PINEAL: COMO CUIDAR BEM DA GLÂNDULA QUE FAZ A PONTE ENTRE O CORPO E A ALMA

post-ativador-pineal

Uma glândula, endócrina, do corpo humano – a pineal. Uma pequena ervilha no meio da cabeça. Outra glândula, também endócrina – a hipófise ou pituitária. Outra pequena ervilha, na frente da pineal. As duas fazem uma ponte e esta é a ponte que te permite transitar entre os mundos, o físico e o espiritual. Parece crença mas é ciência, veja aqui.

Desde tempos antigos,  no século XVII, René Descartes afirmava que a pineal era o ponto de união entre o corpo e a alma – o olho da mente – ou seja, um órgão com funções transcendentes. Após Descartes, muitos outros dedicaram-se ao estudo desta que é considerada, modernamente, o local do corpo físico dos seres vivos onde se dão as transformações da consciência.

Dos nove hormônios que a glândula pineal produz um deles se chama melatonina. A Melatonina é um hormônio que regula o sono, entenda-se os ciclos de atividade-repouso, o sono-vigília, e a regulação do sistema imunológico. A glândula pineal funciona enquanto está escuro, portanto é muito importante que, ao se preparar para o sono, apague luzes e sons, se afaste de equipamentos emissores de ondas, que também perturbam a função da pineal (computador, celular, geladeira, forno de microondas, enfim, todo aparelho elétrico ou eletrônico emite algum tipo de ondas que perturbam a pineal), refresque o ambiente (o calor também prejudica o adormecer) e elimine até fontes aromáticas que podem excitar seu cérebro.

A pineal também é responsável pela liberação, no seu cérebro, de dimetiltriptamina (DMT) que é o precursor da serotonina, aquela tal que não deixa você ficar deprimido.

Quando somos crianças, a pineal é maior, uma pinha grande que ocupa uma boa porção da parte de trás do nosso hipotálamo. Conforme envelhecemos, esta e outras glândulas vão encolhendo – acontece também com o timo, a glândula da alegria.

Mas não só a pineal diminui de tamanho. Ela também se calcifica e se torna mais lenta, e aí é que mora o perigo pois a calcificação da pineal tem uma correlação forte com a ocorrência do Mal de Alzheimer e, segundo os estudiosos, o fluoreto é um dos principais causadores desse processo de calcificação assim como na redução da produção de melatonina.

Uma dieta pobre de alimentos naturais e rica em alimentos industrializados, conservantes, açúcar branco, refrigerantes, transgênicos, químicos e pesticidas é um passo direto para a calcificação extrema da pineal, portanto, do seu envelhecimento precoce.

Por outro lado, o bom funcionamento da pineal, aparte de nos garantir um“terceiro olho” mais luminoso e aberto, também nos garante ampla saúde do nosso organismo por conta da boa produção da melatonina, hormônio que previne e combate insônia, nervosismo, estresse, envelhecimento precoce, depressão, doenças cardíacas, câncer, catarata, impotência masculina e frigidez feminina, além de epilepsia, hipertrofia da próstata e doenças de pele.

O que fazer, então, para manter a saúde da glândula pineal?

* Reduza o flúor

A redução do flúor das águas tratadas pode-se lograr filtrando adequadamente a água da torneira (não use filtro por osmose reversa que, na verdade, mata a água): mude sua pasta de dentes para uma que não contenha flúor e, no limite, use água mineral não fluoretada em sua casa.

* Tome vinagre de maçã diariamente

2 a 3 colheradas de vinagre de maçã por dia é um excelente desintoxicador do nosso organismo.

* Coma alimentos ricos em iodo

O iodo é abundante nas algas marinhas, frutos do mar, banana, oxicoco (cranberry), couve, brócolis, feijão verde, outras folhagens verdes e muitos outros alimentos.

* Cacau cru

A semente do cacau é uma delícia, e também a polpa do fruto quando fresco. Com o cacau cru se combate os radicais livres e se mantém o cérebro saudável, estimulando e desintoxicando a pineal.

* Óleo de coco extra-virgem

Prensado a frio é um ótimo nutriente para nosso organismo, é rico em triglicérides de boa qualidade que, no fígado, sob a forma de cetonas, restauram os neurônios e a função dos nervos no cérebro.

* Centelha asiática, brotos de alfalfa e de salsinha

Também dá esse efeito desintoxicante e energizante da glândula pineal. Estas são ervas que podem, facilmente, ser incorporadas à sua alimentação em saladas, chás ou temperos.

* Privilegie alimentos ricos em:

Ácido fólico, cálcio, magnésio, selênio, omega 3 e vitamina B6

* Incorpore à sua alimentação diária:

Mel, banana e jabuticaba.

* Ah, e deixe seu óculos de sol meio de lado

Isso é importante porque a pineal reage à quantidade de luminosidade que nos entra pela retina como uma célula fotossensível.

 

Por: Alice Branco – Via: https://www.greenme.com.br

Revisão: Cibele Santos – Nutricionista, Taróloga e Terapeuta Xamânica

Anúncios

POR QUE DEMORAMOS TANTO PARA BUSCAR AUXÍLIO?

62

Este texto começou se formando hoje de manhã na minha mente, logo após o despertador tocar.

Muitas vezes acontece desta forma, depois das viagens astrais feitas pelo meu espírito durante a noite. Neste processo natural, para qualquer pessoa, o corpo permanece em sono profundo, porém, o espírito se projeta pelo universo infinito da criação.

A projeção astral* é uma dádiva e quando bem estudada, praticada a seu favor e ao próximo (encarnado ou desencarnado) é possível expandir ainda mais seus conhecimentos, muitas delas sendo possíveis somente no plano astral, pois na matéria temos um conjunto de limitações.

Então, voltando para ao tema, sai de casa e fui escrevendo o texto na minha agenda dentro do metrô até um dos consultórios onde atendo como Psicoterapeuta Reencarnacionista e Holístico aqui em São Paulo/Capital e me perguntava:

Até quanto a nossa cultura ocidental e a brasileira influenciam esta nossa atitude de postergar ao máximo a procura de auxílio?

Ainda hoje, em alguns países e regiões no oriente e ocidente, as pessoas buscam auxílio em momentos “bons” de suas vidas, é claro com o objetivo de melhorar ainda mais suas vidas.

Elas culturalmente estão sempre buscando melhorar, mesmo quando a vida anda bem. Sabem que é sempre possível ir além e, em casos de situações difíceis, recorrem mais rapidamente ao auxílio.

Quando penso nesta forma de agir, eu me lembro de um ditado popular brasileiro que diz: “Se melhorar estraga”. Bom não é preciso dizer nada, pois ele já diz tudo.

Na minha visão o mais assertivo seria dizer desta forma: “Se melhorar, melhora“. É desta forma que eu penso e pratico na minha vida nestes últimos anos. Parece ser uma mudança boba, mas quando entendida, compreendida e principalmente praticada em essência faz uma grande diferença na vida.

No nosso dia a dia precisamos ficar atentos (lúcidos) para a forma que pensamos, ainda mais como sentimos e principalmente como colocamos em prática tudo isso. Isso é viver com lucidez e isso faz a diferença em tudo.

Em nossa vida, não precisamos viver como nos disseram que teríamos que fazer, sentir e agir.

Não precisamos ir ao extremo da tristeza, dor, mágoa, raiva, ódio, isolamento, angústia, depressão e assim vai… Todos nós temos a capacidade de superar nossos próprios desafios, mas quando essa máxima não é possível (por qual razão que seja), o que eu faço por mim?

Tudo vai depender o quão lúcido (atento) está vivendo sua vida. Não precisamos ir aos limites, porém, em nossa na cultura brasileira (de deixar tudo para o último instante) isso acontece muito.

E quando esta situação extrema acontece, por mais incrível que pareça, é uma dádiva, pois este é o momento de despertar da Alma e então tudo acontece. A vida é a maior de todas as escolas e Deus é absoluto, eles mostram que também pela dor (ilusão) é possível edificar (reformar) a vida. Essa é a vontade do espírito, pois ele ainda está precisando resolver uma série de situações nesta vida (encarnação) e não pode ficar inerte.

Sempre há tempo de mudar, virar a chave e seguir em frente. É preciso principalmente “querer”.

Ninguém vence na vida sozinho, por isso vivemos em sociedade e precisamos tanto um dos outros.

Precisar de auxílio não é vergonha e muito menos sinal de fraqueza (para ninguém), muito pelo contrário, é sim entender os planos Divinos que estamos inseridos, todos se unindo, auxiliando uns aos outros e todos superando seus desafios para crescermos juntos.

Quando você melhora, indiretamente você melhora sua família, no trabalho, com os amigos, no bairro, cidade e assim sucessivamente. Uma espécie de corrente do bem para um mundo melhor.

Quer um mundo melhor? Mude primeiro o seu mundo interno!

Primeiro você, para depois poder melhorar tudo ao seu redor.

Melhorar sempre, todos nós estamos “destinados” a evoluir, não tem como escapar desta lei Divina, chamada de Evolução.

Só não adormeça e caia na inércia, pois a jornada ficará muito mais longa do que realmente precisaria ser.

Pense, reflita e pratique (VIVA).

Amor
Determinação
Confiança

Jefferson L. Orlando

* Projeção Astral ou da Consciência:

É a capacidade parapsíquica, natural e espontânea que todo ser humano tem de projetar sua consciência para fora do corpo físico quando o metabolismo e as ondas cerebrais se encontram baixas, isto ocorre quando estamos dormindo, em estados de coma, meditação profunda… Essa experiência tem recebido diversas nomenclaturas, dependendo das doutrinas ou correntes de pensamento que a mencionem: Viagem Astral (Esoterismo), Projeção Astral (Teosofia), Experiência Fora do Corpo (Parapsicologia), Desdobramento, Desprendimento Espiritual ou Emancipação da Alma (Espiritismo), Projeção do Corpo Psíquico ou Emocional (Rosacruz), Projeção da Consciência (Projeciologia) etc.

Sair do corpo é algo natural, fazemos todos os dias sem saber, mas a projeção lúcida (sair do corpo e se lembrar da experiência) requer responsabilidade e ética espiritual. É impossível desencarnar devido a uma viagem astral, mas é possível morrer sem nunca ter se projetado com lucidez.

Devemos tirar proveito destas experiências fora do corpo como aprender sobre a vida nos planos mais sutis, doar nosso amor em trabalhos de assistência extrafísica, servir aos Mentores Espirituais como humildes auxiliares, além de podermos encontrar com parentes e pessoas amadas que já desencarnaram.

Viagem astral não é turismo astral! Requer ética espiritual, maturidade e amor ao próximo.

** Jefferson L. Orlando Psicoterapeuta Reencarnacionista, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Colunista do site Somos Todos Um (Stum) e Horóscopo Virtual (UOL), Palestrante, Ministrante, Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Seu objetivo é auxiliar as pessoas a encontrarem seu caminho de evolução consciencial, desenvolvimento da espiritualidade, missões de alma, prosperidade e alegria plena em suas vidas. Reside e atende em São Paulo/SP com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina.

Site: www.soldoeverest.com.br
Canal Youtube: www.youtube.com/soldoeverest
E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

CASA DOS ESPÍRITOS – RELATO DE PROJEÇÃO ASTRAL

923407_546582175415235_158741603_n
Por volta dos 8 aos 12 anos tive algumas experiências fora do corpo (que após idade adulta e através dos estudos fui saber que eram projeções astrais), naquela época pensava que eram sonhos e quando me deparava com os espíritos, ficava com medo, é claro.

Os anos se passaram e não tive mais experiências de saídas do corpo lúcidas, até onde me lembro.

Sempre tive uma certa sensibilidade para a espiritualidade e também interesse sobre o assunto…

Fui ficando mais velho e com os estudos, vida pessoal e trabalho em grandes corporações, acabei me afastando destas experiências de projeções astrais.

Muita coisa passou na minha vida até este momento, porém vou relatar a projeção astral que mais me marcou.

No ano de 2008, eu tinha viajado para uma cidade do estado do Paraná e naquela época minha vida estava cheia de grandes desafios. Não estava fácil superá-los.

Naquela noite de inverno fui dormir por volta das três horas da madrugada e a temperatura era de -1 grau.

Deite-me e quase de imediato peguei no sono. Pouco tempo depois tinha me projetado para fora do corpo naquela casa.

Era a terceira vez que estava na cidade, mas naquela casa tinha sido a primeira. Mais tarde fui saber que muitas coisas ruins aconteceram lá, desde ódio entre os familiares, desavenças, desencontros, interesses por posse, inveja e até tentativa de assassinato.

Então ao sair do corpo com plena consciência (lucidez), olho para minha esquerda para a janela do quarto e vejo um espírito do lado de fora com uma aparência deformada. Ele me via, queria se aproximar, mas não conseguia.

Naquela época, sem nenhum estudo sobre Projeciologia, fiquei muito assustado.

Foi então que sai do quarto e fui para sala para escapar daquela situação assustadora com aquele espírito e para meu total espanto e desespero chegando a sala da casa me deparei com vários espíritos perambulando de um lado para o outro. Tive a impressão de ser uma centena deles passando por ali.

Naquele momento eu não sabia o que fazer fiquei com muito medo e praticamente estático.

Todos aqueles espíritos passavam de um lado para o outro, como se aquela casa, na parte da sala, fosse uma terminal de metrô, tinha um movimento incessante. Eu ali parado era uma mistura de puro medo e certa admiração por toda aquela vivência. Os espíritos que transitavam no ambiente não conseguiam me ver, diferentemente do espírito da janela do quarto onde eu estava dormindo.

Fiquei um tempo lá, então três espíritos pararam na minha frente, um homem adulto de bigode, outra uma mulher adulta e a terceira uma menina de aproximadamente uns dez anos, os três de mãos dadas.

Nessa hora fiquei congelado, pois eles me viram…

Então o homem falou comigo: – Você pode me ajudar? Nós estávamos viajando de ônibus e agora estamos aqui.

– Já estamos andando faz tempo e não sabemos para aonde estamos indo.

Cheguei a perguntar o nome dele, pois não sabia o que fazer. Ele chegou a responder.

Mas ainda estava muito assustado com diálogo e principalmente com todos os espíritos que ali estavam.

Neste momento acabei voltando para o corpo, pois fisicamente já estava carregado de emoções, sentimentos mais fortes, adrenalina na corrente sanguínea e com alta aceleração cardíaca. Nesta condição física, inevitavelmente seu espírito/consciência acaba sendo tracionado novamente para o corpo e a projeção astral acaba por se encerrar.

Voltei com um solavanco, como se tivesse caído do alto e imediatamente acordei desperto lembrando tudo que tinha acabado de vivenciar.

Fisicamente ainda estava cansado com vontade de dormir, mas o medo era grande de sair do corpo novamente, então fiquei acordado até ser tomado pelo sono e adormecer sem mais me projetar.

Mais tarde, já de manhã fiquei pensando em toda aquela experiência/vivência fora do corpo…

Foi assustadora, mas ao mesmo tempo incrível. Sempre acreditei em reencarnação, porém aquela experiência era a prova de vida após a vida… Ninguém me contou, eu vivenciei!

Pensava… Eu queria ter ajudado aquela pequena família, mas não sabia como. Fiquei triste por este ponto, mas ao mesmo tempo algo tinha despertado em meu coração espiritual…

Então aquela experiência tinha iniciado a maior e mais verdadeira transformação da minha vida.

Comecei daí para frente ler livros, artigos, vídeos, documentários, cursos que falavam sobre o assunto. Depois deste acontecimento e dos estudos outras experiências projetivas começaram a acontecer comigo.

Um tempo se passou e acabei encontrando o maior conhecedor/projetor sobre assunto da Projeciologia ou Projeção Astral/Consciência* do Brasil e internacionalmente, professor Wagner Borges** do qual estudo com ele até hoje em um grupo fechado de estudos com aproximadamente 120 alunos.

Minha vida mudou por causa desta projeção astral a ponto de reencontrar minha missão de alma e missão de alma coletiva. Mudei de carreira profissional, já atuou há alguns anos como Psicoterapeuta Reencarnacionista, atendendo também com a Regressão Terapêutica conduzida pelos Mentores Espirituais (método ABPR) e também com outra técnica bioenergética que promove curas de doenças físicas, energéticas e espirituais através das Mandalas. Hoje também apresento o Programa Sol do Everest (Canal no Youtube)*** e sou Escritor.

E para finalizar estou eu aqui escrevendo este texto e compartilhando contigo mais este momento da minha vida. Quem sabe esta experiência que tive possa tocar em seu coração e promover uma transformação benéfica na sua vida também!

Quem sabe?

Até breve e a gente se encontra no próximo relato…

Jefferson L. Orlando
São Paulo, 11 de Julho de 2014

– Jefferson L. Orlando – É Psicoterapeuta Reencarnacionista, Palestrante, Ministrante, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Reside e atende em São Paulo/Capital com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina. Site: www.soldoeverest.com.br E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br

* Projeção Astral ou da Consciência:

É a capacidade parapsíquica, natural e espontânea que todo ser humano tem de projetar sua consciência para fora do corpo físico quando o metabolismo e as ondas cerebrais se encontram baixas, isto ocorre quando estamos dormindo, em estados de coma, meditação profunda… Essa experiência tem recebido diversas nomenclaturas, dependendo das doutrinas ou correntes de pensamento que a mencionem: Viagem Astral (Esoterismo), Projeção Astral (Teosofia), Experiência Fora do Corpo (Parapsicologia), Desdobramento, Desprendimento Espiritual ou Emancipação da Alma (Espiritismo), Projeção do Corpo Psíquico ou Emocional (Rosacruz), Projeção da Consciência (Projeciologia) etc.

Sair do corpo é algo natural, fazemos todos os dias sem saber, mas a projeção lúcida (sair do corpo e se lembrar da experiência) requer responsabilidade e ética espiritual. É impossível desencarnar devido a uma viagem astral, mas é possível morrer sem nunca ter se projetado com lucidez.

Devemos tirar proveito destas experiências fora do corpo como aprender sobre a vida nos planos mais sutis, doar nosso amor em trabalhos de assistência extrafísica, servir aos Mentores Espirituais como humildes auxiliares, além de podermos encontrar com parentes e pessoas amadas que já desencarnaram.

Viagem astral não é turismo astral! Requer ética espiritual, maturidade e amor ao próximo.

** Wagner Borges

Nascido no Rio de Janeiro em setembro de 1961 – é pesquisador espiritualista, projetor extrafísico, conferencista, consultor da Revista UFO e colaborador de várias outras revistas como, Sexto Sentido, Espiritismo e Ciência, Revista Cristã de Espiritismo, Caminho Espiritual, e também do Jornal O Legado.

É escritor – autor de onze livros dentro da temática projetiva e espiritual, dentre eles a série “Viagem Espiritual”, sobre as experiências fora do corpo.

É colunista de vários sites na Internet: SomosTodosUm , Revista Sexto Sentido, Revista Caminho Espiritual, Revista Cristã de Espiritismo, site IPPB: www.ippb.org.br, dentre outros. É radialista – apresentador do programa “Viagem Espiritual”, na Rádio Mundial de São Paulo – 95.7 FM.
Para ver vídeos e ouvir áudios do Wagner Borges, acesse sua seção em nosso Exclusivo Canal Sol do Everest no Youtube – http://bit.ly/19I3wr7
***Canal Sol do Everest

Conheça mais sobre o Canal Sol do Everest, o Canal da Espiritualidade, acessando: www.youtube.com/soldoeverest