ORÁCULOS – O CAMINHO DO AUTO-CONHECIMENTO

Imagem

Na Terra, historicamente, os Oráculos foram uma das primeiras formas de relacionamento entre os seres humanos e a divindade. A função oracular é uma das primeiras exercidas pelo ser humano que despertou para a Luz. E também uma das mais perigosas e controversas.

O oráculo é a caráter de significado etmológico, a resposta dada por uma divindade a uma questão pessoal através de artes divinatórias. Por extensão, o termo oráculo por vezes também designa o intermediário humano consultado, que transmite a resposta e até mesmo, no Mundo Antigo, o local que ganhava reputação por distribuir a sabedoria oracular, onde era notada a presença Divina sempre que chamada, que passava a ser considerado solo sagrado e previamente preparado para tal prática. Todavia, nos dias de hoje, ele é igualmente atribuído a um objeto ou meio pelo qual alguém possa obter respostas para um esclarecimento maior. A isso, o Dr. Urban explica como sendo uma busca por uma compreensão inspirada inicialmente pelo self, ou “si mesmo” no seu próprio inconsciente por meio de arquétipos, de acordo com a teoria  junguiana de individuação, teoria esta aplicada em oráculos como o Tarot.

As civilizações antigas consultavam oráculos para diversas finalidades. Na mitologia escandinava, Odin levou a cabeça do deus Mimir para Asgard para ser consultada como oráculo. Na tradição chinesa, o I Ching foi usado para adivinhação na dinastia Shang, embora seja muito mais antigo e tenha profundo significado filosófico.

Os oráculos gregos constituem um aspecto fundamental da religião e da cultura gregos. O oráculo é a resposta dada por um deus que foi consultado por uma dúvida pessoal, referente geralmente ao futuro. Estes oráculos só podem ser dados por certas divindades, em lugares determinados, por pessoas determinadas e se respeitando rigorosamente os ritos: a manifestação do oráculo se assemelha a um culto. Além disso, interpretar as respostas do deus, que se exprime de diversas maneiras, exige uma iniciação.

Por extensão, o termo oráculo designa tanto a divindade consultada como o intermediário humano que transmite a resposta, e ainda o lugar sagrado onde a resposta é dada. A língua grega distingue estes diferentes sentidos: entre numerosos termos, a resposta divina pode ser designada por χρησμός – khrêsmós, literalmente o fato de informar. Pode-se também dizer φάτις – phátis, o fato de falar. O intérprete da resposta divina é freqüentemente designado por προφήτης – prophêtê, aquele que fala em lugar (do deus), ou ainda μάντις – mántis. Por fim, o lugar do oráculo é χρηστήριον – kherêstêrion.

Porque consultar os Oráculos

Ao consultar um oráculo, ele detecta a energia reinante e a que está plasmada para ser acessada.

Assim, oráculos identificam tendências.

A energia é neutra se manifestando em todas as direções e sentidos de Espaço. Ela apenas faz, materializa-se, direciona ou cria aquilo que nós determinamos.

Criamos nosso futuro hoje através de pensamentos, sonhos, tela mental, atitudes e metas direcionadas. No Universo, tudo é simultâneo e cada pessoa tem o seu tempo em sua dimensão consciencial.

Não esquecer que temos o Sagrado dom do Livre-Arbítrio.

O importante é saber dos oráculos, as tendências e, então, transmutar ou potenciar para acontecer concentrando energia psíquica para uma vontade dirigida.

Existem possibilidades plasmadas nos oráculos ou previsões, como há na astrologia e na numerologia. Há pessoas que mudam os padrões e acessam energias sutis mais rapidamente, outras, presas a condicionamentos ou medos têm maior dificuldade em acessar energias ou mudar crenças.

Oráculos ajudam muito para o autoconhecimento.

Não é adivinhação.

Qualquer oráculo, não é uma verdade absoluta, tudo é relativo.

Acredito em uma Verdade Absoluta, que não está manifestada completamente em nosso plano, talvez pudéssemos chamar essa Verdade Absoluta DEUS.

Se reconhecermos que estamos constantemente moldando nosso futuro, ao estabelecermos um contato mágico com nosso inconsciente, poderemos vir a conhecer muito sobre o futuro e, o que é mais importante, não só influenciar, mas alterá-lo, tornando-nos, até certo ponto, senhores de nosso destino e comandante de nossa alma.

O futuro é mistério que se cria a cada segundo, o passado é história com experiências e o presente é o movimento vivido programando o que virá em futuro. Isso é pessoal e intransferível.

Fonte: Biblioteca Gnóstica

Saiba mais: https://omundodegaya.wordpress.com/misttico/

O JULGAMENTO

Imagem

A carta O Julgamento afere grandes mudanças na sua vida e que decisões importantes serão tomadas em seu benefício.

O Julgamento indica-lhe que deverá libertar-se das suas ideias ortodoxas e que deverá abraçar novas perspectivas de vida quer estejam relacionadas com laços amorosos ou relacionamentos profissionais.

Esta carta de uma forma geral passa-nos a ideia de conformação com o que existe e a aceitação de novos ideais numa segunda oportunidade de endireitar o seu rumo.

O início de um novo ciclo positivo aproxima-se, caso aceite esta oportunidade de admitir as suas atitudes, aprender com os erros e seguir em frente.

Na posição de lançamento Obstáculo, O Julgamento indica-lhe que está a ser alvo de escárnio de outros ou que se está a responsabilizar em demasia por algum feito cometido por si. Talvez o problema até esteja na sua visão negativa de algo que esteja a acontecer a outra pessoa, e que se culpe de tal acontecimento. Esta carta avisa-o que deverá deixar para trás este tipo de pensamentos destrutivos de si próprio e avançar em frente.

Quando lançada como carta de Futuro, sugere-lhe que deverá ter que enfrentar a realidade brevemente ao invés de fugir às suas responsabilidades.

Com esta carta tem agora uma segunda oportunidade para se redimir do passado e aceitar novos desafios e ideais providenciando-lhe uma nova emancipação espiritual que o ajudará a enfrentar os impedimentos na sua vida.

O Julgamento simboliza sempre uma segunda oportunidade.

Saiba mais: https://omundodegaya.wordpress.com/tarot-online/

https://www.facebook.com/pages/Tarot-Illuminati