O FORTALECIMENTO DE UM LÍDER

1551

Todos nós temos nossa essência como um ‘ponto de luz’ – a consciência, é o nosso estado mais puro, e despido de ego e com ele vaidade e autoria, porém apenas alguns possuem a ‘certeza’ disso. Os que não despertaram para essa certeza acabam por depositar a ‘confiança’ ou ‘medo’ numa outra consciência que não a sua própria essência.

Um ser consciente e confiante irradia a ‘certeza’ em luz, como uma estrela, essa auto-confiança atrai para si a confiança de outros.

Quando esses outros passam a depositar sua confiança nessa ‘estrela’, acresce de brilho e a fortalece,  e quanto mais brilhante mais adeptos e quanto mais adeptos maior a luz.

Muitos buscam essa luz por ‘medo’, medo de sua luz própria, medo da certeza de que também é uma estrela, isso seria muita responsabilidade.

Os que buscam um líder por medo, questionam sua conduta, embora não saberiam o que fazer em seu lugar.

Movidos a inúmeros questionamentos geram a incerteza perante outros iguais e muitas vezes balançam os que buscaram essa ‘estrela’ por depositar confiança nesta.

A prova de um líder é não se sentir envaidecido por essa luz adicional que recebeu, além de não se sentir confrontado pelos tantos outros que alimentaram sua luz movidos pelo medo.

Apenas manter a confiança em si mesmo é o desafio sem se prevalecer disto.

Todos os líderes que passaram pela história, que tiveram sua ‘estrela’ desperta primeiramente pela confiança depositada por alguém, que não sua própria auto-confiança, tiveram sua atuação movida por conquistas, batalhas, guerras, desafios, ganância, muitas vezes alcançando enormes feitos sem mesmo ter tido uma explicação lógica do quê buscavam. Afinal passou a buscar movido pela luz  nascida de outros.

Quando a luz “é” nata, ou seja brota por si em ‘certeza’ não se precisa buscar.

Acaba despertando outras consciências sem ser essa a intenção, apenas por Ser.

Conduzir um grupo sem problemas, sem crise já é um desafio, o do não entendimento real da função de cada um, de apenas “ser certeza”.

Quando em crise ocasionada por fator desconhecido dos adeptos é ainda maior.

Então em meio ao balanço há um convite para a interiorização de busca por sua própria luz, para que despertem em certeza e estejam unidos apenas por acreditarem no mesmo ideal seguindo pelo mesmo caminho.

… Ouvindo a voz pura que brota como guiança vinda do mestre interno, o coração…

Sophia Christou

Via: Consciência em Poesia

6 RAZÕES PARA OS MELHORES FUNCIONÁRIOS ABANDONAREM AS EMPRESAS

Imagem

revista Forbes estudou a rotatividade de colaboradores nas empresas e percebeu que conquistar funcionários é uma função dos líderes. No entanto, poucos o reconhecem e muitos perdem talentos.
A Forbes listou as principais razões para os funcionários procurarem outras oportunidades.

1. Falta de visão do futuro
Os bons líderes devem vender uma visão de futuro aos seus funcionários e mostrar-lhes o melhor caminho para chegar ao sucesso.
Como gestor, não confunda objetivos financeiros com a visão de futuro. Poucos funcionários se preocupam com números ou sequer entendem o que eles significam.

2. Próximos desafios da empresa
A maioria das pessoas não trabalha apenas para ganhar dinheiro mas por um propósito. E é a função do gestor mostrar-lhes e relembrar-lhes os motivos para trabalharem na sua empresa.

3. Inacessibilidade
Há pouca proximidade entre funcionários e empresas. Não trate os funcionários com distância ou frieza; tenha tempo para conversar com eles. Não é apenas deixar falar: eles devem sair da conversa a pensar que acredita neles.
Ouça reclamações, preocupações e opiniões sobre o funcionamento da empresa. Bons líderes devem incluir os funcionários na organização.

4. Falta de motivação
Saber motivar funcionários de forma efectiva é o que resulta na retenção deles na empresa. Mas a motivação não se só resume a dinheiro. A compensação financeira não é incentivo suficiente para envolver e reter os melhores talentos e aumentar a produtividade.

5. O que tem a empresa para mim?
Por muito bom que seja o percurso de um profissional numa empresa, muitos não sabem ao certo até onde podem chegar numa organização. É claro que nem todos acabarão como chefes. Mas um bom gestor deve deixar claro para um bom funcionário como e onde pode chegar na empresa.

6. Pouco divertimento
Trabalhar muitas horas seguidas na mesma mesa, com as mesmas pessoas, é cada vez menos atraente e divertido para muitos profissionais, inclusive os jovens.
Não significa que sejam mais preguiçosos, simplesmente que a forma de trabalhar mudou.
Para atrair, conquistar e manter talentos, é preciso reinventar ambientes de trabalho. O trabalho tem muito a ver com o lazer.


Já tinha pensado nisto?
Dê-nos a sua opinião.

PRISMA – Assessoria Nutricional