O JULGAMENTO

Imagem
Essa é uma maneira de permanecer o mesmo… Esse é um truque da mente. Ao invés de compreender, a energia começa a se mover para a condenação. A mente é muito esperta: no momento em que você começa a perceber algo em você, a mente salta sobre aquilo e começa a condenar. Agora toda a energia se torna condenação, então a compreensão é esquecida, posta de lado e sua energia se move para a condenação… E condenar não pode ajudar.

Isso pode lhe deixar depressivo, pode lhe deixar com raiva, mas depressivo e com raiva, você nunca muda. Você permanece o mesmo e você se entra no mesmo círculo vicioso nova e repetidamente.

Compreensão é liberação. Assim, quando você vir um certo fato em você, não há nenhuma necessidade de condenar, não há necessidade de se preocupar. A única necessidade é olhar para ele profundamente e compreendê-lo. Olhar para ele, tentar se mover em torno dele, olhando de todos os ângulos… Se você condenar, você não pode olhar, não pode abordá-lo de todos os ângulos. Você já decidiu que aquilo é ruim; sem dar àquilo uma chance, você já julgou.

Escute o fato, penetre-o, contemple-o, durma sobre ele e quanto mais você for capaz de observá-lo, mais você se tornará capaz de sair fora dele. A habilidade de entender e a habilidade de sair fora, são apenas dois nomes para o mesmo fenômeno.

Se compreendo uma certa coisa, sou capaz de sair fora dela, ir além dela. Se não compreendo certa coisa, não posso sair fora dela. 

– Osho –

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s