MANTENHA-SE POSITIVO DURANTE TEMPOS DIFÍCEIS

Imagem

Todo mundo enfrenta tempos difíceis. A vida pode ser um teste! Saber como interpretar e reagir aos desafios da vida é a chave. Mudar conscientemente a sua mente e escolher ancorar-se no positivo traz muitas recompensas. Siga as dicas abaixo para manter o pensamento positivo e fortalecido nos momentos difíceis.

 

Instruções:

Mantendo-se positivo durante tempos difíceis

 

1-      Avalie a situação. Às vezes é fácil pintar a situação mais grave e dramática do que realmente é. Em vez de se envolver no drama ou ficar excessivamente preso a suas emoções, enxergue a situação de um ponto de vista mais distante. Seja uma testemunha! Isso irá ajudá-lo a identificar a ideia ou sentimento que está classificando a situação como “difícil”.

 

2-      Pare de se ver como uma vítima. Essa é uma grande armadilha. Quando você sente como se alguma outra pessoa ou situação é responsável pela sua dificuldade, você perde o seu poder. Entenda que você é um poderoso co-criador de sua vida e que é responsável por seus sentimentos. Então, você poderá ditar o que quer ou como você quer se sentir nos momentos difíceis. Você pode escolher! Permaneça no controle e mantenha uma atitude positiva.

 

3-      Dê-se espaço e tempo para se emocionar. Suprimir as emoções não é saudável. Permita-se sentir qualquer sentimento presente na situação. Se você está com raiva de alguém, bata em um saco de pancadas por algum tempo e continue a perguntar-se o que você quer. Chore se precisar Chame um amigo  e compartilhe seus sentimentos. Um bom desabafo quase sempre mudará a sua mentalidade e perspectivas.

 

4-      Procure a bênção disfarçada. Tempos aparentemente difíceis sempre têm alguma lição e bênção em si. Veja o ensinamento na situação e assuma uma perspectiva iluminada. Converse com alguém que tenha uma perspectiva de vida diferente da sua e um bom senso de humor. O riso é incrivelmente curativo e pode clarear situações pesadas.

 

5-      Cuide-se. Coma corretamente, descanse o suficiente, exercite-se e mantenha seus passatempos. Se tiver que tender a uma situação difícil com frequência ou dar atenção a alguém que está doente, faça pausas regulares para manter-se focado; use técnicas de alongamento, meditação e respiração profunda. Se você estiver completamente fortalecido será muito mais fácil manter o pensamento positivo.

 

Por:  Contributing Writer | Tradução por Carlos Cassimiro

O VÔO DA FÊNIX

Image

Na Índia vive um pássaro que é único: a encantadora fênix tem um bico extraordinariamente longo e muito duro, perfurado com uma centena de orifícios, como uma flauta. Não tem fêmea, vive isolada e seu reinado é absoluto. Cada abertura em seu bico produz um som diferente, e cada um desses sons revela um segredo particular, sutil e profundo.

Quando ela faz ouvir essas notas plangentes, os pássaros e os peixes agitam-se, as bestas mais ferozes entram em êxtase; depois todos silenciam. Foi desse canto que um sábio aprendeu a ciência da música.

A fênix vive cerca de mil anos e conhece de antemão a hora de sua morte. Quando ela sente aproximar-se o momento de retirar o seu coração do mundo, e todos os indícios lhe confirmam que deve partir, constrói uma pira reunindo ao redor de si lenha e folhas de palmeira. Em meio a essas folhas entoa tristes melodias, e cada nota lamentosa que emite é uma evidência de sua alma imaculada. Enquanto canta, a amarga dor da morte penetra seu íntimo e ela treme como uma folha.

Todos os pássaros e animais são atraídos por seu canto, que soa agora como as trombetas do Último Dia; todos aproximam-se para assistir o espetáculo de sua morte, e, por seu exemplo, cada um deles determina-se a deixar o mundo para trás e resigna-se a morrer. De fato, nesse dia um grande número de animais morre com o coração ensanguentado diante da fênix, por causa da tristeza de que a veem presa. É um dia extraordinário: alguns soluçam em simpatia, outros perdem os sentidos, outros ainda morrem ao ouvir seu lamento apaixonado.Quando lhe resta apenas um sopro de vida, a fênix bate suas asas e agita suas plumas, e deste movimento produz-se um fogo que transforma seu estado. Este fogo espalha-se rapidamente para folhagens e madeira, que ardem agradavelmente. Breve, madeira e pássaro tornam-se brasas vivas, e então cinzas. Porém, quando a pira foi consumida e a última centelha se extingue, uma pequena fênix desperta do leito de cinzas.

Aconteceu alguma vez a alguém deste mundo renascer depois da morte? Mesmo que te fosse concedida uma vida tão longa quanto a da fênix, terias de morrer quando a medida de tua vida fosse preenchida. A fênix permaneceu por mil anos completamente só, no lamento e na dor, sem companheira nem progenitora. Não contraiu laços com ninguém neste mundo, nenhuma criança alegrou sua idade e, ao final de sua vida, quando teve de deixar de existir, lançou suas cinzas ao vento, a fim de que saibas que ninguém pode escapar à morte, não importa que astúcia empregue. Em todo o mundo não há ninguém que não morra. Sabe, pelo milagre da fênix, que ninguém tem abrigo contra a morte. Ainda que a morte seja dura e tirânica, é preciso conviver com ela, e embora muitas provações caiam sobre nós, a morte permanece a mais dura prova que o Caminho nos exigirá”.

 

Por: Farid al-Din Attar – A Conferência dos Pássaros