contrário, contribui para fortalecer a todas.

Quando uma mulher contemporânea decide não mais se deixar dominar, enquadrar ou controlar por idéias, limitações ou crenças patriarcais, ela poderá sentir medo em assumir a responsabilidade pelas mudanças necessárias e as inerentes conseqüências na sua vida. A fé, a devoção e a entrega das suas decisões, opções e ações para uma imagem divina feminina lhe irão permitir a necessária ajuda e proteção, por perceber-se como sagrada e merecedora da liberdade alcançada ao assumir as rédeas da sua vida. Amparada pela conexão com os arquétipos divinos femininos, ela se tornará uma guerreira a serviço da Deusa, de si mesma e de suas irmãs.

O caminho da sacralidade feminina conduz a uma reavaliação de valores, conceitos, atitudes e objetivos, levando ao resgate do poder pessoal, intrínseco e ancestral, que permitirá definir com segurança os objetivos e escolhas. No entanto, o “empoderamento” feminino não significa imitar ou assumir modos, atitudes e comportamentos masculinos, pois a mulher não almeja tornar-se um homem, nem tomar o lugar dele.

O seu propósito é resgatar o poder feminino inato, que lhe permitirá expressar a vasta gama dos seus dons e possibilidades, escolhendo o papel que quer cumprir na sociedade, em família ou no caminho espiritual como “Filha da Deusa”. Como tal ela é forte, mas compassiva, determinada, porém flexível, guerreira mas companheira das suas irmãs de caminhada; ela saberá quando investir ou ceder, usar a espada ou o manto de penas, a armadura ou as asas de cisne. Ao descobrir sua verdadeira identidade, a mulher consciente da sua sacralidade agirá de forma segura, responsável e firme, defendendo seus interesses e limites, mas sem agredir, desrespeitar ou competir com suas irmãs, pois em cada uma ela reconhecerá um reflexo da Deusa. Juntas e de mãos dadas elas irão percorrer, irmanadas, o caminho espiritual que conduz as filhas terrenas ao abraço acolhedor e protetor da Grande Mãe.

Para favorecer e ampliar o crescimento multifacetado da mulher atual, torna-se imperioso que ao restabelecer sua conexão com a Deusa, ela conheça e aplique os conceitos das cinco áreas tradicionais da ancestral sabedoria feminina, ou seja: o caminho da mestra, da curadora, da visionária, da sacerdotisa e da guerreira, que abrangem os aspectos físicos, emocionais, psíquicos, mentais e espirituais femininos.

Ao longo da dominação milenar patriarcal foram permitidos e aprovados os aspectos de mãe e mestra, o ensino sendo a profissão designada pro excelência para a mulher e sua missão existencial, a condição de mãe. Para entrar no campo da cura a mulher está batalhando até hoje, apesar de que as mulheres sempre foram as curandeiras, parteiras e herbalistas. A história de diversas culturas atesta também que as visionárias eram sempre mulheres, que guiavam as decisões dos chefes de tribos, os conselhos das comunidades, as opções de guerra ou paz, prevendo o desfecho das batalhas e as calamidades naturais, que transmitiam as mensagens das divindades e dos espíritos ancestrais. Porém, o patriarcado reprimiu e depois proibiu a atividade visionária das mulheres e negou sua inata capacidade de conexão com o plano divino.

Da mesma forma, foi condenada e cerceada a atuação da mulher como guerreira, mesmo conhecendo sua inata e feroz capacidade defensora dos seus filhos, bem como sua astuta atuação mediadora nas negociações de paz. O aspecto mais combatido e perseguido foi o sacerdotal, por temer sua associação com os poderes mágicos da Lua, dos ciclos, dos espíritos e das energias naturais. As religiões patriarcais como a hebraica, muçulmana e cristã destruíram a tradição sacerdotal feminina, sendo que a Inquisição criou a odiosa “caça às bruxas”, perseguindo e aniquilando as mulheres devido ao seu reconhecido e temido poder sagrado e mágico. Almejava-se também a negação dos direitos ancestrais das mulheres, que lhes permitiam possuir bens, escolher parceiros, ter a opção de gerar ou não, nomear filhos, transmitir conhecimentos, desenvolver e praticar seus dons espirituais e criativos, reverenciar e celebrar as Deusas e a Mãe Natureza.

Na ativação dos cinco caminhos da ancestral sabedoria feminina, a mulher atual assimila facilmente os conceitos de ensino, cura e percepção sutil, mas enfrenta maiores desafios e oposições (internos e externos) para assumir sua capacidade sacerdotal e mágica, devido ao contexto e ambiente religioso, familiar e social em que vive. Porém, o aspecto mais difícil e desafiador para aceitar e exercer é o da guerreira, devido à associação cultural e histórica da luta com violência e agressão. No entanto, a energia de combate e defesa é um dom intrínseco e um direito natural da mulher para se defender de abusos, ameaças, dominação, opressão, injustiças e violências contra si e seus filhos.

O reconhecimento do direito sagrado de assumir o poder da guerreira é o primeiro passo para que a mulher contemporânea alcance seu “empoderamento” e se reconecte com todos os aspectos e faces da Deusa. A Deusa não se apresenta apenas com a sua face de luz, bondade, e compaixão, pois Ela também é a Senhora das batalhas, a Rainha do mundo subterrâneo e a Ceifadora da vida, das fases, dos ciclos e dos relacionamentos naturais e humanos.

O desafio da mulher que quer reaprender como despertar e direcionar seu poder de guerreira consta em falar e agir sem se tornar agressiva, rude, impositiva, desleal ou injusta, reproduzindo traços indesejáveis do comportamento masculino. O “patriarcado interior” é um resquício negativo e nocivo que a mulher deve detectar e eliminar do seu subconsciente e da sua conduta diária, seja em que situação ou nível se manifeste.

Nem sempre o real arquétipo mítico das Valquírias é bem compreendido e assimilado, sua avaliação costumeira permanecendo na interpretação tradicional como auxiliares armadas do deus Odin e condutoras aladas das almas dos guerreiros mortos em combate. Todavia o seu simbolismo é muito mais complexo e amplo, pois a sua verdadeira natureza é de sacerdotisas da deusa Freyja na sua manifestação de Valfreyja, a Senhora do amor, da guerra e da magia.

Conhecidas sob diversos nomes – Waelceaig, Waelcyrge, Valkyrje ou Alaisiagae – elas eram “realizadoras dos desejos humanos” (como Oskemeyjar), “mulheres vitoriosas” (Sige wif), “portadoras dos escudos” (Shield Women) ou apenas as Idisi, as magas ancestrais que enfeitiçavam ou desfaziam maldições e amarras (materiais e mentais), faziam encantamentos (para mudar o tempo, proporcionar vitórias e proteger as mulheres) ou apareciam em sonhos ou visões transmitindo mensagens e alertando sobre perigos iminentes.

Uma mulher que precisa ativar ou reforçar seu poder pessoal desenvolvendo a determinação, assertividade, resiliência, espírito combativo e destemor, irá encontrar na conexão com sua “Valquíria interior” um poderoso auxílio para seu crescimento mágico e espiritual. Para descobrir e ativar a “Valquíria interior” é necessário criar e projetar uma aura de confiança, segurança, altivez e invulnerabilidade, prestando atenção às sutis invasões do seu espaço, às provocações ou falta de respeito em relação à sua pessoa ou atuação, seja humana, sacerdotal ou mágica, atos estes provenientes de homens ou mulheres, que, se forem permitidos ou aceitos passivamente, enfraquecem a essência verdadeira do ser. Muitas vezes as próprias mulheres não aceitam a postura e as ações de uma irmã quando ela revela o seu “empoderamento”, julgando-a agressiva ou hostil, quando ela se posiciona e defende seus ideais, sonhos ou valores, em qualquer um dos caminhos que ela esteja trilhando.

Invocar o auxilio e a força das Valquírias requer também a coragem de mudar, pois Elas são deusas de transformação e renovação. Elas ensinam que a mudança e a morte fazem parte das nossas vidas e que comportamentos, valores, atitudes e objetivos ultrapassados ou prejudiciais (a si ou aos outros) devem “morrer”, seguindo o ciclo dinâmico e o pulsar da vida. Precisamos nos abrir e permitir o processo de desapego, sem impedi-lo ou desviá-lo pelos medos, remorsos, mágoas ou dúvidas, colaborando voluntariamente com a mudança para que ela seja suave e não repentina, nem traumática.

Usando o poder da Valquíria para assumir o controle da sua vida, defender seus direitos e limites, fortalecer e expressar seu magnetismo pessoal irá permitir à mulher moderna novos meios e formas de afirmação e realização, resgatando seu ancestral e sagrado poder de guerreira, para o seu bem e em benefício do Todo

 

Por: Mirella Faur

https://www.facebook.com/mirella.faur

EVOLUIR É SER CADA VEZ MAIS SI MESMO

childs-progress-1

Gastamos muita energia tentando ser o que não somos ou tentando ser o que os outros esperam. Em ambos os casos saímos da nossa frequência de origem e, com isso, criamos uma série de desequilíbrios desnecessários em nossas vidas.

Perdemos o poder natural de realização, pois ficamos sempre sem energia. A partir disso começamos a experimentar dificuldades e a falta do dinamismo que fazem as coisas acontecerem.

Qualquer dificuldade seja em que nível for é um aviso do universo tentando mostrar que você está indo contra você, logo, contra o fluxo natural do universo. O único caminho que lhe conduz a uma vida bem sucedida é sempre o caminho que lhe conduz a si mesmo.

Você já conhece esse caminho, pois quando era criança estava em sua frequência e a vida tinha vibração. O poder quântico de colapsar novas realidades requer que volte a ser uma criança aos “olhos” do universo, ou seja, solte a tensão, deixe de se preocupar e faça tudo com boa vontade e não se preocupe com os resultados ou como será avaliado. Isso é tudo.

Para lhe ajudar nisso, pare todos os dias em algum momento, relaxe e afirme sem a pretensão de ter que acreditar: “Eu sou um ser ilimitado e me abro para experimentar as possibilidades que sintonizam o meu propósito.” Direcione a sua energia e atenção para isso todos os dias e verá o resultado.

#PAZeLUZ

15/08 À 29/09 – QUARESMA DE SÃO MIGUEL

10632733_4711022669333_7342066848967863343_n (1)

A Quaresma de São Miguel Arcanjo deve ser rezada, diariamente, entre os dias 15 de agosto e 29 de setembro, dia da Festa de São Miguel. Pode ser rezada também em outras épocas do ano por um período de 40 dias.

Para se preparar para essa Quaresma é necessário

* Acender uma vela abençoada diante de uma imagem ou estampa de São Miguel Arcanjo
* Oferecer uma penitência durante os 40 dias;
* Fazer o sinal da cruz;
* Rezar essas orações todos os dias:

Oração inicial para todos os dias

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe, Deus, instantemente o pedimos. E vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.

Sacratíssimo Coração de Jesus (3x)

Ladainha de São Miguel Arcanjo

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do Mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa, que sois um único Deus, tende piedade de nós.

Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, rogai por nós.
São Miguel, cheio da graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo príncipe dos exércitos do Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta-estandarte da Santíssima Trindade, rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo israelita, rogai por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante, rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai por nós.
São Miguel, luz dos anjos, rogai por nós.
São Miguel, baluarte dos cristãos, rogai por nós.
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estandarte da cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último momento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo, rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, rogai por nós.
São Miguel, arauto da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas que estão no Purgatório, rogai por nós.
São Miguel, a quem o Senhor incumbiu de receber as almas que estão no Purgatório,
São Miguel, nosso príncipe, rogai por nós.
São Miguel, nosso advogado, rogai por nós.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós, Senhor.

Rogai por nós, ó glorioso São Miguel, príncipe da Igreja de Cristo, para que sejamos dignos de Suas promessas.

Oração: Senhor Jesus, santificai-nos por uma bênção sempre nova e concedei-nos, pela intercessão de São Miguel, essa sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas do céu e a trocar os bens do tempo presente pelos da eternidade. Vós que viveis e reinais em todos os séculos dos séculos. Amém.

Consagração

Ó Príncipe nobilíssimo dos Anjos, valoroso guerreiro do Altíssimo, zeloso defensor da glória do Senhor, terror dos espíritos rebeldes, amor e delícia de todos os Anjos justos, meu diletíssimo Arcanjo São Miguel, desejando eu fazer parte do número dos vossos devotos e servos, a vós hoje me consagro, me dou e ofereço, e ponho-me a mim próprio, a minha família e tudo o que me pertence, debaixo da vossa poderosíssima proteção.

É pequena a oferta do meu serviço, sendo como sou um miserável pecador, mas vós engrandecereis o afeto do meu coração; recordai-vos que de hoje em diante estou debaixo do vosso sustento e deveis assistir-me em toda a minha vida e obter-me o perdão dos meus muitos e graves pecados, a graça de amar a Deus de todo coração, ao meu querido Salvador Jesus Cristo e a minha Mãe Maria Santíssima, obtende-me aqueles auxílios que me são necessários para obter a coroa da eterna glória.

Defendei-me dos inimigos da alma, especialmente na hora da morte. Vinde, ó príncipe gloriosíssimo, assistir-me na última luta e com a vossa arma poderosa lançai para longe, precipitando nos abismos do inferno, aquele anjo quebrador de promessas e soberbo que um dia prostrastes no combate no Céu.

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate para que não pereçamos no supremo juízo. Amém

 

Via: https://www.cancaonova.com/

A ABUNDÂNCIA NA NOVA REALIDADE

72

Juntamente com o crescimento generalizado da livre iniciativa na segunda metade do século XX, surgiu a percepção de que a chave principal para a abundância é pensar primeiro no que você pode dar, em vez do que você pode obter, em sua atividade de trabalho.

As pessoas que agora se adaptaram à consciência da Nova Realidade entendem que a abundância é um fluxo causado tanto pela doação quanto pelo recebimento. Quando você dá, o universo garante que você receberá. Se você apenas espera e nunca dá, está bloqueando o fluxo natural de energia através de sua vida. Quando você dá aos outros, eles respondem em espécie, assim como o universo.

O universo é reflexivo por projeto. A energia de cada ação que você realiza é refletida de volta para você em perfeito equilíbrio. Isso significa que, se você é útil para os outros, então você se perceberá vivendo em um universo útil. Por outro lado, uma pessoa autocentrada e apegada vê um universo preenchido, não com abundância, mas com escassez e falta, porque nada é fácil para ela. Ela está bloqueando o fluxo e, portanto, experimenta o fluxo restrito como uma reação.

Aprecie o serviço aos outros – dê aquilo que você faz melhor – é a chave para a vida abundante através do seu trabalho. Pense na última vez em que você teve o prazer de ser atendido por alguém que amava seu trabalho, que era uma pessoa realmente prestativa e que conhecia todas as respostas para suas perguntas. Essas pessoas são o padrão de excelência hoje em dia, e são ansiosamente procuradas em todos os lugares. Na Nova Realidade, esses valores se espalharão e se tornarão a norma, não a exceção.

A abundância segue o mesmo princípio nas amizades e relacionamentos. A chave é primeiro decidir dar amor incondicional aos outros. Assim que você começa a dar seu amor e serviço aos outros, você começa o fluxo de energia. Quando o fluxo começa, você recebe amor e amizade na proporção de quanto você dá.

Para experimentar a abundância em tudo o que torna a vida feliz e maravilhosa, lembre-se de uma chave vital:

O fluxo é o caminho a percorrer.

 

Autor: Owen K. Waters 

Fonte: http://www.spiritualdynamics.net /
http://www.infinitebeing.com/  

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Veja mais Owen K. Waters Aqui

Via: http://www.sementesdasestrelas.com.br

Conheça as crianças Arco-íris enviadas à Terra para aumentar a frequência

cristal

As crianças arco-íris são a 3ª geração de crianças especiais que vieram ajudar a humanidade a evoluir. Diferente das crianças Índigo e Cristal, as crianças Arco-íris têm algumas características mais interessantes.

As crianças Arco-íris geralmente nasceram após o ano de 2000 e depois. Em alguns casos, também pode haver alguns pioneiros, ou batedores, que vieram à Terra antes de 2000. As poucas crianças Arco-íris que estão aqui hoje, nasceram juntas com os primeiros pioneiros de cristal que nasceram nos anos 80.

Como o nome indica, as crianças Arco-íris vêm à Terra com mais alguns outros espectro da cor dos raios. São da 9ª dimensão de consciência, a dimensão da consciência coletiva. Como muitas pessoas podem ter experimentado, as crianças Arco-íris trazem alegria e harmonia para suas famílias. Ao contrário das crianças Índigo e Cristal, a criança Arco-Íris nasceu para sorrir, que é acompanhada por seus enormes corações que estão cheios de perdão.

Doreen Virtue descreve as características das crianças arco-íris

Muito poucos atualmente encarnados
Os pais são adultos cristais
Nunca encarnou antes
Sem carma
Não escolhe famílias disfuncionais
São todas missionárias
Podem ter olhos grandes como as crianças cristais, e são totalmente confiantes
Totalmente destemidas
Trazendo a energia do arco-íris de cura anteriormente trazida através do Reiki, QiGong e cura prânica e outras mãos de cura

As crianças cristais também podem ter uma energia muito alta, ter personalidades fortes, serem criativas e manifestarem instantaneamente o que quiserem ou precisarem.

O objetivo das crianças arco-íris é completar os estágios finais da fundação que as crianças Índigo e Cristal fizeram. As três crianças, Indigo, Cristal e Arco-íris, têm uma tarefa específica.

As crianças índigo vão quebrar o paradigma do pensamento tradicional. Então as crianças Cristais irão construir suas bases no paradigma quebrado. Finalmente, as crianças arco-íris estão aqui para acabar de construir o que as crianças Índigo e Cristal começaram.

As crianças do arco-íris são perfeitamente equilibradas em suas energias masculina e feminina. Elas são confiantes sem agressividade; são intuitivas e psíquicas sem esforço; são mágicas e podem dobrar o tempo, tornam-se invisíveis e ficam sem dormir e sem comida. As sensibilidades das crianças Cristais as tornam vulneráveis a alergias e erupções cutâneas.

Os anjos dizem que as crianças Arco-Íris vão superar esse aspecto. As crianças arco-íris não têm carma, então não precisam escolher infâncias caóticas para o crescimento espiritual. As crianças Arco-Íris operam puramente por alegria, e não por necessidade ou impulso.

Os bebês serão reconhecidos, porque a energia deles é de dar aos pais e não de necessidade. Os pais perceberão que não podem ultrapassar seus filhos Arco-Íris, pois essas crianças são um espelho de todas as ações e energia do amor. Quaisquer pensamentos amorosos, sentimentos e ações que você envia para eles são ampliados e devolvidos cem vezes.

As crianças arco-íris já estão sintonizadas com o mundo para o qual estamos nos movendo quando as coisas se manifestarão instantaneamente. A humanidade como um todo ainda não está lá, então a grade da consciência de massa impede que a manifestação instantânea seja comum.

Uma criança tem dificuldade em entender isso. Elas pensam suco, e em seguida, o suco deve aparecer naturalmente instantaneamente. Em dimensões mais elevadas isso pode ser verdade e será verdade aqui também na Terra, graças aos garotos arco-íris que o fazem.

Crianças Arco-Íris tendem a:
Ter vontades e personalidades muito fortes
Ter energia muito alta
Ter vibrações de cores ao seu redor
Ter criatividade apaixonada
Amar roupas brilhantes e ambientes coloridos
Borbulhar com entusiasmo por tudo na vida
Esperar manifestação instantânea do que eles pensam/precisam
Ter habilidades de cura
Ter telepatia

As crianças Arco-Íris parecem estar aqui para implementar a Vontade Divina e usarão sua força de vontade e energia para construir o Novo Mundo sobre a fundação da paz e harmonia que as crianças Cristais estão estabelecendo.

As crianças cristal só são capazes de estabelecer essa fundação porque as crianças índigo já forjaram o caminho e derrubaram todas as barreiras antigas. Eles são muito importantes e têm que entrar nessa sequência para atingir seus objetivos.

Crianças Arco-íris são altamente sensíveis, amorosas, perdoadoras e mágica como as crianças cristais. A diferença é que as Arco-íris nunca estiveram na Terra, então elas não têm carma para se equilibrar, portanto, escolhem residências totalmente pacíficas e funcionais. Elas não precisam de caos ou desafios para equilibrar o karma ou crescer.

À medida que as outras crianças Cristais envelhecem, elas serão os pais amantes da paz que terão os novos filhos Arco-Íris. Os que nasceram antes de 2010 são os batedores, e o grande afluxo ocorrerá durante os anos de 2010 a 2030.

As crianças arco-íris são absolutamente abertas, amam incondicionalmente e não temem nenhum estranho. Ao contrário das crianças Cristais que só demonstram afeição pelas pessoas que garantem sua confiança, os Arco-íris são universalmente afetuosos. Eles nos curam com seus enormes chakras do coração e nos envolvem em uma manta de energia multicolorida que tanto precisamos. Eles são nossos anjos da Terra.

 

Por Mojan, 22/07/2018

Start da 5ª Dimensão