3 coisas que você não pode esconder de um empata

1087

 

Empatas vêm ao mundo já especialistas em nuance e naquilo que não é revelado.

Um verdadeiro empata pode discernir a maneira como os outros realmente são, mas isso não significa que seja divertido para eles. Muitas vezes, é o oposto.

Não é fácil para eles verem um amigo, parente ou colega sendo desonesto através de um “palpite”. Porque, para eles, nunca é apenas um palpite. Eles não apenas ouvem a verdade ou desonestidade, eles sentem isso.

Devido a isso, eles quase sempre escolhem participar de um círculo fechado de pessoas de integridade semelhante e de pessoas que compartilham de uma forma edificante, solidária e pacífica de ser. Isso faz com que permaneçam conectados aos níveis mais elevados da vibração permitindo-lhes manter um nível de clareza.

Tenha em mente: os empatas estão longe de serem perfeitos. Eles vieram aqui para viver com alegria, felicidade, tristeza, amor e luta, assim como todos os outros.

Eles são, muitas vezes, mal compreendidos e não sentem que se encaixam ao mundo como a maioria. E les prosperam quando, finalmente, percebem que vieram aqui para ajudar a introduzir sensibilidade, usando os seus próprios sentimentos, para ajudar a curar um mundo que valoriza o contrário. Então, é importante para seu propósito, que eles aprendam com suas experiências de vida.

Se você tem uma amizade com um empata, é provável que eles sejam um dos seus amigos mais confiáveis ​​e que possuam características como lealdade, gentileza e honestidade.

Mas não pense que sua sensibilidade é uma fraqueza; é a força deles. E quanto mais eles confiam em si mesmos, mais fortes são, bem como se afastam da toxicidade com facilidade e migram para relacionamentos baseados no respeito e na facilidade.

 

Aqui estão 3 coisas que você nunca pode esconder de um empata:

1. Seus verdadeiros motivos

Os empatas são claramente intuitivos e a maioria deles,  também muito inteligentes, então, seu verdadeiro clima interno (seja de turbulência ou paz) é tão claro para eles quanto o céu é azul, independentemente do que eles estão vendo.


2. Falta de sinceridade

Seu radar está sempre funcionando para que eles se tornem hábeis em escolher entre a paz e suas batalhas. Eles não só sabem quando eles estão sendo usados como um ouvido para o seu sábio conselho, como eles são conhecidos por dizerem apenas a coisa certa, ou por razões oportunistas, eles sabem o porquê. Os verdadeiros empatas têm uma empatia inata para com os outros e não lutam contra um fogo inautêntico, com fogo autêntico. Eles vão para longe de pessoas insalubres e situações de baixa vibração, silenciosamente.


3. Segundas intenções

Não importa o que o presente seja: bajulação, companheirismo, uma grande oportunidade, dinheiro ou uma carona para casa do aeroporto. Se existem segundas intenções, eles vão saber.

Um empata sempre vai preferir e respeitar a verdade brutal sobre a mentira dolorosa e a pessoa que assim também a preferir.

_________

Fonte: Mystical Raven

Anúncios

8 LUTAS COMUNS QUE PESSOAS ALTAMENTE INTUITIVAS EXPERIMENTAM

48015_10151632691239783_1137384415_n

Ser intuitivo é ser auto-consciente. Ser auto-consciente é ser capaz de compreender as partes de si mesmo imateriais que existem dentro da obra física e ser.

Os benefícios desse tipo de compreensão são, obviamente, infinitos, mas raramente discutidos são todos os desafios que vêm com ser muito sintonizado com seu interior. Aqui estão as coisas com as quais as pessoas altamente intuitivas tem que lidar todos os dias:

1. Nós sempre sabemos quando alguém está nos sacaneando, mesmo quando não somos capazes de dizer nada sobre

Por uma questão de manter nossas estruturas familiares ou manter nossos empregos, nem sempre podemos falar para as pessoas sua absoluta falta de consciência.


2. Quase nada é tão irritante como quando as pessoas fingem emoção, porque podemos perceber claramente

E é algo que as pessoas fazem o tempo todo: fingir emoções para obterem uma certa reação de outras pessoas. (Geralmente atenção ou amor)

Isto é tão fisicamente palpável como qualquer emoção real.


3. Nós nos sentimos estranhamente responsáveis por consertar os problemas do mundo

Este é provavelmente o resultado de deixar a intuição desaparecer dando lugar à empatia e, em seguida, deixar a empatia desaparecer e adotar emoções e questões que não são realmente nossas.

Nós rotineiramente nos encontramos em conversações profundas tentando resolver problemas de todo mundo como se fossem nossos.


4.Às vezes é difícil ser capaz de determinar se estamos com excesso de pensamento ou nos fixando em alguma coisa

A ironia está no fanto de que nós somos humanos, somos falíveis, às vezes pensamos que estamos sentindo algo só porque nossos pensamentos nos convenceram assim.

(É extremamente crucial para as pessoas intuitivas serem capazes de usar a lógica para determinar no que confiam e como eles agem sobre isso.)


5. Vivemos em um mundo que valoriza a lógica mental, não o raciocínio emocional

Nossa atitude “fazer as coisas a qualquer custo e o mais rapidamente possível” é responsável por grande parte da nossa miséria coletiva, embora as pessoas não tenham percebido isso inteiramente ainda.


6.Nós podemos sentir mais do que desejamos, por isso, acabamos nos fechando

Honestamente, nós nem sempre queremos saber as coisas que instintivamente sabemos, e a percepção de que temos essa capacidade muitas vezes leva a um fechamento de nossas próprias emoções apenas para não termos que lidar com algo que não conhecemos.


7. Somos hiper-auto-conscientes, porque estamos conscientes de como as pessoas pensam

Nós éramos as crianças que estavam sempre preocupadas com o que as outras pessoas estavam pensando – geralmente porque poderíamos muito bem “saber” com uma precisão que a maioria das pessoas não têm. Estávamos conscientes dos processos de pensamento interiores das pessoas de uma forma mais profunda.


8. Não há nada que queremos mais do que apenas “descobrir as coisas”

Nós somos as pessoas que prosperam em matéria de segurança, que só querem mergulhar em um relacionamento quando temos a certeza de que é com “a pessoa certa.”

Isso se torna uma luta, porque a vida não é sobre estar certo, é sobre tentar de qualquer maneira. Nada jamais aconteceu porque alguém estava certo de que “deveria”, aconteceu porque alguém tinha certeza de que queria tentar, e tentou.

 

___

Por: Luiza Fletcher

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: Spirit Science